AJUDA DE aquariofilia marinha - REEFFORUM

Aqui você pode encontrar respostas a dúvidas sobre o funcionamento do fórum. Use os links ou a caixa de pesquisa para encontrar o que procura.

Água Salgada e Sal Sintético

O meio no qual mantemos os aquários de recifes de corais tem características muito singulares. Sua maior e determinante particularidade é ser salgado, ou seja; contém uma combinação de sais que resultam numa composição bastante estável, encontrada em quase todos oceanos do mundo.

Existem exceções, como o Mar Vermelho, onde a salinidade é bastante mais alta do que os outros mares, mas curiosamente a proporção encontrada entre os sais constituintes é a mesma que se constata em outros mares. A salinidade de uma amostra de água do mar é sempre igual a 33 partes por milhão, o que significa dizer que para cada 1000 g de água, temos 33 g de sal. A combinação entre todos esses sais é o que nos interessa neste artigo.

Na década de 60 começou-se a desenvolver o que hoje chamamos de sal sintético. Uma combinação de sais que satisfizesse as necessidades mínimas de animais marinhos. Durante alguns anos, pela dificuldade de sintetização de algumas substâncias, sais sintéticos eram até perigosos de usar, e os mais conceituados vinham em duas partes; uma sólida granulada, e outra líquida, que se juntadas a água doce comum proporcionavam um produto razoável, mas à época ainda muito instável, comparando-se partidas diferentes do mesmo produto.

Pelo meio da década de 70, no entanto, já se tinha chegado à conclusão de que os 70 principais constituintes do sal marinho natural deveriam ser adicionados à água para se obter uma solução razoável.
Esses 70 sais são, até hoje, usados por todos os fabricantes de sais considerados bons no mercado mundial. Muitos sais reportam produção pseudo científica a fim de justificar esta ou aquela vantagem sobre a concorrência, mas na prática o que se observa é que de todas as marcas disponíveis, tomando-se as 6 mais conceituadas pouca diferença se nota no produto final. Ou seja, 70 componentes bastam, e essas empresas sabem disso. Dosando-se todos os 70 de maneira equilibrada obtém-se sal de uso apropriado. Com o desenvolvimento do hobby, e o conseqüente crescimento de exigências por parte de aquaristas que desejavam manter animais de requisitos específicos, vários fabricantes se viram na obrigação de implementar seus produtos em relação a teor de cálcio e tamponadores. Apareceram então os sais "premium", para uso em sistemas de corais vivos. Pelo final da década de 80, então, já haviam 3 ou 4 marcas de sal no mundo que atendiam essa necessidade. Os aquários, de fato, mostravam que seus animais estavam mais "felizes", reproduzindo, crescendo e apresentando melhor coloração do que antes.

A adição de alguns elementos em níveis acima dos encontrados na água natural, no entanto, torna os sais sintéticos muito semelhantes à água do mar, e ao mesmo tempo, sensivelmente distantes. A composição dos sais sintéticos não é a mesma da água natural, pois já conta com soluções antecipadas a alguns problemas, a ver;

1) O teor de tamponadores geralmente é muito maior

2) O teor de cálcio costuma acompanhar o de tamponadores

3) O teor de sílica. Usado como material secante, é muito superior ao do mar

4) Alguns - Não todos - apresentam variações bastante grandes na composição de elementos traço.

Apenas esses fatos bastariam para mudar completamente a água, mas existem outros. O acúmulo de poluentes, geralmente de 10 a 100 vezes superior ao encontrado no mar, torna o aquário um meio dinâmico em relação à sua química componente. Os dejetos e subprodutos dos animais habitantes do aquário só poderiam, em tese, ser 100% removidos se houvesse 100% de trocas de água constantemente.
Pouco prático e não observável. Sistemas abertos (ex.: Mônaco) apresentam teores de poluentes diferentes dos da água que os alimenta, mesmo com uma taxa de troca de 5% ao dia. Portanto; o sal sintético é um meio razoável para a manutenção de quase toda a vida marinha. Quais seriam então, suas vantagens e desvantagens ? Em minha opinião, são as vantagens:

a) Produzir um meio livre de contaminação

b) Possuir teores de Ca++ e Carbonatos superior aos da água natural

c) Ser fácil de transportar

d) Ser fácil de estocar

e) Ser comprovadamente um meio apropriado de suporte à vida

f) Estar balanceado de acordo com padrões aceitos internacionalmente como água de recifes de corais

Desvantagens:

a) Não é absolutamente completo em composição

b) Dissolvem devagar

c) Podem turvam a água na hora da troca

d) Não possuem plancton

As vantagens, a meu ver, cobrem as desvantagens nos aspectos práticos. É muito mais fácil trabalhar com um filtro de Osmose Reversa para preparar a água do que tentar obter água proveniente de recife de corais. Apenas esta água natural está sendo considerada como comparativo, pois água de costeira de regiões como São Paulo pode ser muito diferente da água natural. Quais as marcas usadas que servem como bons sais sintéticos ? Em minha opinião, os sais que experimentei e aprecio como bons meios mantenedores de vida marinha são:

1) Red Sea fish pHarm Ltd - Israel

2) Instant Ocean - EUA

3) Reef Crystals - EUA

4) Tropic Marin - Alemanha

5) HW Marinemix - Alemanha

Por várias razões, não citarei porquê os outros sais que já usei não atenderam às minhas expectativas, mas para alguns tenho embasamento de opiniões do Dr Marlin Atkinson da Universidade do Hawaii (EUA), que conduziu estudo científico e corrobora com minha opinião acima (comunicação pessoal). Guardo também o direito de estar expressando, portanto, minha opinião pessoal. Em suma; existem vários dos sais citados neste artigo à disposição do consumidor no mercado brasileiro atual. Como aquarista sugeriria aos usuários de marcas não citadas acima a eventual troca por um dos que são citados, por período de alguns meses, para futura observação de resultados.
Funcionou comigo. Alguns animais com que não tinha facilidade antes - por exemplo algumas estrelas do mar e camarões, sem falar de corais - tornaram-se mais fáceis de manter, alguns até me surpreendendo. Tive há 3 meses a ocorrência de nascimento de diminutas estrelas do mar num aquário de 350 litros que mantenho.
Após primeiro notar sua ocorrência, e já se vão mais de 90 dias, posso calcular em 300 exemplares de 1 a 2 mm de diâmetro ainda no aquário, e crescendo gradualmente. Se alimentam aparentemente da alga que nasce nos vidros e outras superfícies (microalgas).

http://www.aqua.brz.net

Ricardo Miozzo
Colaborador de Aquarismo Marinho

Pesquisar AJUDA

Selecione esta opção se você deseja que sua pesquisa procure no texto dos itens da AJUDA, assim como nos títulos.

Selecione uma opção aqui para especificar como deseja que sua pesquisa seja tratada. 'Qualquer Palavra' retornará o maior número de possíveis resultados relevantes, enquanto 'Frase Completa' retornará apenas resultados que contenham exatamente aquilo que você pesquisou.