Página 4 de 6 PrimeiroPrimeiro 123456 ÚltimoÚltimo
Resultados 76 a 100 de 149

Tópico: De 200 para 400

  1. #76
    Membro Identificado Avatar de Pedro Manuel Tavares
    Data de Ingresso
    01-06-07
    Localização
    Lisboa Campo de Ourique
    Idade
    60
    Posts
    1.255

    Re: De 200 para 400

    Melhor do que qualquer estudo é sem duvida a nossa vivência neste hoby.
    Quando tirei toda a rocha possivel uma parte para um nano que não tem peixes e outra para um aqua de 300 litros com 8 peixes,passados três dias dois deles estavam com crypto.
    A minha conclusão é que a rocha também pode ser portadora dos tais tomontes visto que não introduzi nenhum peixe e neste aqua.
    Um abraço
    Pedro Tavares

  2. #77
    Membro Identificado Avatar de Jorge Neves
    Data de Ingresso
    22-07-07
    Localização
    Vila Nova de Santo André
    Idade
    69
    Posts
    1.849

    Re: De 200 para 400

    Citação Postado originalmente por Pedro Manuel Tavares Ver Post
    Melhor do que qualquer estudo é sem duvida a nossa vivência neste hoby.
    Quando tirei toda a rocha possivel uma parte para um nano que não tem peixes e outra para um aqua de 300 litros com 8 peixes,passados três dias dois deles estavam com crypto.
    A minha conclusão é que a rocha também pode ser portadora dos tais tomontes visto que não introduzi nenhum peixe e neste aqua.

    Pedro

    Sem dúvida que a nossa vivência è...sempre foi...uma mais valia.
    E a àgua onde estavam os 8 peixes
    Porque è assim:a zona de rocha viva è uma zona aeróbica...seja oxigenada...mais ou menos em função da litragem e tambem do equipamento que possuímos (bombas de circulação,etc.).A cama è uma zona anaeróbica...seja isenta de oxigénio,ou o mesmo em porporções quase nulas (dependendo da espessura da cama,etc.) e è lá que se deposita toda a matéria orgãnica (restos de comida,fezes,etc)nitrogenada...seja (o forum è fertil no alerta em não se mexer na cama para que não liberte amónia...e não só)è nessa cultura altamente tóxica para os peixes que todos esses compostos nitrogenados por acção das bactérias anaeróbicas,são o local de cultura por excelência para os bicharocos se reproduzirem e perpetuarem o seu cíclo de vida (zonas oxigenadas...são para os seu propósitos...estéreis).
    Assim como referi no post anterior...continuo a louvar a atitude que está a ter quanto à manutenção do seu àqua...pois no mínimo liberta-o da psiocose e stress da introduçao do crypto no àqua.


    Jorge Neves

  3. #78
    Membro Identificado Avatar de Pedro Manuel Tavares
    Data de Ingresso
    01-06-07
    Localização
    Lisboa Campo de Ourique
    Idade
    60
    Posts
    1.255

    Re: De 200 para 400

    Citação Postado originalmente por Jorge Neves Ver Post
    Pedro

    Sem dúvida que a nossa vivência è...sempre foi...uma mais valia.
    E a àgua onde estavam os 8 peixes
    Porque è assim:a zona de rocha viva è uma zona aeróbica...seja oxigenada...mais ou menos em função da litragem e tambem do equipamento que possuímos (bombas de circulação,etc.).A cama è uma zona anaeróbica...seja isenta de oxigénio,ou o mesmo em porporções quase nulas (dependendo da espessura da cama,etc.) e è lá que se deposita toda a matéria orgãnica (restos de comida,fezes,etc)nitrogenada...seja (o forum è fertil no alerta em não se mexer na cama para que não liberte amónia...e não só)è nessa cultura altamente tóxica para os peixes que todos esses compostos nitrogenados por acção das bactérias anaeróbicas,são o local de cultura por excelência para os bicharocos se reproduzirem e perpetuarem o seu cíclo de vida (zonas oxigenadas...são para os seu propósitos...estéreis).
    Assim como referi no post anterior...continuo a louvar a atitude que está a ter quanto à manutenção do seu àqua...pois no mínimo liberta-o da psiocose e stress da introduçao do crypto no àqua.


    Jorge Neves
    É certo que remexi a cama do aqua quando pus a rocha,pode ser coincidência ou não,o tempo dirá se vou ter exito.Se não tiver serei o primeiro a dizer que estava enganado.
    Leiam este excerto de um post do Roberto Pacheco.


    É possível, mas muito mais menos provavelmente, importar Irritans de Cryptocaryon em um sistema por meios à excepção nos peixes infected. Conter da água o estágio da livre-natação (theront) é meios possíveis da introdução (Colorni & burgess, 1997). Entretanto, considerando a extensão de tempo curta em que os theronts remanescem infective na água após ter chocadoeste risco são significativamente menor. Armazenar a água por 24 horas antes do uso deve fornecer uma margem da segurança (Colorni & Burgess, 1997). Superfícies duras tais como a areia, rocha, vidro, equipamento e mesmo alguns invertebrados (osinvertebrados não se tornam infected) pode servir como locais do acessório para tomonts(burgess, 1992). Se algum de estes objetos são removidos de um tanque ou de um sistema infectados e colocados em um outro aquário podem carregar alguns tomonts ou cysts. É também teòrica possível importar uma infecção ao usar alimentos vivos da origem marinha.

    Se quiserem ler o artigo todo ele está aqui.
    http://www.reefforum.net/f22/cryptocaryon-irritans-80/
    Um abraço
    Pedro Tavares

  4. #79
    Membro Identificado Avatar de Jorge Neves
    Data de Ingresso
    22-07-07
    Localização
    Vila Nova de Santo André
    Idade
    69
    Posts
    1.849

    Re: De 200 para 400

    Citação Postado originalmente por Pedro Manuel Tavares Ver Post
    É certo que remexi a cama do aqua quando pus a rocha,pode ser coincidência ou não,o tempo dirá se vou ter exito.Se não tiver serei o primeiro a dizer que estava enganado.
    Leiam este excerto de um post do Roberto Pacheco.


    É possível, mas muito mais menos provavelmente, importar Irritans de Cryptocaryon em um sistema por meios à excepção nos peixes infected. Conter da água o estágio da livre-natação (theront) é meios possíveis da introdução (Colorni & burgess, 1997). Entretanto, considerando a extensão de tempo curta em que os theronts remanescem infective na água após ter chocadoeste risco são significativamente menor. Armazenar a água por 24 horas antes do uso deve fornecer uma margem da segurança (Colorni & Burgess, 1997). Superfícies duras tais como a areia, rocha, vidro, equipamento e mesmo alguns invertebrados (osinvertebrados não se tornam infected) pode servir como locais do acessório para tomonts(burgess, 1992). Se algum de estes objetos são removidos de um tanque ou de um sistema infectados e colocados em um outro aquário podem carregar alguns tomonts ou cysts. É também teòrica possível importar uma infecção ao usar alimentos vivos da origem marinha.

    Se quiserem ler o artigo todo ele está aqui.
    http://www.reefforum.net/f22/cryptocaryon-irritans-80/
    Pedro

    O artigo è um pouco confuso...mas dá para perceber a referência à rocha viva e aos invertebrados poderem vir a contaminar um meio para onde sejam transferidos (caso venham de um sitema contaminado).Ainda assim tenho bastantes reservas quanto a essa questão.
    Contudo estou grato por termos tido todo este diálogo sobre um problema muito sério e que nos pode afectar a todos...tambem por ter ficado melhor informado quanto a tudo isto...e penitenciar-me quanto ao meu erro ...mea culpa,mea culpa,mea culpa.
    Um abraço

    Jorge Neves
    Última edição por Jorge Neves; 13-06-09 às 09:40.

  5. #80
    Membro Identificado Avatar de Pedro Manuel Tavares
    Data de Ingresso
    01-06-07
    Localização
    Lisboa Campo de Ourique
    Idade
    60
    Posts
    1.255

    Re: De 200 para 400

    Finalmente o filtro de bioballs começou a funcionar e baixou os nitritos para 0,1 e os nitratos para 10,ainda faltam quinze dias para terminar o tratamento.
    A minha ideia é manter os peixes e os invertebrados que tenho e por corais compatíveis
    Todos os corais e invertebrados vão fazer quarentena de pelo menos 30 dias sem peixes.
    Peixes: Holocanthus isabelita
    Pomacanthus narvachus
    Centropyge bicolor
    Ceantropyge eibli
    Ampphiprion ocellaris casal
    Chrysiptera cyanea
    Chrysiptera hemicyanea
    Labroides dimiatus
    Paracanthus hepatus
    Zebrasoma flavescens
    Acanthurus leucosternon
    Chaetodon falcula
    Chaetodon colare
    Pseudochromis paccagnellae
    Sphaeramia nematoptera
    Salarias ramosus
    Pterapogon kauderni
    Canthigaster valentini

    Invertebrados:Echinothrix calamaris
    Diadema setosum
    Dolabrifera dolabrifera
    Cypraea
    Lysmata debelius
    Stenopus hispidus
    Entacmaea quadricolor

    Corais:Sarcophyton
    Sinularia
    Discosomas
    Ricordea
    Lobophytum
    Nephthea
    Pseudoplexaura
    Parazoanthus gracilis
    Turbinaria
    Amplexidiscus fenestrafer
    Euphyllias ?
    Platygira ?

    Que mais corais é que acham que podem ser compatíveis?
    Um abraço
    Pedro Tavares

  6. #81
    Membro Identificado Avatar de Pedro Manuel Tavares
    Data de Ingresso
    01-06-07
    Localização
    Lisboa Campo de Ourique
    Idade
    60
    Posts
    1.255

    Re: De 200 para 400

    Um video do aqua só com os peixes
    http://www.youtube.com/watch?v=3Gza5_GQ9Hc
    Um abraço
    Pedro Tavares

  7. #82
    Membro Identificado Avatar de PedroPedroso
    Data de Ingresso
    19-10-07
    Localização
    LISBOA
    Idade
    48
    Posts
    567

    Re: De 200 para 400

    Boas Pedro

    como fizes-te o filtro de Bioballs? está na Sump?
    Abraço

    Pedro Pedroso

    cego não é o que não vê, é o que não quer ver.....

  8. #83
    Membro Identificado Avatar de Pedro Manuel Tavares
    Data de Ingresso
    01-06-07
    Localização
    Lisboa Campo de Ourique
    Idade
    60
    Posts
    1.255

    Re: De 200 para 400

    Citação Postado originalmente por PedroPedroso Ver Post
    Boas Pedro

    como fizes-te o filtro de Bioballs? está na Sump?
    Foi na sump,meti 100 bioballs na divisória e comprei bactérias liquidas ao fim de quinze dias os nitritos e os nitratos baixaram mesmo sem fazer nenhuma muda de agua.
    Como tenho muitos peixes estou a pensar em mante-lo juntamente com a rocha viva.
    Um abraço
    Pedro Tavares

  9. #84
    Membro Identificado Avatar de Pedro Manuel Tavares
    Data de Ingresso
    01-06-07
    Localização
    Lisboa Campo de Ourique
    Idade
    60
    Posts
    1.255

    Re: De 200 para 400


    O tratamento está a acabar não morreu nenhum peixe mas vou ter que tirar uma donzela e os dois borboletas pois o Leucosternon não os larga e estão a começar a ficar com as barbatanas ratadas.
    A minha ideia é subir a salinidade em 5 dias,3 graus por dia até aos 1023,depois por alguma rocha viva a as anemonas laranjas pois não se estão a dar bem com as t5.
    Será que vou ter ciclo e não devo por nenhum coral ou o filtro de biobals e ceramicas vai aguentar a transposição de agua salobra para agua salgada?
    Um abraço
    Pedro Tavares

  10. #85
    Membro Identificado Avatar de Pedro Manuel Tavares
    Data de Ingresso
    01-06-07
    Localização
    Lisboa Campo de Ourique
    Idade
    60
    Posts
    1.255

    Re: De 200 para 400

    Finalmente o tratamento acabou na quarta e no domingo comecei a colocar alguns corais e alguma rocha.





    Um abraço
    Pedro Tavares

  11. #86
    Membro Identificado Avatar de Pedro Manuel Tavares
    Data de Ingresso
    01-06-07
    Localização
    Lisboa Campo de Ourique
    Idade
    60
    Posts
    1.255

    Re: De 200 para 400


    Hoje cheguei à conclusão que 30 dias de quarentena à rocha e corais não chega pois o Leucosternon está com crypto novamente e que tive este trabalhão todo para nada
    Para alegrar ainda mais uma das anemonas durante a noite foi trucidada por uma das bombaso que vale é que as quadricolores não são muito venenosas pois não notei nenhuma alteração nos peixes e corais.
    Um abraço
    Pedro Tavares

  12. #87
    Membro Identificado Avatar de Pedro Manuel Tavares
    Data de Ingresso
    01-06-07
    Localização
    Lisboa Campo de Ourique
    Idade
    60
    Posts
    1.255

    Re: De 200 para 400


    Visto que acabei com as quarentenas decidi tentar por outro casal de ocellaris.A fêmea que já cá estava atirou-se à nova fêmea de tal maneira que tive logo que a tirar e ficou com os dois machos,ao fim de uma hora começou a morder no companheiro de cinco anos e meio e ficou o macho novo.Ate as peixas gostam de trocar de marido de vês em quando
    Um abraço
    Pedro Tavares

  13. #88
    Membro Identificado Avatar de Pedro Manuel Tavares
    Data de Ingresso
    01-06-07
    Localização
    Lisboa Campo de Ourique
    Idade
    60
    Posts
    1.255

    Re: De 200 para 400

    Mais fotos
















    Um abraço
    Pedro Tavares

  14. #89
    Membro Senior Avatar de willian de assis
    Data de Ingresso
    30-11-08
    Localização
    sao bernardo
    Idade
    33
    Posts
    105

    Re: De 200 para 400

    Citação Postado originalmente por Pedro Manuel Tavares Ver Post

    Visto que acabei com as quarentenas decidi tentar por outro casal de ocellaris.A fêmea que já cá estava atirou-se à nova fêmea de tal maneira que tive logo que a tirar e ficou com os dois machos,ao fim de uma hora começou a morder no companheiro de cinco anos e meio e ficou o macho novo.Ate as peixas gostam de trocar de marido de vês em quando
    pra vc ve [***** é uma evoluçao de milhoes de anos]

  15. #90
    Membro Identificado Avatar de Pedro Manuel Tavares
    Data de Ingresso
    01-06-07
    Localização
    Lisboa Campo de Ourique
    Idade
    60
    Posts
    1.255

    Re: De 200 para 400


    O aqua está longe de estar estabilizado e por isso tive que retirar alguns corais que achei que não se estavam a dar bem.
    Aqui ficam umas fotos para actualizar.












    Um abraço
    Pedro Tavares

  16. #91
    Membro Identificado Avatar de Pedro Manuel Tavares
    Data de Ingresso
    01-06-07
    Localização
    Lisboa Campo de Ourique
    Idade
    60
    Posts
    1.255

    Re: De 200 para 400


    O aquário está a melhorar embora alguns corais ainda não estejam a abrir bem(alguns sarcos).
    Apareceu uma mancha branca numa das turbinarias.


    As minhas quadricolores laranjas andaram escondidas dois meses e eu pensava que tinham morrido,estão rosas e muito pequenas,mas como aparecerem para apanharem luz deve ser bom sinal.


    O leucosternon continua com cripto.




    Sinularia dura


    Actinodiscos






    Mais algumas e a geral.






    Um abraço
    Pedro Tavares

  17. #92
    Membro Identificado Avatar de Pedro Manuel Tavares
    Data de Ingresso
    01-06-07
    Localização
    Lisboa Campo de Ourique
    Idade
    60
    Posts
    1.255

    Re: De 200 para 400

    Fiz alteraçoes no meu aqua
    Setup aqua 1600x450x600
    Iluminação-2 HQI de 14000k uma t5 de 54w de 10000K e uma t5 actinia de 54w
    Circulação-2 Sunsun de 5000 mais uma Sunsun de 6000
    Reposição -Sunsun de 2500
    Escumador-Deltec ap 6000
    Lampada de UV ligada 24 horas
    Aquecimento-1 de 300w no verão 2 no inverno

    Peixes 2 A. ocelaris
    2 P. hepatus
    1 Z. flavescens
    1 Z. veliferum
    1 A. leucosternon
    1 O. typus
    1 P. paccagnellae
    1 E. bicolor
    1 S splendidus
    1 P. meccoskeri
    1 P. kaudermi
    2 donzelas

    Invertebrados 2 eremitas
    2 ouriços
    4 L. amboinenses
    1 S. hispidus
    1 oufioro
    4 nassarius
    1 turbo
    2 E. quadricolor
    asterinas
    discossomas
    rodactis
    palitoas
    zoantus
    gracilis
    haliclona

    Corais Euphilias
    Turbinarias
    Sarcos
    Platygira
    Caulastreas
    Sinularias
    Histryx
    Gorgonia
    Montipora
    Colt
    Xenia
    Goniopora

    Agumas fotos



























    Um abraço
    Pedro Tavares

  18. #93
    Membro Identificado Avatar de Pedro Manuel Tavares
    Data de Ingresso
    01-06-07
    Localização
    Lisboa Campo de Ourique
    Idade
    60
    Posts
    1.255

    Re: De 200 para 400

















    Um abraço
    Pedro Tavares

  19. #94
    Membro Identificado Avatar de Pedro Manuel Tavares
    Data de Ingresso
    01-06-07
    Localização
    Lisboa Campo de Ourique
    Idade
    60
    Posts
    1.255

    Re: De 200 para 400

    Este fim de semana decidi retirar os dois ouriços que acho que já estavam grandes demais para andarem a passear por cima dos corais.
    Tambem comprei uma Tridacna maxima uma Chaetoderma Pencilligera e um frag de Duncanopsammia axifuga,aqui ficam mais umas fotos de qualidade duvidosa mas com a maquina que tenho não dá para mais.















    Um abraço
    Pedro Tavares

  20. #95
    Membro Identificado Avatar de Pedro Manuel Tavares
    Data de Ingresso
    01-06-07
    Localização
    Lisboa Campo de Ourique
    Idade
    60
    Posts
    1.255

    Re: De 200 para 400

    Mais algumas aquisições e evoluções.
    Trachyphyllia geoffroyi

    Pseudoanthias squamipinnis macho

    Pseudoanthias squamipinnis cinco femeas

    Ricordia florida acabada de chegar ainda fechada

    O meu casal de donzelas tem uma postura que o macho defende com unhas e dentes.

    Alguem sabe que coral duro é este?

    Mais algumas fotos














    Um abraço
    Pedro Tavares

  21. #96
    Membro Identificado Avatar de Ricardo Rodrigues
    Data de Ingresso
    15-09-04
    Localização
    Cascais
    Idade
    44
    Posts
    1.468

    Re: De 200 para 400

    Olá Pedro,

    O aquário está muito bom. Que tal é a relação dos Paracanthurus hepatus com o Acanthurus leucosternum?

    O coral duro da rocha parece uma Fungia pequena, mas provavelmente não deve ser dado que está agarrado à rocha.

    Abraço
    "The natural world is, and probably always will be, complicated far beyond human understanding" J.E.N. Veron

  22. #97
    Membro Senior Avatar de vasco.gomes
    Data de Ingresso
    27-10-09
    Localização
    Coimbra
    Posts
    276

    Re: De 200 para 400

    Eu ia perguntar o mesmo.
    Como é que estes se dão:
    2 P. hepatus
    1 Z. flavescens
    1 Z. veliferum
    1 A. leucosternon
    Não serão peixes a mais ou eles dão-se relativamente bem? Pelo menos a ideia que tinha para um aquario de 400-450L era de no maximo 1x hepatus + 1X flavescens + 1X leucosternon a nível de peixes grandes. E mesmo o leucosternon ja é a esticar a corda....
    Na minha opinião há ainda peixes a mais, gerando stress e o stress leva ao aparecimento de doenças.
    Ao 1x hepatus + 1X flavescens + 1X leucosternon juntaria somente mais 2/4 occelaris e depois uns peixes de fundo que não incomodem. (dragonets, gobies). Podia somar um da familia chaetodon para tratar das aptasias, mas ja vi que tiveste um coperband mas morreu. Penso que os coperband são extremamente dificeis, tenta um Auriga por exemplo. Penso que é bastante mais facil.
    E peixes anjo com essa população toda é esquecer. Para meter um peixe anjo tiraria o leucosternon á ja reduzida lista que te disse.

    O camarão limpa os peixes todos de parasitas?


    Que peixe enorme é aquele do lado direito ao pe da bomba? Nas ultimas imagens não aparece.
    Última edição por vasco.gomes; 07-12-09 às 12:55.

  23. #98
    Membro Identificado Avatar de Pedro Manuel Tavares
    Data de Ingresso
    01-06-07
    Localização
    Lisboa Campo de Ourique
    Idade
    60
    Posts
    1.255

    Re: De 200 para 400

    Citação Postado originalmente por Ricardo Rodrigues Ver Post
    Olá Pedro,

    O aquário está muito bom. Que tal é a relação dos Paracanthurus hepatus com o Acanthurus leucosternum?

    O coral duro da rocha parece uma Fungia pequena, mas provavelmente não deve ser dado que está agarrado à rocha.

    Abraço
    O leucosternom presentemente dá-se bem com todos os peixes o que não posso dizer de quando chegou que atacou sempre os peixes borboleta e foi por isso que tive uma crise de crypto no aquário.
    Um abraço
    Pedro Tavares

  24. #99
    Membro Identificado Avatar de Pedro Manuel Tavares
    Data de Ingresso
    01-06-07
    Localização
    Lisboa Campo de Ourique
    Idade
    60
    Posts
    1.255

    Re: De 200 para 400

    Citação Postado originalmente por vasco.gomes Ver Post
    Eu ia perguntar o mesmo.
    Como é que estes se dão:


    Não serão peixes a mais ou eles dão-se relativamente bem? Pelo menos a ideia que tinha para um aquario de 400-450L era de no maximo 1x hepatus + 1X flavescens + 1X leucosternon a nível de peixes grandes. E mesmo o leucosternon ja é a esticar a corda....
    Na minha opinião há ainda peixes a mais, gerando stress e o stress leva ao aparecimento de doenças.
    Ao 1x hepatus + 1X flavescens + 1X leucosternon juntaria somente mais 2/4 occelaris e depois uns peixes de fundo que não incomodem. (dragonets, gobies). Podia somar um da familia chaetodon para tratar das aptasias, mas ja vi que tiveste um coperband mas morreu. Penso que os coperband são extremamente dificeis, tenta um Auriga por exemplo. Penso que é bastante mais facil.
    E peixes anjo com essa população toda é esquecer. Para meter um peixe anjo tiraria o leucosternon á ja reduzida lista que te disse.

    O camarão limpa os peixes todos de parasitas?


    Que peixe enorme é aquele do lado direito ao pe da bomba? Nas ultimas imagens não aparece.
    Para mim os peixes quando se dão bem nunca são demais excepto se não quiseres ter uma carga organica grande para manteres por exemplo sps.
    Ao ter tantos peixes estou consciente que só vou poder manter corais moles e lps.
    Eu tirei os anjos e os borboletas porque não podia ter os corais que queria e tive o cuidado de de por os cirurgiões todos ao mesmo tempo para ver se não havia muito stress e hoje as unicas escaramuças que tenho é com os dois hepatus.
    Os lismatas ajudam a controlar os parasitas aliados a uma lampada de uv.
    O peixe que está do lado direito é o veliferum que tem aparecido nas ultimas fotos.
    Quando puder vou fazer um filme para mostrar o comportamento dos cinco cirurgiões.
    Um abraço
    Pedro Tavares

  25. #100
    Membro Senior Avatar de vasco.gomes
    Data de Ingresso
    27-10-09
    Localização
    Coimbra
    Posts
    276

    Re: De 200 para 400

    Citação Postado originalmente por Pedro Manuel Tavares Ver Post
    Para mim os peixes quando se dão bem nunca são demais excepto se não quiseres ter uma carga organica grande para manteres por exemplo sps.
    Ao ter tantos peixes estou consciente que só vou poder manter corais moles e lps.
    Eu tirei os anjos e os borboletas porque não podia ter os corais que queria e tive o cuidado de de por os cirurgiões todos ao mesmo tempo para ver se não havia muito stress e hoje as unicas escaramuças que tenho é com os dois hepatus.
    Os lismatas ajudam a controlar os parasitas aliados a uma lampada de uv.
    O peixe que está do lado direito é o veliferum que tem aparecido nas ultimas fotos.
    Quando puder vou fazer um filme para mostrar o comportamento dos cinco cirurgiões.
    Eu estava a falar não a nível de carga orgânica, mas sim de falta de espaço. Eles enquanto são juvenis para alem de serem pequenos são mais calmos. Mas assim que chegam ao estado adulto começam-se a tornar cada vez mais nervosos e a harmonia é quebrada.
    Cada Tang desses manda-se para os 20cm em estado adulto com relativa facilidade.
    Principalmente o leucosternon que pertence á categoria do really large tang.
    Dai ter dito que retirava pelo menos 2 desses para gerar menos stress e estarem menos expostos a doenças.

    Mas isso so o tempo o dirá, so tou a dar a minha opinião daquilo que tenho visto e lido.

Página 4 de 6 PrimeiroPrimeiro 123456 ÚltimoÚltimo

Informações de Tópico

Utilizadores Navegando neste Tópico

Há 1 Membros navegando neste tópico. (0 registrados e 1 visitantes)

Tópicos Similares

  1. Decreto-Lei n.º 276/2001, de 17 de Outubro
    Por Luis Faustino no fórum Discussão de Artigos
    Respostas: 11
    Último Post: 11-07-06, 22:43

Tags para este Tópico

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •