AJUDA DE aquariofilia marinha - REEFFORUM

Aqui você pode encontrar respostas a dúvidas sobre o funcionamento do fórum. Use os links ou a caixa de pesquisa para encontrar o que procura.

Construindo um aquário de Rochas Vivas - Parte Final

O aquário está funcionando – E agora ?

Após colocar o aquário todo para funcionar, iniciadas as trocas de água, geralmente aparecem alguns problemas.
Vamos enumerar alguns mais comuns.

Aparecimento de algas marrons
Aparecimento de algas verdes
Funcionamento errático do skimmer
Luz

1 - Algas marrons

Algas marrons sempre aparecem em todo ambiente que não é estável física e quimicamente. Antes de ser um sinal de que algo vai errado, elas indicam que está havendo a possibilidade de vida mo ambiente. As algas marrons são seres muito antigos, e possuem enorme adaptabilidade. Por causa disso, sempre que houver um mínimo de condição de suporte de vida, elas aparecerão. Seu oportunismo é, portanto, sua grande vantagem, que a torna muito competitiva. Estima-se que grande parte do oxigênio produzido no mundo seja responsabilidade de algas marrons. Elas não são os grandes vilões que as consideramos em aquarismo.

A tarefa, então, é livrar-se delas, pois como pretendemos manter outro tipo de vida no aquário, as algas marrons não são bem vindas. Isso pode ser feito de várias maneiras, mas a que atinge resultados mais rápidos e eficientes emprega o uso combinado de trocas de água, skimmer compatível com o tamanho do aquário, e kalkwasser.
Usando essa combinação de ações, dificilmente o processo de erradicação das algas marrons demora mais do que 30 dias. As trocas d’água ajudam a retirar a água poluída do aquário. No período inicial de qualquer aquário, por mais cuidados que se tenha, sempre haverá uma parcela considerável de poluentes provenientes da areia, rochas e mesmo da água, se foi usada como primeira água do aquário a água da torneira.

É absolutamente normal acontecerem as algas marrons.
Na fase de algas marrons, é muito importante não colocar nenhum animal. As razões são várias; o consumo de oxigênio das algas à noite pode baixar muito o teor de oxigênio dissolvido da água do aquário, e prejudicar a saúde de animais que já o habitem. Existe também um problema de intoxicação de animais por se alimentarem dessa alga; principalmente ermitões e caramujos Astrea spp e Turbo spp, que quando a ingerem sofrem comumente de um tipo de torpor que pode levá-los à morte. O animal come a alga, e é avistado imóvel, vivo mas completamente inativo. A intoxicação, dependendo do grau, pode levar os animais à morte. É muito sério, e não se deve arriscar para ver se isso vai acontecer ou não.

O uso de kalkwasser, como veremos mais abaixo, resolve o problema mais rápido, porque precipita fosfatos dissolvidos, e agrega as partículas, fazendo-as maiores e mais fáceis de retirar pelo skimmer. A capacidade do skimmer é fundamental desde a fase mais inicial do aquário.

Dependendo da potência desse aparelho, o aquário estará com seus dias contados. Pode ser um futuro brilhante ou deprimente. Se o skimmer usado tem capacidade para suportar o aquário, tudo bem. Mas se for menor, e isso é muito comum, problemas ocorrerão.
A fase inicial de qualquer aquário é caracterizada por água bastante mais poluída do que se deseja. Se o skimmer for adequado, poderá retirar a sujeira da água, ajudado pelas trocas parciais. A quantidade de material retirado será proporcional à quantidade de matéria orgânica da água. É comum que se obtenha apenas água ligeiramente suja de amarelo no início. Skimmers são aparelhos com certas particularidades; se a água estiver suja ou limpa demais, eles não trabalham direito. É necessário, por causa disso, trocar água para ajudar no seu funcionamento. A partir do momento em que a água esteja relativamente limpa, o skimmer funcionará melhor. À medida em que funcionar bem, a água ficará também melhor, e as trocas de água podem ser diminuídas em volume e/ou freqüência.

2 – Algas verdes

As algas verdes são bem mais delicadas e exigentes do que as marrons, mas seu aparecimento indica que o aquário já está apto a comportar vida mais evoluída.
É interessante notar que a fase de algas verdes, ou macro algas, ocorre em alguns aquários mais intensamente do que em outros. A razão disso não é mistério; quanto mais descuidado for o aquarista, mais longa e intensa será esse período.

Se o aquarista for cuidadoso, trocando água, dosando kalkwasser e regulando o skimmer sempre, durante a fase de algas marrons, a fase de algas verdes será mais curta, pois a água estará mais livre de poluentes e nutrientes.
Algas são muito parecidas com plantas terrestres em seus requisitos vitais; precisam de luz, nitrogênio, fósforo e enxofre. O enxofre pode ser descartado em nosso presente artigo.

O fósforo está presente na água, assim como em muitas outras coisas dentro do aquário. Testes para aquarismo precisam que o fosfato esteja em sua forma iônica para que o detecte, portanto todo fosfato orgânico (ligado a carbono), não será detectado, e em água poluída existe uma considerável quantidade de matéria orgânica, fosfatos incluídos.

Nitrogênio é presente nos nitritos, amônia e nitratos. Se o aquário for bem montado, o problema de nitrigênio será resolvido pelo plenum em período que varia de um a dois meses. Após esse prazo, raramente se detecta mais do que zero de nitratos num aquário que tenha um bom plenum. Apenas como observação; não se deve usar tela de nenhum tipo para montar o plenum.

Os nitratos, portanto, não serão problema.

Resta o fosfato. Como fazer ? Numa recente experiência simples, recolhi água de um aquário que, apesar da aparência excelente, aresentou 3 ppm PO4. A água recebeu uma farta dose de kalkwasser.
Fiz o teste de PO4 no dia seguinte, e constatei quase zero ppm. Apesar do kalkwasser se misturar ao poluente de maneira mais complicada por ser água salgada, cumpriu sua função de precipitar os fosfatos. Em água doce de reposição de evaporação, portanto, há uma série de vantagens em utilizar kalkwasser. A mais interessante, obviamente, é aumentar a disponibilidade de íons cálcio na água. De rebote, ainda temos a precipitação de fosfatos, e a formação de nenhum composto estranho ou prejudicial. O aquário objeto de minha experiência teve fosfato diminuído para níveis indetectáveis após 7 dias da retomada de dosagem de kalkwasser. Recomendo o uso de uma colher de café de pó de kalkwasser para cada 3 litros de água. Deve-se deixar a solução pingando à noite no aquário. Quanto mais longo o período de dosagem, melhor. Kalkwasser tem uma desvantagem, se usado de maneira errada (dosado rápido demais); eleva muito o pH por um espaço de tempo, o que estragará a reserva alcalina da água e incomodará os habitantes do aquário. Na fase inicial do aquário, esse choque de pH pode até ajudar a eliminar as algas, mas depois disso, quando o aquário já for habitado por corais e peixes, deve-se tomar muito cuidado com sua dosagem.

3 – Funcionamento errático do skimmer

O skimmer, como visto acima, deve ser bem dimensionado para o aquário. Funciona em determinadas condições, e várias delas mudam muito num aquário novo; salinidade, oxigênio dissolvido, poluentes na água. Quando se troca água do aquário, o skimmer pode variar seu funcionamento. Alguns espumam em grande quantidade água quase pura, enquanto outros páram completamente de funcionar. Assim que se liga um skimmer, pode-se esperar um bom tempo para que comece a trabalhar, e isso é normal.

Após alguns dias no máximo, o skimmer deve começar a tirar algum tipo de espuma, e deve-se regulá-lo para que extraia da água uma espuma densa, escura e de odor repelente. Ã medida em que se muda as condições da água, tornando-a menos poluída, o skimmer passará a trabalhar cada vez melhor. É portanto, necessário acompanhar o funcionamento desse aparelho de perto no início.

Estórias de skimmers que nunca funcionam e de repente começam a espumar loucamente são tão normais quanto as de aparelhos que funcionam por períodos longos e parecem parar completamente de uma hora para outra.

Paciência e calma para regular o aparelho todo dia é fundamental.

Vale comentar que mesmo skimmer de má qualidade produzem espuma. O importante é extrair espuma de qualidade, e não qualquer uma. A espuma será de qualidade necessária quando o skimmer for capaz de produzir um líquido bem escuro e denso, da cor de chope escuro, com odor horrível de podre. O líquido pode ser marrom ou esverdeado, mas o cheiro característico não muda.

As estórias a respeito de skimmers que páram, ou não vão para a frente e um dia desembestam, etc, é infundada; não há erro do skimmer, por pior que seja, mas da sua regulagem. Existem skimmers que nunca funcionam, nem nunca funcionarão da maneira correta. Com esses, não tem jeito. Deve-se comprar outro, de marca conhecida e qualidade incontestável.

4 - Luz

A luz é apenas um dos componentes para que cresçam algas num aquário. Os outros são nutrientes como fósforo e nitrogênio. Se há algo de sobra em um aquário novo é justamente excesso desses compostos, ligados a carbono ou não.

O maior problema de todo aquário novo se resolve com a eliminação dos nutrientes. A luz tem a ver com isso se o aquarista resolver ligá-la antes de eliminar os fosfatos da água. Sem fosfatos, as algas não brotam, e por conseqüência, não crescem. A multiplicação de algas num ambiente propício é impressionante, como muitos de nós já vimos.
Para evitar uma fase longa de algas, é melhor manter a luz apagada até que se tenha um nível baixo de PO4, o mais próximo de zero possível. No início, é comum ter-se 3 ppm PO4 ou mais, sendo que a quantidade segura gira em torno de 0,1 a 0,2 ppm. É, portanto, mais seguro trocar água, dosar kalkwasser e manter o skimmer bem regulado até que esse ponto seja atingido, e então acender as luzes. Se for escolhida a opção de colocar luz desde o início, a fase de algas será mais intensa.

Conclusão

O aquarismo é talvez o hobby que mais misture diversão e ciência.

Certos requisitos para se montar um aquário de qualidade não podem ser desprezados, e a fórmula apresentada nestes 4 artigos tem sido testada por mim há anos, com excelentes resultados.

Aquarismo também é paciência. Fundamentalmente. Sem essa virtude, não é possível possuir um aquário de qualidade.

Com o início correto e paciência, é absolutamente alcançável por qualquer pessoa o sonho de possuir uma fatia do mar em casa.

Conheço pessoalmente muitos aquaristas absolutamente leigos em química que mantêm em suas casas aquários magníficos. Isso foi possível graças aos recentes avanços tecnológicos, mas também à forma mais pessoal de aproximação ao assunto que tentamos desenvolver. Minha visão de aquarismo, hoje, é bastante holística; certos componentes são fundamentais, e o aquário é visto como um organismo completo, e não um amontoado de aparelhos. Alguns animais têm funções muito importantes, e são indispensáveis. Outros são importantes também, mas opcionais, porém, o mais importante de tudo; é fundamental que o aquário proporcione prazer a seu dono. É disso que tratamos quando montamos aquários, não é ? Nunca nos esqueçamos que o prazer de observar um aquário saudável, repleto de vida, é o que nos trouxe a este maravilhoso hobby.

http://www.aqua.brz.net

Ricardo Miozzo
Colaborador de Aquarismo Marinho

Pesquisar AJUDA

Selecione esta opção se você deseja que sua pesquisa procure no texto dos itens da AJUDA, assim como nos títulos.

Selecione uma opção aqui para especificar como deseja que sua pesquisa seja tratada. 'Qualquer Palavra' retornará o maior número de possíveis resultados relevantes, enquanto 'Frase Completa' retornará apenas resultados que contenham exatamente aquilo que você pesquisou.