PDA

Ver Versão Completa : Complexo Microcosmo Yemanjá Reef II



Páginas : [1] 2

Fernando Guimarães
21-11-04, 23:53
Olá.
Não estou conseguindo postar novo tópico com meu cadastro original (Fernando Guimarães). Daí a razão de ter outro cadastro Fernando Xangô.

Estou na fase de montagem do Complexo Yemanjá II.

Também não estou conseguindo colocar uma série de fotos da montagem atual.

Então estou a passar apenas links de dois fórums aqui no Brasil que relatam a origem deste complexo, desde a sua concepção e o início da montagem:

http://www.reefcorner.org/forum/topic.asp?TOPIC_ID=20043

ou

http://www.ipaq.org.br/modules.php?name=Forums&file=viewtopic&t=434

O site do meu antigo aquário Yemanjá Reef que eu tive que desmontar, que originou essa loucura é www.mardecoral.com.br/yemanja (http://www.mardecoral.com.br/yemanja)


Mas o que me motivou a continuar o Complexo Yemanjá II foi a realização do primeiro denominado Yemanjá Reef Microcosmo, que tive que demonstar prematuramente. Os links de sua montagem:


http://www.reefcorner.org/forum/topic.asp?TOPIC_ID=10793

http://www.reefcorner.org/forum/topic.asp?TOPIC_ID=3332

http://www.reefforum.net/fotos/fernando.htm

Fernando Guimarães
21-11-04, 23:58
Vou tentar reproduzir o texto e as fotos que postei nos fóruns aqui no Brasil.

Conseguimos idealizar um esquema de hidrodinâmica e definição definitiva do complexo, em termos de sub-sistemas.


Xangô Reef – 130x60x70 = 546 litros – Foco Principal para Peixes Marinhos
(Sump 1 – 100x60x60 = 360 litros – circulação de água)

Yemanjá Reef – 160x60x70 = 672 litros – Foco para Peixes e Invertebrados.
(Sump 2 – 100x60x60 = 360 litros – circulação de água – skimmer – reator de cálcio)

Iansã Refugium – 115x45x50 = 258 litros – Foco para Refúgio, Sistema Biológico (substrato, rochas vivas e macro-algas), Filtragem e Plantado Marinho. Fluxo Moderado a leve, distribuído em dois retornos, com um SWCD que alterna a corrente, formando um vai e vem.
(Sump 3 – 100 x 60x55 = 330 litros)

Omulum Mangrove – 130x45x40 = 234 litros – Foco para Refúgio, Sistema Biológico de Manguezal (substrato fino e rizophoras), Filtragem.

Mojibá Cave Reef – 80 x 45x45 = 162 litros = Foco Refúgio e Ambiente de Caverna Recifal, Substrato de halimeda moída. Rápida circulação de água.

Aruanda Sump (Sump 4) = 145x60x50 = 435 litros – Caixa de Circulação e Recepção das águas “sujas” do Xangô e Yemanjá, redistribuindo para a filtragem biológica do Iansã e Omulum. Substrato variado, inclusive crushed coral, halimeda e aragonita, rochas vivas e ambiente com iluminação indireta e escura (cave reef).

Total bruto do sistema = 3.357 litros


Esquema de hidrodinâmica do complexo:

Fluxo de Água por gravidade = linhas e setas vermelhas
Fluxo de Água por bombas = linha e setas azuis
Fluxo de Água por ação indireta das bombas/fluxo horizontal = linhas e setas verdes.

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/esquema_agua.jpg


Circuído de demanda por bomba (azul)

A partir do Sump 2, uma LG 3 (3850 l/hora) demandará um fluxo de água dividido em 2 (duas), uma para um dos retornos do Xangô e Yemanjá, recebendo tanto o tratamento do skimmer, quanto a refrigeração do chiller (o retorno passará antes pelo refrigerador). O Sump 2 receberá também a água do Xangô (via Sump 1) e do Sump 3 (após a filtragem biológica).

A partir do Sump3, outra LG 3 (3850 l/hora) demandará um fluxo também dividido em 2, para os outros retornos do Xangô e Yemanjá.

Essads 2 bombas principais estarão ligadas em circuitos independentes e promovendo ambos os sistemas principais (Xangô e Yemanjá), o que poderá evitar eventual dano ou paralisação em uma das bombas, já que continuará verificando a circulação de água, mesmo que em menor quantidade.

A partir do Sump 3 uma Better 2000 demandará um fluxo de água para o Iansã Refúgio a partir do Sump 3 ou do Sump 4 (a ser estudado).

A partir do Sump 4 outra Better 2000 demandará um fluxo de água para o Omulum Mangrove.

Também a partir do Sump 4 outra bomba (Otto 2000) demandará água para o Cave Reef.

Circuito por Gravidade (vermelho):

- Captação de água do Xangô Reef (Fish) e do Yemanjá Reef (Coral e Peixes), com fluxo dividido em duas saídas cada; um de maior vazão em cada sistema para o Aruanda - Sump 4; 1 saída em cada para os respectivos sumps (Sumps 1 e 2), interligados, que receberão tratamento do skimmer no Sump 2.

Também por gravidade o Iansã Refúgio demandará um fluxo para o Omulum Mangrove, que por sua vez, promoverá um fluxo dessa água passada pelo sistema de filtragem biológica para o Sump 3, que retornará parte para nova filtragem e parte para o Xangô e Yemanjá por bombas.

A água recebida pelo Mojibá Cave Reef retornará ao Sump 4.

Circuito horizontal por demanda indireta (verde)

Os sumps estarão todos interligados por duas saídas/entradas de 50mm. Cada e a troca de fluídos e o fluxo de água será direcionado proporcionalmente à demanda das bombas.

Por exemplo, a bomba do Sump 2, ao demandar água para os sistemas Xangô e Yemanjá, forçará o fluxo da água do Sump 1 e do Sump 3.

Por sua vez, a bomba principal (Little Giant) do Sump 3, também forçará o fluxo de água a partir da interligação com os Sumps 2 e 4.

Da mesma forma as bombas menores 2 Sarlo 2000 e uma Otto 2100, forçarão a demanda do fluxo entre os Sumps.


Em razão da complexidade do sistema, não economizei na concepção e instalação hidráulica, objetivando dores de cabeça lá na frente com manutenção. Todas as ligações tem uniões e registros, de forma isolar adequadamente um ou mais subsistema dos demais. As tubulações foram concebidas em bitolas que possam, em tese, facilitar a troca de fluídos e o fluxo de água.

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/sump2_saidas.jpg

Vou tentar mais ou menos com fotos demonstrar esse fluxo de água:

Sump 1 (Xangô Reef):

Saída do Overflow com registro de gaveta e união (facilitando o acesso por baixo no caso de eventual manutenção na saída do overflow interno). Divisão com um "T" ( que vai ser modificada a posição para saídas horizontais), com um lado em 50"" fluxo para o Sump4 e outro estrangulado para ficar com menor vazão para o Sump 1.

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/xango_registro.jpg

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/Sump1.jpg

Sump 1 e Sum2 interligados (XangÕ e Yemanjá Reefs):

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/xango_yemanja.jpg

Sump2 (Yemanjá):

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/sump2.jpg

Saídas do Sump2 para a casa de máquinas. Visão das bombas do skimmer e dos retornos para o Yemanjá e Xangô. Chiller e tubulações dos overflows do Xangô e Yemanjá para o Sump 4 (Aruanda Sump).

A captação do chiller ficou próxima às Little Giants, com uma pequena otimização no fluxo de ar fresco.

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/chiller_bombas.jpg

Utilização de curvas e mangueiras, para evitar a dobra e diminuição de fluxo. Mangueiras em locais que possam ser afetados por tráfego, batidas e manejos de equipamentos, dando maior flexibilidade e evitando danos às flanges e sumps.

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/tubulacao.jpg

Sump 3 (Iansã Refugium) e interligação com o Aruanda Sump (Sump 4):

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/sump3.jpg

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/sump3_4.jpg

Entradas do Aruanda Sump (Sump 4). Ponto pendente de verificação: Entradas mais elevadas (fluxo por gravidade do Xangô e Yemanjá), de forma a evitar a fluxo contrário da água no sump, caso afogadas as entradas, podendo causar ineficiência na queda da água caso a vasão por gravidade dos sistemas seja menor que a pressão exercida pela água no sump. Ponto pendente de teste com água doce e rodando o sistema.

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/sump4_entrada.jpg

Visão geral do Aruanda Sump e Mojibá Cave Reef:

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/sump4_cave.jpg

Retornos dos Sumps 2 e 3 para o Xangô e visão geral do overflow:

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/xango_retorno.jpg

Queda por gravidade do circuíto Iansã Refúgium e Omulum Mangrove:

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/iansa_saida.jpg

POnto pendente de verificação na saída do chiller, conforme foto:

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/chiller_saida.jpg

Aí terá uma veneziana de madeira. O problema é que aí terá dois bujões de gás que alimentam a residência.

A dúvida é: O motor do chiller emite faíscas que, na eventual hipótese de vazamento de gás, possa provocar um acidente? Ainda tenho como modificar a tubulação do gás. O chiller é imexível. [:D]


Uma visão geral de como está ficando o local dos sistemas principais:

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/deck.jpg

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/deck1.jpg

Essa semana devemos terminar a parte hidráulica e testar em água doce.

Os móveis que vão recobrir a tubulação do Xango e do Yemanjá, além de fecharem as bancadas dos sumps 1 e 2, também serão instaladas essa semana.

Bem galera, é mais ou menos isso.

Se tiverem alguma idéia crítica ou melhoramentos ao sistema. Mandem ver.

Fernando Guimarães
24-11-04, 23:14
Atualizando..... móvel terminado e sumps já cheios de água, testando as instalações hidráulicas (Vedações, uniões, registros, flanges, etc.). Até agora os pequenos vazamentos já concertados.

Visão geral do Xangô e Yemanjá com o móvel:

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/movel.jpg

Visão geral do Xangô:

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/movel_xango1.jpg

Visão do Xangô e do armário que foi colocado para esconder a tubulação, sendo facilmente removível e os painéis, para qualquer manutenção.

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/movel_xango.jpg

Visão do Yemanjá Reef:

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/movel_yemanja.jpg

Para o respiro e circulação do ar no interior, foram colocadas em todas as portas um recorte, como os da foto do Xangô Reef, os quais, junto com o espaço deixado abaixo das portas (piso) acredito suficiente para um bom respiro:

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/movel_respiro.jpg

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/movel_respiro1.jpg

Todo o móvel e revestimento das bancadas de alvenaria foram feitos em MDF, recobertos com fórmica fosca. Além disso, foram colocadas fitas de fórmica junto aos aquários, com vedação de silicone, como na foto:

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/movel_juntas.jpg

Agora falta só a faixa superior de cada aquário, também em fórmica que esconderá a trava e a parte superior da lâmina d'água, formando uma pequena moldura no display.

Amanhã terminaremos a montagen da parte hidráulica e colocaremos para testar a hidrodinâmica.

Uma alteração no projeto foi a bomba de retorno do Sump3 para o Yemanjá e Xangô, que vou colocar uma Mak 4, com vazão de 4.000 litros horas, mas, com um fluxo mais potente que a LG 3.

Eram essas as notícias do dia. [:D]

João M Monteiro
25-11-04, 10:20
Boas, Fernando

Esse mega-projecto está pura e simplesmente espectacular !
Muito parabéns pela coragem e pela qualidade da montagem
Só falta ver tudo "funcionando". Estou, confesso, muito curioso. Mas tudo leva tempo, bem sei...
Vá dando notícias e actualizando o post que estou interessadíssimo nesse projecto

Abraços
João M Monteiro

Ricardo Miozzo
25-11-04, 13:04
Realmente, estão lindos ! Parabéns !
A respeito das faíscas que cita do chiller:
1 - Chillers, ou qualquer outro equipamento elétrico, não podem soltar faíscas. É perigoso.
2 - O gás do chiller é inerte, portanto na eventualidade de sofrer vazamento, não haverá problema com as faíscas, mas eu, em seu lugar, veria o que está causando isso... É muito perigoso.

Fernando Guimarães
26-11-04, 00:52
João e Miozzo,
obrigado pelos elogios.
Hoje a primeira parte do sistema hidráulico começou a funcionar. Sem nenhum contratempo, salvo pequenos vazamentos já consertados e a hidrodinâmica até o momento funcionou muito bem. Yemanjá e Xangô cheios e as bombas rodando, com os sumps todos se comunicando.

Miozzo,
Na realidade o chiller não está soltando faísca. Talvez tenha me expressado mal. A minha dúvida é se com o liga desliga poderiam ser soltas algumas faíscas. Isso porque, como tá na foto, por onde o ar quente sairá (janela na alvenaria) está colocada a instalação do gás liquifeito que alimenta o aquecedor a gás e a cozinha.

Julio Macieira
27-11-04, 01:17
Olá Fernando Guimarães

Seu projecto está fantástico. Deixa-me "roidinho" de inveja, poder acompanha-lo sabendo que num apartamentozito como o meu, pôr um aquario maiorzito com uma sump, já é complicado. Nem imagina a trabalheira que estou a ter para descobrir um espaço debaixo movel para pôr um refugiozito.

O seu projecto certamente para mim ainda vai ser mais motivador, porque com os seu aquas, suas sumps, seus refugios, sua caverna (talvez ainda falte uma Lagoon :sbSourire ) estão cada vez mais, a me fazer montar, ou melhor a me fazer pensar comprar uma casa decente :coradoeol, onde tenha espaço para conseguir implementar uma cópia de seu mágnifico projecto.

Se bem que para mim todo o bonito da obra está na concepção da montagem de todo o esquema hidraulico, seus acabamentos ficaram tambem muito bonitos.

Já agora a propósito de acabamentos, gostava de lhe colocar uma questão. O revestimento dos móveis com formica não tem o perigo de "inchar" com o contacto com alguma agua ?

Mais uma vez os meus muitos parabens, deixando no ar uma dupla satisfação, a primeira é ficar a conhecer e ter o privilégio de acompanhar tão excelente obra e de tal dimensão, a segunda é o meu orgulho de conhecer um Portugues, com uma montagem e um sistema ao nivel dos melhores.

Como se não bastasse todos os amigo que este meu mágnifico hobby me tem dado a conhecer, seu aquario é para mim um factor acrescido, para mais dia menos dia ter aí um Portugues á sua porta para vêr "in loco" seu sistema.


:palmadass :palmadass :palmadass :palmadass :palmadass :palmadass :palmadass :palmadass :palmadass :palmadass :palmadass :palmadass :palmadass :palmadass :palmadass :palmadass

Fernando Guimarães
28-11-04, 01:14
Fala Juca.
Será um grande prazer receber a tua visita por esses lados. :D:D
Vc. tem razão, falta o lagoon, mas como estou quase conseguindo umas gramas marinhas, é bem capaz que o omulum mangrove e o iansã refugium tenham uma interface de camas de grama marinha, tal qual um lagoon. :)

Obrigado pelos elogios, sinceramente não acho que mereça tantos, mas estou me esforçando. :D

Sobre o acabamento de fórmica. Seja qual for o "recheio", sempre corremos o risco de estufarem se ficarem expostos demasiadamente à ação da água. Tanto em compensado naval, como em MDF (que é o caso dos meus móveis). Mas para isso tem que ter uma grande ou considerável exposição. Se alguns cuidados forem tomados, principalmente com limpeza rápida do local e vistorias periódicas, não há problema maior.

De qualquer forma, tomamos alguns cuidados, como vedações da partes mais sujeitas à gotejamentos com fitas de pvc para móveis e silicone branco.

E espero que vc. venha ao Brasil, mais para conhecer o pessoal por aqui e aprofundarmos as relaçoes entre nossas "nações aquarísticas". :D;D

Fernando Guimarães
28-11-04, 23:33
Olá pessoal.

Ricardo, como já disse, dia 11 e 12 acho que podemos ir.
Cara, tá igual o Itamar é..... fiquei te esperando hoje lá no loft para vc. ver a hidrodinâmica do complexo. [:D][:D][:D]

Atualizando o tópico:

Móvel terminado, com as molduras colocadas:

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/visao_geral.jpg

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/visao_xango.jpg

Tubulação dos sistemas principais e sumps terminadas:

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/bombas.jpg

Visão geral da bancada e da estação de água doce (pré-filtro de carvão ativado e DI, ambos Permution):

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/bancada1.jpg

Detalhe: Mantei fazer uma proteção para os encanamentos de ligação entre os sumps, retornos e overflows, constituído de um "L", com encaixe de pinos no chão e na bancada.

Visão geral da área de trabalho:

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/bancada2.jpg

Detalhe da queda da água do overflow do Yemanjá e do Xangô para o Aruanda Sump (Sump4):

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/entrada_sump4.jpg

O fluxo do Xangô Reef é quase a metade do fluxo da queda do Yemanjá.

Por falar em overflow, passei o dia me batendo para tentar acertar uma coisa que até hoje ninguém me explicou e eu nunca entendi .....

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/overflow.jpg

.... no Yemanjá antigo já acontecia, em menor proporção, ou seja, regulada a altura da caixa do overflow, para não fazer muito barulho, como o da foto, ao desligar as bombas e esperar um tempo, quando ligadas novamente o overflow enchia e continuava a subir o nível, até a trava, tendo que abrir o registro.

Foi a tarde inteira nessa luta, algumas vezes o nível subia e um tempo depois retornava a baixar. Por outras vezes, quando o registro estava mais aberto, após acertado o nível do overflow, religando as bombas, a caixa fica muito vazia.

Se alguém puder me explicar o porque disso.

Uma das possibilidades que pensei era a existência de ar nos canos, mas não consegui entender porque não manteve uma regularidade, ou seja, sempre subindo o nível na mesma proporação, já que o problema, nesta suposição, seria o mesmo.


Enfim, acho que tenho mais algumas tentativas de ajustes finos. [:)]

Outra sugestão que gostaria de ter era a posição e direcionamento das Turbelle Stream (2 x 6000) e uma Turbelle Eletronic 7200, além da programação do controlador, considerando o esquema que os retornos terão, como no desenho:

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/aquascaping.jpg


Bem, essas eram as notícias do dia.

Gil Miguel
28-11-04, 23:45
Boas Fernando. Nao deixes de postar a evolução do teu projecto. Se já agora so com o "bruto" feito, está muito motivador e indica um excelente futuro para o complexo, Quando tiver com vida estará brutal. Isto é de facto Já muito avançado. ;)

Boa Sorte Com o futuro do Projecto! :) (apesar de achar que nem de sorte vais precisar) :palmadass

Fernando Guimarães
10-12-04, 05:18
Obrigado Gil, mas sorte nunca é demais. :sbSourire

Bem, atendendo a pedido :sbSourire :sbSourire :sbSourire estou atualizando o tópico.

Após o término das instalações hidráulicas, teste das vedações, hidrodinâmica, pequenos vazmentos consertados e rodagem com água doce por alguns dias, iniciou-se a fase de colocação dos substratos (Aragonita, halimeda, samoa pink e crushed coral). Com exceção da samoa pink, que foi entregue na granulometria errada e a correta está para chegar na próxima terça feira, todos os substratos foram lavados com água clorada e colocados nos sistemas e permaneceram rodando por mais alguns dias.

Fase de colocação de substratos:

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/xango_areia.jpg

Xangô Reef: Camada de 7 a 8 cm de Aragonita (Franco), 80% ss e 20% 00.
Yemanjá Reef: 156 kilos de Aragonita Samoa Pink
Iansã Refugium: Camada de 7 a 8 cm. de Aragonita ss (Franco)
Omulum Mangrove: Camada de 10 a 12 cm de Aragonita SSe na bancada posterior 16 cm de camada de Aragonita SS (posteriormente deverá ser colocado substrato de mangue, após coletado).

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/omulum_areia.jpg

Como já tinha dito, a idéia era também colocar substrato em alguns sumps, para dar uma diversificada na granulometria dos substratos do sistema e para reforçar o filtro biológico. Por praticidade resolvi adotar a idéia que o Gustavo passou de introduzir esses substratos em bandejas plásticas. Essas bandejas possuem dimensões de 100x15x35 e 40x15x35. Foram colocados em todos os sumps, menos no Sump 2 que receberá o skimmer.

Sump1 – duas bandejas pequenas, com Aragonita 80% SS e 20% 00

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/sump1_areia.jpg

Sump 3 – Bandeja com Aragonita 80% SS e 20% 00:

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/sump3_bandeja.jpg

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/sump3_geral.jpg

Sump 4 – Bandeja pequena com Crushed Coral e a outra com Halimeda Moída. Ao longo da parte posterior á entrada da água, foi colocado mais 10 kilos de Halimeda com granulometria maior.

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/sump4_bandeja.jpg

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/sump4_bandeja1.jpg

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/sump4.jpg

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/sump4_areia.jpg

Paralelamente foi iniciada a fase de instalação da iluminação do Iansã Refugium e Omulum Mangrove:

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/iansa_iluminacao.jpg
Como nesse final de semana realizaremos coleta de inóculos de substrato e outros organismos para o start up do sistema, esvaziamos a água doce do Refugium, Mangrove e Sumps 2, 3 e 4, para a colocação de água DI e vamos salgar essa parte do sistema (isolando o Yemanjá Reef e o Xangô Reef, por ainda não ter sido colocado o substrato no primeiro) e deixaremos rodar apenas com o skimmer HSA FoamJet (Itamar):

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/skimmer.jpg

Enquanto enche o sistema estou aqui enrolando vocês para passar o tempo fazendo essa minha reportagem.

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/iansa_agua.jpg

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/iansa_agua1.jpg

Era isso pessoal, valeram os incentivos.

Pedro Pacheco
10-12-04, 10:45
Olá

Não sei o que dizer, é tudo o que eu queria e mais...
:sbQuestio será que um dia vou ter algo parecido :sbQuestio
Contínua a deslumbra-nos com o teu sistema, estou certo que o final VAI ser espectacular

Fernando Guimarães
14-12-04, 21:48
Obrigado Pedro.
Atualizando.....
No final de semana coletamos substratos e algumas algas, para inoculação do iansã refugium e do omulum mangrove, terminamos também a iluminação no omulum.
Estamos ajustando a densidade de parte da água (sumps 2, 3 e 4), Iansã e Omulum.

Reservamos parte dos substratos coletados em Bombinhas/SC para a inoculação do Xangô e do Yemanjá:

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/substrato_coleta.jpg

Iluminação do Omulum Mangrove (HQI's de 150 e 2 de 70 w, 6000k), colocadas mais altas, com possibilidade de serem ainda mais elevadas gradualmente, de acordo com o crescimento das Rizophoras:

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/omulum_luz.jpg

Visão Geral do final do dia, monstrando a iluminação natural parcial do Iansã e do Omulum:

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/iansa_omlum_dia.jpg

Coletamos algas de várias espécies e colocamos junto com inóculos de substratos no Iansã e Omulum. Coletamos também mini-paguros e snails. Grande parte (a maioria) dos paguros colocamos no Omulum Mangrove, apenas com algumas algas para alimentação, depois iremos transferir parte deles para o Yemanjá e Xangô.

No Iansã Refugium uns poucos paguros e mais snails, evitando que os paguros detonassem todas as algas coletadas:

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/algas_coleta.jpg

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/omulum_coleta.jpg

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/iansa_geralcoleta.jpg

Os snails nishimoto que se enterram no substrato foram aleatoriamente colocados no Iansã e no Omulum.

Estamos fazendo ainda experiências para fixação de algas com tubos de pvc (depois coloco as fotos).

Por fim, o que está surgindo de vida que vieram junto com os inóculos e algas é inacreditável.

Por enquanto era isso.

João M Monteiro
15-12-04, 10:11
Caro Fernando,

Acima de tudo, obrigado por dividir essa experiência connosco.
Abraços
João M Monteiro

Ricardo Lacerda
15-12-04, 11:03
Fernando....
... cada dia que passa vc me deixa mais DESLUMBRADO !!!!! O seu projecto é seguramente o mais bonito e mais bem estudado de que me lembro... e seguramente que irá ficar PERFEITO depois de pronto!
Aguardo ansiosamente mais fotos da evolução!!!!
Um GRANDE abraço de parabéns!
Ricardo

Fernando Guimarães
07-01-05, 01:47
João e Ricardo,
obrigado pelos elogios. Não sei sinceramente se mereço tanto, mas estou me esforçando. :coradoeol

Atualizando o tópico, já que estava de férias.... :sbSourire

Terminamos hoje - terminamos não, mais méritos para o Itamar que fez um baita arrando de rochas e o o Wanderlei na iluminação:

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/fase2_autores.jpg

Em relação à iluminação, rochas e substrato, a visão geral ficou assim:

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/fase2_geral.jpg

NO Yemanjá utilizamos 2 de 400w 6500 nas laterais (Iwasaki) e 1 250 w Venturi 10000k plus (quase para 20000k). Dá uma dirença perceptível. No geral até que não ficou ruim não.... Sei que não é o ideal, mas o efeito até que ficou legal (gosto não se discute, se lamenta apenas)

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/fase2_yemanja_luz.jpg

Foi utilizado no Yemanjá 160 kilos de Samoa Pink:

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/fase2_samoa.jpg

No Xango 125 kilos de aragonita ss.

Ainda estamos nos batendo com a regulagem das turbelles e o multicontroller. A samoa ainda está se movimentando bastante, alterando o perfil do substrato, mas sem turvar a água.

Ela está turva pela movimentação das rochas e inóculos~, além de limpeza no vidro que falta. As fotos mesmo assim estão razoáveis.

Visão nos detalhes do Yemanjá Reef:

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/fase2_yemanja.jpg

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/fase2_yemanja_dir.jpg

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/fase2_yemanja_esq.jpg

Dá para notar nos detalhes a obra de arte do Itamar no arranjo de rochas, o que fica mais evidente no Xangô Reef Fish, que teve a sua concepção basicamente para a circulação de peixes, já que terá como objetivo a manutenção de peixes.

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/fase2_xango1.jpg

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/fase2_xango.jpg

NO Xangô Reef Fish foram utilizadas 3 HQI's de 150w , duas venturi 6500 laterais e uma blv 10000 cw no centro:

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/fase2_xango_luz.jpg

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/fase2_xango_luz1.jpg

Detalhes do parcel de rochas do Xangô:


http://www.mardecoral.com.br/montagem2/fase2_xango_dir1.jpg

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/fase2_xango_dir2.jpg

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/fase2_xango_lateral.jpg


http://www.mardecoral.com.br/montagem2/fase2_xango_esq1.jpg


http://www.mardecoral.com.br/montagem2/fase2_xango_esq2.jpg


Coloquei paguros e snails nos dois, que estavam no Iansã Refugium e Omulum Mangrove.

Amanhã vou dar uma geral no Iansã e Omulum, que estão uma bagunça e fervilhando de vida dos inóculos de substrato, inclusive já estão com pinks pintando. Vou ajeitar algumas rochas e as algas e colocar os propágulos no Mangrove.

Bem... era isso.

João M Monteiro
07-01-05, 11:10
Espectáculo !!

Pedro Pacheco
07-01-05, 12:11
Boas

Não sei mais o que dizer...
O trabalho com a rocha está fenomenal, como em breve vou alterar o meu layout e já sei onde vir tirar umas ideias. :sbOk3:
Mal posso esperar para ver o Xango e o Yemanjá cheios de vida (que é como quem diz cheios de corais e peixes).

Gil Miguel
07-01-05, 13:08
5 Estrelas Fernando! :) o layout das rochas como ja disseram está excelente.
A rocha é muito bonita, e rocha samoa aqui simplesmente nao existe, mas parece ser de grande qualidade! ;)

Muitos Parabens por todo o Projecto, fica aqui uma excelente Ajuda e Guia para quem quiser começar um projecto deste genero
Excelente mesmO! :) :palmadass :palmadass

Fernando Guimarães
08-01-05, 05:05
Muito obrigado pelos elogios e incentivos, espero retribuir com notícias fresquinhas. [:D]


Nâo quero falar muito, mas está uma curtição essa montagem. E o melhor é dividir com vocês aqui na web, imagine ao vivo.É muito bom ficar testando os sistemas de circulação e movimentação de água, dos arranjos de rochas e do surgimento da vida pelas unidades do complexo. É um grande livro isso .... e melhor, acho uma curtição fazer essas reportagens, seja para registro, seja para compartilhar erros e acertos ou, sem hipocrisia, mostras, exibir o resultado do nosso trabalho.


Também não vejo a hora de ver tudo funcionando, as mudas colocadas e os peixeis (quase todos já comprados) cirulando. Enquanto isso vou me divertindo na montagem.

Dei uma boa geral hoje no Iansã Refugium e no Omulum Mangrove. Ajustei as algas, fiz uma limpeza meia-boca e fixei, como experiência as rizophoras/propágulos que coletei na Bahia, junto com algumas rochas de recifes coralineos (mortas, já que peguei na praia e na parte parte exposta dos recifes de corais).

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/fase2_rochas_coleta.jpg

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/fase2_rizophoras.jpg

As rochas estou deixando em água clorada por tres a cinco dias, depois deixarei secar ao sol. Após introduzirei no Iansã Refugium uma parte, outra parte para pequenos ajustes para esconder alguns canos no Xangô Reef Fish e o resto deixarei entre as várias bandejas colocadas nos sumps.

As rizophoras foram coletadas em diversas praias na Bahia e vim cuidando delas desde lá, com reposição de água do mar nos recepientes. Chegam bem, agora fiz uns experimentos de fixação no Omulum Mangrove.

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/fase2_omulum_geral.jpg

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/fase2_omulum_detalhe1.jpg

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/fase2_omulum_detalhe2.jpg

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/fase2_omulum_sup.jpg


Detalhe da experiência de fixação:

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/fase2_omulum_rizophoras.jpg

Sei que para muitos o gosto pode ficar duvidoso, com esses canos, elásticos e proteções a mostra. Mas eu particularmente até que não achei tão ruim não... [:D] Pelos menos foi a melhor forma que achei de tentar criar um visual com as raízes expostas, colocando os propágulos suspensos.

A minha idéia inicial era colocar uma fita de jardinagem que vi em um artigo do Antony Calfo, que era específica para mudas, que com o tempo elas iam se expandido de acordo com o crescimento das plantas, não estrangulando a mesma.

Não achei no mercado brasileiro. Se alguém conhecer me avise, pois é extremamente útil e melhor que a minha tentativa/experiência.

Na experiência peguei canos aquaterme de 15 mm, serrei em diversos tamanhos e fixei os propágulos, com canos de plástico e elásticos; os canos (residuos de capa de cabos elétricos) foram cortados ao meio e os elásticos colocados no meio; a idéia é que os canos não estragulem os propágulos e os elásticos cedam com o crescimento da planta.

Tenho dúvidas se esse sistema resistirá aos efeitos da água salgada, da iluminação e dos raios uv das HQI's; e, ainda se atenderão ao objetivo de fixar e sem estrangular.

Nâo gosto do sistema de isopor, já que deixa a coisa muito filtro apenas e menos natural, além de bloquear a iluminação. COmo a idéia era utilizar bastante propágulo, esse sistema atende a idéia de que as raízes fiquem bem expostas. Fiz experiências de várias alturas e tipos.

Jà dei a primeira regada/pulverizada com água doce.

No Iansã Refugium a primeira geral/limpeza ficou mais ou menos assim:

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/fase2_iansa_geral.jpg

Os Codiuns estão se dando relativamente bem. Estou testando uma forma de fixar as algas. COm canos de 15mm enterrados,as algas colcoads dentro e com uma cunha para prender e depois escondidos os canos com rochas vivas.

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/fase2_iansa_dir.jpg

Algumas rodophytas estão se desenvolvendo também razoavelmente.


http://www.mardecoral.com.br/montagem2/fase2_iansa_centro.jpg

O que já está se desenvolvendo bem nesses dois são as algas calcáreas pink. Logo já tenho que raspar os vidros.


As Padinas spl e dictyotas estão com crescimento prejudicado pelo fornecimento de energia alimentar aos paguros (agora com a reduzida no número para colocar no Xango e Yemanjá, vamos ver como se comportam). Coloquei um pequeno ramo de caulerpas que agora parecem que estão pegando o jeito.

Pretendo colocar outros tipos de algas, que estou pesquisando e vou tentar encomendar.

E a vida está se desenvolvendo que é uma maravilha. Os inóculos de Bombinhas estão apresentando algumas surpresas, boas e ruins. As boas, contribuiram para a formação de algas pinks, bastante vida de substrato, anelídios e amphipodas de vários tipos (alguns que nunca tinha visto).


http://www.mardecoral.com.br/montagem2/fase2_iansa_inoculos.jpg

Até uma boa ninhada de gastropodes já se apresenta (vima desova que não sabia o que era e na volta de minha viagem não mais vi os ovos, apenas pequenos gastrópodes que não sei ainda de que espécie).

Outra boa notícias, tem uns amphipodes ou gamarídeos de um tamanho que nunca vi, aproximadamente 3 a 5 vezes os tamanhos normais, com coloração mais escura (imagino que em função da dieta alimentar - padinas sp. e rodophytas). O interessante é que eles nadam livremente na coluna d'água com uma rapidez muito interessante.

Ainda não consegui fotografar, estou me batendo com a função macro dessa máquina nova.

Os boas notícias, pelo menos para mim e já que vão ficar no refúgio e no manguezal... apareceram pequenos caranguejos e siris de várias espécies. Muito legais.

Até duas lebres-do-mar se criaram na minha viagem, apareceram de uma hora para outra. Essa é a má notícia, pois apesar de serem bem legais, já estão em um tamanho que me preocupa pelo futuro e a questão da sobrevivência e reintrodução no meio ambiente original. Foi coletado ou como filhotes escondidos nas algas ou no substrato. Sei lá. :oops:

Outra parte ruim... pintaram umas aiptásias que estou tratrando de injetar kalk.

No mais continuo alimentando com ração os paguros e a micro vida.

Comprei os testes hoje e amanhã devo fazer a primeira bateria de testes.

Farei um check list das coisas que ainda faltam fazer e acho que dentro de uns 15 dias está tudo rodando.

Bem acho que hoje era isso. Vamos ver se amanhã tem mais. [:D]

Julio Macieira
10-01-05, 14:07
Olá Fernando

Gostava de lhe colocar duas questões.

Em primeiro lugar:

Observei que utilizou 2 turbelles na circulação do Yemanjá. Como está feita a circulação ? Em confrontação ? ou contra os vidros ?

Digo isto porque tambem as utilizo e tenho tido dificuldades em obter uma boa circulação no aquario com elas; Ou porque me levantam demasiada areia, ou porque confrontam em demasia os corais.

A segunda questão prende-se com a materia colectada para inocolar os aquarios.

Notou alguma morte na "bicharada" colectada e introduzida no aquario ? Digo isto por achar que nem toda a biologia colectada na natureza certamente não será a mesma que a que um aquario naturalmente reproduz pela migração exclusiva da biologia da rocha para os substratos. :admirado:

Fernando Guimarães
10-01-05, 19:47
Olá Juca.
Na primeira questão, coloquei as duas stream nas laterais, voltadas para a parte central do display e não em direção ao vidro frontal. Estou programando o multicontroller para que cada uma delas acione alternadamente. Em algumas programações elas fucionaram em conjunto, daí é pauleira mesmo... :sbSourire

O modo que estou utilizando atualmente é a da direita (stream) funcionada de uma vez só (sem a outra stream e a turbelle eletronic); no modo alternado ela para e funcionada a stream da esquerda em conjunto com a turbelle. Estão direcionadas onde serão colocados os corais mais exigentes em termos de circulação.

Como não está povoado ainda não vi os efeitos dela nos corais. No substrato no modo alternado ele se estabilizou.

Em relação aos inóculos (substrato e algas), com certeza deve existir uma boa mortandade de seres; veja bem, fica difícil mensurar o quanto, já que, numa pequena porção de substrato, existem centenas para não dizer milhares de micro organismos.

Uma parte de perecer, tanto no transporte, quanto na inoculação. Uma outra parte se adapta aos parâmetros de nossos sistemas e aí passa a ter outro tipo de competição, que é pela sobrevivência de cada espécie coletada em conjunto. Aí acredito é outra regra de interação desses organismos, uns sobreviverão em relação aos demais quando se tratar de competição por espaço e energia alimentar. Chega um pouco que essa biota se estabiliza.

Por isso até acredito que depois de estabilizado sempre é bom, se possível, dar uma inoculada de vez em quando, para promover essa interação da biodiversidade.

No meu caso, posso afirmar que uma série de organismos sobreviveram, para não dizer alguns caranguejos, amphipodas, gamarídeos, vermes, poliquetas.... E de quebra deram uma grande ajuda nas algas calcáreas, que já estão aparecendo em toda a parte do Iansa Refugium e do Omulum Mangrove.

Fernando Guimarães
22-01-05, 22:53
E aí galera. Estamos de volta.... com algumas atualizações:

O sistema está se desenvolvendo bem. Terminamos a instalação do chiller, do sistema de reposição, de controles de temperatura.

A iluminação do Yemanjá e do Xangô não está em seu fotoperíodo ideal, aliás, mais apagada do que acesa, só sendo ligada quando estou no “loft” trabalhando no sistema ou simplesmente curtindo. Só o fotoperíodo do Iansã Refugium e do Omulum Mangrove é que estão no horário idealizado (14:00 as 23;00 horas).

Na primeira e última bateria de testes:

PH entre 8,23 e 8,38.
ORP 300
Nitrato (Red Sea) – Próximo a 0, entre 0 e 12,5 na escala colorimetrica.
Phosphato (Red Sea) – 0,1
Cálcio (TRopic Marin) – 400
RA (Tropic Marin) – 8 dKh
Magnésio (Tropic Marin) – não medido

Skimmer (Made in Itamar) babando legal, ainda “full time”:

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/skimmer_1.jpg

Sem mico-algas, cianos ou diatomáceas até agora, inclusive no Iansã Refugium e Omulum Mangrove, salvo as macro-algas e muitas calcáreas.

De diferente apenas no Xangô Fish Reef foram colocadas mais duas MJ 1000, com dois giras-giras e um wave maker, acionando mais 2 MJ 1200, no total de 4 power heads.

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/xango_2.jpg

No Yemanjá Reef, apenas snails, paguros e astréas, além de inóculos de substrato e macro algas.

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/yemanja_2.jpg

Coloquei as rochas coletadas na praia (Bahia) no Xangô, Iansã e Omulum, além de distribuir entre os sumps, junto com as bandejas de substratos.

Acrescentei inoculo de substrato do refúgio do Luciano Cordeiro, além de mais um pouco de substrato de areia coletada em Bombinhas e muitas Macro-algas também coletadas em Bombinhas, agregando mais vida ao sistema, além de repor as macro-algas que não vingaram ou foram detonadas pelos paguros e amphipodas.

Deixamos toda a coleta distribuída entre os sistemas por dois dias e hoje dei uma “jardinagem” e “paisagismo” no Iansã Refúgium e Omulum Mangrove.

Eu sei que muitas não vingaram e muitas servirão de alimento para os paguros, moluscos e outros crustáceos.

Mas por enquanto ficou um visual muito legal. São vários tipos, Padinas sp. , dictyotas, calcáreas, dentre outras que ainda vou identificar.

Espero que elas não sejam detonadas pelos seus “predadores” e e algumas se estabilizem.

Enquanto isso vou curtindo:

Visão Geral do Iansã Refugium:

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/iansa_2.jpg

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/iansa_23.jpg

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/iansa_24.jpg

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/iansa_22.jpg

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/iansa_21.jpg

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/iansa_25.jpg

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/iansa_26.jpg


Visão Geral do Omulum Mangrove:

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/omulum_2.jpg

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/omulum_21.jpg

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/omulum_22.jpg

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/omulum_24.jpg

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/omulum_25.jpg

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/omulum_26.jpg

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/omulum_23.jpg


Para terminar, minha mulher, grande incentivadora e que adooooora limpar os vidros e me ajudar na manutenção, além de ter uma paciência tremenda comigo..... adoro ela. [:)]. Como prova, olha ela dando uma geral depois da manutenção no Xangô, Yemanjá e Iansã:

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/si_2.jpg

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/si_23.jpg

http://www.mardecoral.com.br/montagem2/si_24.jpg

Bem era isso galera.

Até a próxima reportagem

Rui Bessa
23-01-05, 10:43
Olá Fernando,
Tenho acompanhado o seu projecto desde o início, e deixe-me que lhe diga, estou deveras impressionado com o tamanho, o cuidado, e principalmente o talento que o pessoal daí impôs na execução do mesmo :pracima:
Parabéns, e que tudo corra pelo melhor :palmadass
Cumps,
Rui Bessa

Roberto Pacheco
27-01-05, 00:39
Magnifico !!!
Realmente nunca vi igual :sbOk:
Parabens Fernando num sistema tao belamente preparado, foi um prazer acompanhar seu desenvolvimento, quer ver mais fotos :palmadass

PS Apreciei a tua habilidade no "rockscaping" que e para mim um verdadeiro desafio, nunca estou contente :whistle: