AJUDA DE aquariofilia marinha - REEFFORUM

Aqui você pode encontrar respostas a dúvidas sobre o funcionamento do fórum. Use os links ou a caixa de pesquisa para encontrar o que procura.

Construindo um Aquário de Rochas Vivas – Parte 3

Com o aquário pronto, iniciamos a colocação e montagem do filtro denitrificante e a areia.


O filtro

O conceito de denitrificação é muito conhecido, e até antes do advento do filtro denitrificante de fundo, contávamos apenas com as rochas vivas para redizir nitratos em aquários. O sistema Berlin confia plenamente nesse princípio até hoje, e emprega para isso uma quantidade de rocha bastante alta em relação ao volume do aquário.

Após estudos do Dr Jaubert do aquário de Mônaco na Europa, verificou-se que os nitratos poderiam ser reduzidos com a mesma eficiência, usando-se como substrato um meio calcário colocado sobre o fundo do aquário, de tal maneira que aprisionasse sob si uma camada de água do aquário. Essa água presa sob o fundo de placas perfuradas faria com que o movimento de água entre as camadas de água sob e sobre a areia fosse muito lento, ocorrendo apenas por difusão.
Consequentemente, haveria uma demanda por oxigênio na água sob a areia, que faria com que bactérias de várias cepas usassem fontes de gases com o nitrato para seu metabolismo. A experiência deu tão certo que foi possível aplicar o mesmo princípio em aquários residenciais.

Apenas que, para que o sistema funcione direito, precisamos montar um filtro de dimensões caseiras, que se adapte a nossos propósitos. Os aquários do Dr Jaubert são bastante maiores, começando com 1000 litros, e trocam água constantemente com o mar, a uma razão de aproximadamente 5% ao dia.

Devemos começar escolhendo um material que cumpra a função de separar a água de cima e de baixo da areia em caráter definitivo, pois não é possível, ou ao menos, é muito trabalhoso ter que desfazer o filtro após alguns anos de montar o aquário. Precisamos portanto de material resistente e prático. A experiência me recomenda as placas modulares da empresa brasileira Equipaquarium, por várias razões;

1 – São perfuradas de tal maneira que os grãos de areia não caem para debaixo do filtro

2 – São de material atóxico

3 – São muito resistentes ao peso da areia e da rocha que vão por cima

4 – São fáceis de montar

Deve-se limpar o fundo do aquário e colocar as placas, encaixando-as umas às outras, até cobrir toda a superfície de vidro. É importante cobrir todo o vidro, mas não absolutamente fundamental; se sobrarem alguns espaços livres, não há problema. É importante, porém cobrir o máximo de superfície possível do fundo do aquário, e preencher com cola de silicone as beiradas deixadas livres das placas, a fim de não permitir que a areia penetre para debaixo das placas pelos lados das placas.

Aquários de mais de 1,60 metro de comprimento, que supomos serem de volume superior a 600 litros, podem se beneficiar por usarmos duas camadas de placas ao invés de apenas uma. Isso aumenta o potencial de denitrificação do sistema por encapsular sob o filtro uma quantidade maior de água.

Depois de encaixadas umas às outras, as placas formam uma estrutura bastante rígida, mas se desejar, pode-se unir as placas com cola atóxica, para que não se desprendam umas das outras.


A areia

A areia a ser usada é a de Halimeda. Areia desse tipo proporciona um meio ideal ao desenvolvimento de vida, pois sua densidade é pequena, e assenta-se sobre si mesma sem compactar. A composição da calcita da Halimeda também é de mais fácil dissolução do que outros substratos. A areia disolve em contato com o meio ácido provocado pelo denitrificador, e isso não é problema. De tempos em tempos, apenas devemos repor a areia dissolvida.

A areia deve ser exaustivamente lavada antes de colocada no aquário. Por ser de material calcário, sempre desprenderá material de cor branca, e o aquarista pode ser levado à loucura se quiser ver a água da lavagem se tornar cristalina após a limpeza. Isso não acontecerá, portanto não queime miolos com isso. A água inicialmente será de cor amarelada, e após vários enxágues, se tornará mais esbranquiçada. Nesse ponto, devemos parar de lavá-la.

Para lavar a areia, pode-se usar uma peneira de arroz feita de plástico, como as usadas em cozinhas. Na lavagem, perde-se até 20% da areia, pois parte do material filtrado é areia de sílica que vem junto da halimeda, e deve ser descartada. Grãozinhos muito pequenos de halimeda podem ser recolhidos após a lavagem e colocados por cima dos grãos grandes, causando um belo efeito visual. O aquarista que não tenha a peneira pode apenas encher um recipiente grande de água, colocar ali a areia, e trocar a água várias vezes, agitando a areia dentro do recipiente para que perca a sujeira. O processo de peneira, no entanto, surte melhores resultados.

Estamos considerando o uso de areia seca apenas. É a mais facilmente encontrada nas lojas, e o procedimento de seu uso é mais simples.

Após lavar uma quantidade razoável de areia, colocamo-la sobre as placas no aquário, de maneira que cubra toda a superfície das placas fazendo uma camada mínima de seis centímetros. Usando areia seca, um aquário consumirá 50 Kg por metro quadrado, para fazer uma camada dessa espessura. Um aquário de 200 litros, por exemplo, de 100 x 50 cm usará 25 Kg.

Coloque a areia dentro do aquário antes da água, para que as placas não bóiem.


A água

Mesmo lavando a areia muito bem, haverá sempre uma certa quantidade de matéria orgânica presa a ela, que só sairá com o tempo.

Por causa disso, pode-se encher o aquário com água de torneira, usando um desclorinador ou deixando a água doce movimentar-se no aquário por 24 horas, o que faria com que o cloro que contém evaporasse.

O ideal, no entanto, seria usar água filtrada por osmose reversa. A diferença no resultado é considerável, pois a água de torneira contém poluentes que, somados aos da própria areia, faria apenas aumentar a sujeira na água.

De qualquer forma, devemos adicionar sal à agua, e assim pode-se considerar que o aquário passa a ter conotação marinha. Oficialmente, a vida do aquário começa aqui, portanto devemos redobrar os cuidados com os procedimentos. Coloque sal no aquário aos poucos, perto da saída de uma bomba d’água ou no sump. Eu prefiro colocar no sump, e ajudar a dissolução do sal agitando a água com a mão. Fazendo assim, dá para ver melhor o sal dissolvendo e controlar quanto se coloca de cada vez. Dá para usar apenas sal suficiente para manter uma salinidade baixa, nesse momento, portanto se o aquário tiver 1019 ou 1020 de densidade, não há problema. O melhor a fazer é colocar uma parte do sal e esperar até o dia seguinte, para então completar com a quantidade que faltar. O sal dissolve devagar, portanto paciência é necessária. Não se precipite achando que a densidade estabiliza após alguns minutos; um sal de boa qualidade demora até 24 horas para dissolver todos seus componentes.

A rocha viva

Depois de acertar a salinidade da água, devemos colocar a rocha viva no aquário. A quantidade de rocha deve ir de acordo com o gosto de cada um, mas quanto menos rocha, mais tempo o aquário demorará para equilibrar sua biologia. A rocha exporta vida para a areia de halimeda, e quanto mais rocha, maior a velocidade da colonização.
Rocha demais, por outro lado, fará com que o aquário consuma cálcio e reserva alcalina demais para manter a alga coralínea da rocha, justo quando o aquário estiver totalmente tomado por corais e esses componentes forem mais necessários.

Minha regra é usar 10 a 15% do volume do aquário trnasformados em peso de rocha, portanto um aquário de 100 litros usaria 10 a 15 Kg de rocha. Eu gosto, no entanto, de não lotar o aquário de rochas, pois conto com o crescimento dos corais. Se o aquarista desejar, pode colocar bem mais rochas, até uma proporção de 1 Kg para cada 3 litros de água. Isso fará com que a quantidade máxima de rocha dobre, em comparação com a medida acima.

Lembre-se; menos rocha também facilita a movimentação de água dentro do aquário. O uso de enormes quantidades de rocha viva vem do sistema Berlin, que como explicado acima, contava apenas com esse material para consumir os nitratos da água.

Após colocada a rocha, que deve ser composta de material calcário apenas, a água ficará bastante suja; temos a poluição vinda da areia e da própria água, que somada à da rocha dará uma coloração amarela à água rapidamente. Geralmente, isso ocorre após uma semana da colocação das rochas.

O aquário deve permanecer sem as luzes acesas, mas com todos os outros aparelhos funcionando. Bombas internas e skimmers são fundamentais para ajudar a movimentar e retirar toda a matéria particulada em suspensão na água.

Usar Kalkwasser para repor a água evaporada é ótimo para elevar o pH da água, mesmo que temporariamente, e aumentar a produção do skimmer.

A parte chata do aquário, que geralmente é empurrada com a barriga por muitos aquaristas, começará aqui; devemos trocar a água do aquário. Quanto mais conseguirmos trocar. Melhor, portanto tenha à mão um bom filtro de osmose reversa e sal.

Num recipiente plástico limpo, que nunca tenha sido usado, misture sal e água filtrada, até atingir a densidade de 1.024. troque água na medida em que seu filtro de RO permitir. Se fizer volume de água suficiente para trocar 10% da água todo dia, faça isso. Após 10 dias pode diminuir as trocas para 10% a cda três dias, e após um mês, para 10% a cada 5 dias. Após dois meses, 10% por semana, e assim será para toda a vida do aquário.

As trocas de água iniciais ajudam a água do aquário a se tornar limpa mais rápido, pois o skimmer tem uma limitação em sua capacidade limpadora. Preparando água de boa qualidade, com um bom sal, o aquário matura mais rápido, pois o sistema inteiro fica mais leve em poluentes em menor espaço de tempo.

http://www.aqua.brz.net

Ricardo Miozzo
Colaborador de Aquarismo Marinho

Pesquisar AJUDA

Selecione esta opção se você deseja que sua pesquisa procure no texto dos itens da AJUDA, assim como nos títulos.

Selecione uma opção aqui para especificar como deseja que sua pesquisa seja tratada. 'Qualquer Palavra' retornará o maior número de possíveis resultados relevantes, enquanto 'Frase Completa' retornará apenas resultados que contenham exatamente aquilo que você pesquisou.