Página 1 de 7 12345 ... ÚltimoÚltimo
Resultados 1 a 25 de 154

Tópico: AtéqueEnfim Reef

  1. #1
    Membro Identificado
    Data de Ingresso
    03-02-08
    Localização
    Cruz de Pau, Amora, Seixal
    Idade
    51
    Posts
    258

    AtéqueEnfim Reef

    Olá,

    Venho por este meio partilhar a forma como tenho procedido à montagem do meu aquário que, a esta data, conta praticamente com 3 meses. Irei aqui colocar os registos do que tenho feito e que já tenho partilhado num outro forum de modo a que mais pessoas possam ter acesso a uma espécie de diário de aventuras e desventuras da montagem de um aquário de água salgada. Assim, todos os dias ou dia sim, dia não colocarei um novo registo por forma a facilitar a leitura e para que quem esteja interessado em aqui deixar o seu contributo/opinião o possa fazer sobre um determinadao aspecto da montagem ao invés de colocar aqui o registo todo de uma vez. Assim que o registo atingir a actualidade, a sua actualização só irá sendo feita esporádicamente, assim que achar necessidade de o fazer.

    Este topico tem dois objectivos, o primeiro dos quais é facilitar aqui a informação a que eu fui tendo acesso ao longo dos vários meses de pesquisa falando com poucas mas bastante conhecedoras pessoas para que os que eventualmente pretendam iniciar um aquário possam aqui encontrar alguma da informação que necessitam. Se pelo menos ajudar uma pessoa o tempo dispendido ao (tentar) manter actualizado este topico terá sido bem empregue!
    O segundo objectivo é o de ir colhendo as sempre uteis observações de colegas destas andanças que com a sua experiencia e "outside the box view" possam transmitir uma mais valia que me impeça de cometer (mais) erros ou de fazer pequenas alterações que beneficiem o sistema.
    Ainda outro dos meus objectivos é partilhar as asneiras que vou cometendo. Acho muito engraçado os posts cheios de boas historias e fotografias lindas mas acho uma mais valia importante as pessoas partilharem também os seus erros para que outros daí possam beneficiar...e em poucos dias disto já cometi uma bela mão cheia...


    data Montagem - 16-11-08
    Setup Actualizado dia 19 de janeiro de 2009

    Aquário - 120 x 60 x 55 (alt) - 360 litros brutos
    Sump - 70 x 45 x 50 (alt) - 150 litros brutos
    Escumador - ATI BubbleMaster 200
    Circulação - 2 x Sunsun 5000l/h
    Aquecimento - 1 x 250W + 1 x 300W
    Iluminação - 2 x 150W hqi (BLV Nepturion 14000K)+ 2 T5 actínicas + 2 spots LED) (período de introdução, 6 horas de actínicas, 3 horas de HQI, LEDs acesos todo o período nocturno)
    Rocha Viva - 65Kgs
    Substracto - 40Kgs Nature's Ocean Live Aragonite EXTRA fina
    Bomba Retorno - Sicce 2500
    Reposição água - Água da torneira através do Osmoregulador da Tunze ligado ao dispensador de Kalk ligado 24 horas por dia
    TPAs - Água natural colectada Portinho Arrábida directa para o aquário, 40 litros por semana


    Vivos

    Corais
    Sarcophyton sp. (verde)
    Briareum sp. ("Green star polyps")
    Sinularia sp.
    Zoanthus sp.
    Euphyllia parancora "green"
    Discossomas

    Peixes
    3 x chromis viridis
    1 x paracanthurus hepatus
    1 x Zebrassoma Flavescens
    2 x amphiprion ocellaris
    2 x anthias (pseudoanthias pleurotaenia)
    2 x Pterapogon kauderni


    Invertebrados
    1 x lysmata amboinensis
    1 x lysmata debelius
    3 x Eremitas patas Azuis


    Moluscos
    1 x Tridacna Maxima


    O objectivo da montagem do aquário são dois: satisfação pessoal e componente de educação dos meus filhos.
    A nivel de background, a minha área profissional é 3D e efeitos especiais por isso não podia estar mais distante deste hobby, coisa que a mim me agrada!
    Mantenho um pequeno plantado há sensivelmente um ano que está em vias de ser desmontado a qualquer momento devido à minha entrada nos aquários de recife, a área que sempre me atraíu mas que não me atrevi há um ano atrás sem qualquer experiencia de manter aquários a entrar preferindo passar por uma área teoricamente mais facil ao mesmo tempo que fui estudando aos poucos a entrada nos aquários de recife.

    Que aquário?
    A escolha das dimensões do aquário apresenta uma série de considerações que não devem deixar de ser ponderadas:
    - Dimensões adequadas aos futuros habitantes
    - Local em que pretende montar o aquário
    - Custo do aquário (no momento da sua aquisição e, mais importante, a sua manutenção mensal)

    Nestas coisas costuma-se dizer que quanto maior, melhor. Também importa dizer que quanto maior, mais caro fica a aquisição inicial, os custos mensais com aquisição de vivos e electricidade, maior o peso por isso é preciso mais atenção ao local onde se coloca, etc.
    O objectivo foi escolher umas dimensões modestas mas que já me permitisse ter alguma ambição em relação ao ecossistema que lá pudesse montar. Assim optei por 120 x 60 x 55(alt) o que perfaz 360 litros brutos (na realidade e depois de descontar a coluna seca, inserir a areia e rocha viva e deixar a linha de água 3-4 cms até ao bordo do aquário nem chega a 300 litros).
    A nivel do ecossistema que lá pretendo conseguir manter, agradam-se especialmente os corais duros de polipos pequenos (SPS) mas também gosto imenso tanto de alguns LPS como mesmo corais moles pelo que pretendo manter um sistema misto.
    A nivel de peixes pretendo manter um hepatus, 2 ocellaris, um zebrassoma, 2 lysmatas e um pequeno cardume, 8, de chromis viridis.

    Tendo decidido pelas dimensões do aquário chegou a altura de solicitar orçamentos. Para esse efeito elaborei um pequeno esquema para que não restassem duvidas do modo como queria o aquário feito.



    Aqui com os pormenores da coluna seca


    (Asneira numero um) Após receber vários orçamentos (de lojas e de particulares, através dos foruns) decidi-me por um particular. O orçamento era relativamente inferior ao de lojas mais conceituadas e gostei da forma como decorreu a conversa telefonica com a pessoa. Long story short: 6 semanas após a adjudicação ainda estava eu à espera do aquário sem qualquer data concreta para entrega do mesmo. Cancelei a encomenda e optei por uma empresa. Também através de um forum cheguei ao Ricardo Almeida da Vidreira da Rinchoa que após um telefonema meu de adjudicação na quarta-feira à hora de almoço, no sábado seguinte me estava a entregar o aquário em casa já depois de testada a estanquicidade. Os acabamentos são bons, cumpriram o meu desenho à risca e o serviço e rapidez foi 5 estrelas. Custo total do aquário com entrega em casa, 200 Euros!

    O resultado final foi este (crianças não incluídas!)


    Pormenor da coluna seca



    Movel

    Após a primeira adjudicação do aquário era altura de começar a pensar na estrutura para o suportar. O habitual nestes casos é mandar fazer uma estrutura em aço inox ou em ferro e mandar metalizar e por fim forrar com madeira. Eu decidi fazer tudo em madeira. Primeiro porque tenho alguns conhecimentos e equipamento que mo permitiam fazer e depois porque tudo aquilo que posso ser eu a fazer prefiro fazê-lo em vez de mandar fazer não tão somente por uma questão de custos (muitas vezes é um engano pensarmos que ao fazer nós uma coisa estamos a poupar dinheiro) mas, principalmente, porque me dá um gozo enorme projectar uma coisa e construí-la! Uma das coisas que muito me agrada neste hobby são os conhecimentos que vamos adquirindo, querendo, estamos constamente a aprender e eu considero isso estimulante.
    O móvel enquandra-se nesses estimulos, projectar a estrutura, ir comprar uma monte de "paus" e daí construir um móvel dá-me prazer.
    A nivel de 3D servi-me apenas para projectar o "esqueleto" por forma a conseguir uma distribuição das taxas de esforço pelas madeiras principais com essas funções, o resto era meramente estético.



    E assim fui comprar as madeiras e nas duas semanas seguintes aos poucos a coisa foi-se materializando


    Pormenores das junções




    Quase acabado


    Trabalhando o aro das portas


    E já depois de acabado e no seu local definitivo


    Todo a madeira utilizada foi tratada com 2 demãos de tapa poros e duas demãos de verniz protector de madeiras para exterior.
    Custo final do móvel (mão de obra não incluida), perto de 230 Euros

    Como base de assentamento entre o aquário e o movel utilizei corticite de 4 mm após ter falado com várias pessoas que a usam há varios anos sem problemas. Estéticamente considero-a bem mais agradável que o esferovite.



    Continua...

    Abraços,

    Rui Feliciano

  2. #2
    Membro Identificado Avatar de André Nunes
    Data de Ingresso
    03-09-08
    Localização
    Olhão
    Idade
    27
    Posts
    291

    Re: AtéqueEnfim Reef

    grande aquario, a lista é dos vivos existentes ou dos que vao existir?

  3. #3
    Membro Identificado
    Data de Ingresso
    03-02-08
    Localização
    Cruz de Pau, Amora, Seixal
    Idade
    51
    Posts
    258

    Re: AtéqueEnfim Reef

    Olá André,

    A lista de vivos é a actual ou seja, o que está dentro do aquário hoje, praticamente 3 meses após a montagem.

  4. #4
    Membro Identificado Avatar de Pedro Chouriço
    Data de Ingresso
    18-03-08
    Localização
    Quinta do Conde
    Idade
    44
    Posts
    1.343

    Re: AtéqueEnfim Reef

    Tem calma na colocação de vivos!

    Especialmente de corais duros!

    A tentação é enorme, mas depois as desilisões ainda são piores!

    Gostei muito do móvel, tem um estilo antigo!

    Não colocas-te verniz maritimo?O que se coloca nos barcos!!


    Força com isso e muita calma!

    Mas tá muito bem projectado!Parabens

    Pedro

    E fotos do sistema montado?

  5. #5
    Membro Identificado Avatar de Pedro Ferrer
    Data de Ingresso
    30-10-04
    Localização
    Paiã - Pontinha
    Idade
    43
    Posts
    3.191

    Re: AtéqueEnfim Reef

    Boa tarde

    Como já tive oportunidade de escrever noutra ocasião...

    Móvel... uau! Lindo! Lindo! Lindo!
    Qualquer dia, dá-me na telha... e faço um... e logo a seguir sou internado no hospital dos maluquinhos...mas isso é outra 'estória'...
    Não fazia ideia que tivesse saído tão caro... 230€...

    Vou acompanhar o desenvolvimento!

    Abraço
    Pedro Ferrer
    Eu posso!
    Eu quero!
    Eu consigo!

  6. #6
    Membro Identificado
    Data de Ingresso
    03-02-08
    Localização
    Cruz de Pau, Amora, Seixal
    Idade
    51
    Posts
    258

    Re: AtéqueEnfim Reef

    Olá,


    Pedro Chouriço,

    Calma, às vezes há muita, outras há menos
    Até agora não tive verdadeiramente desilusões que possa atribuir há pressa de fazer algo, antes há inexperiencia. A seu tempo vou relatando o que me foi sucedendo


    Pedro Ferrer,

    pois...a madeira anda carissima. No meu caso, perto de 170 Euros foram facturas de madeira (as vigas e madeiras boleadas para fazer os remates compradas na maxmat e as partes planas para o tampo, traseira e laterais em contraplacado ou aparite). O restante dinheiro foi para puxadores e dobradiças (40 euros!) e outros productos (cola, parafusos, verniz, tapa poros)

  7. #7
    Membro Identificado Avatar de Carlos Dias
    Data de Ingresso
    18-06-05
    Localização
    Quinta do Conde
    Idade
    59
    Posts
    1.202

    Re: AtéqueEnfim Reef

    Boas

    Grande carpinteiro, sim senhora.

    Venham as fotos do aquario com os vivos.
    Abraços
    Carlos Dias
    ディアス カルロス

    O meu Bloog http://focasagresdy.blogspot.com/



    Ena tou quase

  8. #8
    Membro Identificado
    Data de Ingresso
    03-02-08
    Localização
    Cruz de Pau, Amora, Seixal
    Idade
    51
    Posts
    258

    Re: AtéqueEnfim Reef

    Boas,

    O proximo passo a seguir a ter recebido o aquário foi tratar de alguns vidros que eu não queria que continuassem transparentes a saber, vidro traseiro e toda a coluna seca. Idealmente isto é uma situação que deveria ter sido contemplada na altura de mandar fazer o aquário mas que não foi!
    Recebi algumas sugestões desde pintar os vidros, vinil autocolante, cartolinas, etc.
    Como o método a utilizar tinha de contemplar o funcionamento tanto em seco (caso do vidro traseiro) como em molhado (coluna seca) optei por comprar 2 paineis de acrílico de 1m x 0,5m no Leroy&Merlin que me custaram cada um 14 Euros (o preço foi devido aos únicos paineis de acrílico que eles lá tinham que apresentavam um adas faces a preto ser o acrílico espelhado! Não havia acrílico preto! Assim, o que comprei de um dos lados é um autentico espelho e no verso é preto, a face que usei. Daí o preço ter sido mais caro (os que lá estavam de outras cores, translucido, azul, etc. custavam 9 Euros cada). Mesmo assim ficou bastante mais barato do que um rolo de vinil autocolante (à volta dos 50 Euros) bem como daquela pelicula que se aplica nos vidros dos carros para se escurecer (também à volta de 50 Euros).
    A forma de aplicar o acrílico nos vidros foi com recurso a silicone. No caso do vidro traseiro apliquei um cordão de silicone no topo do painel e nos lados e de seguida segurei-o com grampos.





    No caso da coluna seca o mesmo processo foi seguido. Usei uma serra de bancada para cortar o acrílico nas dimensões pretendidas, silicone a toda a volta e apliquei.



    No caso dos vidros que estavam virados para o interior do aquário, visto que iria necessitar de colocar um pente também de modo a bloquear a a passagem de algo de dimensões superiores, os dentes foram efectuados no proprio acrílico usado para forrar a coluna seca ficando assim integrados.



    Usar acrílico para efectuar este trabalho é facil, é barato, mas não é isento de desvantagens, a saber, a qualidade dos acabamentos pode deixar um pouco a desejar!
    Na fotografia seguinte pode ser observado o que estou a falar.


    Como podem ver, é perfeitamente visivel onde acaba o acrílico e começa o silicone e, ainda por cima o silicone que eu apliquei no acrílico não ficou justaposto de forma perfeita ao silicone usado para fazer a colagem dos vidros.

    Outro dos problemas que podem aparecer:



    Aqui pode ser observado uma distinção clara de cor no mesmo painel de acrílico. Ao que me parece, a parte mais escura está com água entre o vidro e o acrílico e por isso está mais escura. A parte de cima está mais clara com condensação, parece-me ter-se formado ali uma câmara de ar que impede a água de subir mais. Ou furo o silicone e vejo se aquilo desaparece ou simplesmente compro uma latinha de tinta preta acrílica e com um rolo pinto aquela parte (ou uma lata de spray!).

    Por hoje é só!

    Abraços,

    Rui Feliciano

  9. #9
    Membro Identificado
    Data de Ingresso
    03-02-08
    Localização
    Cruz de Pau, Amora, Seixal
    Idade
    51
    Posts
    258

    Re: AtéqueEnfim Reef

    Mais um pouco da saga!

    Enquanto o silicone do painel de acrílico traseiro secava comecei a atulhar o aquário, primeiro com a areia.
    A respeito de areia. Nunca gostei muito do aspecto estético do substracto de alguns aquários que parecem utilizar areão de rio tal é a dimensão da sua granulometria. Sempre preferi areia fina, tal e qual imagino encontrar no fundo de um autentico recife (penso que todos idealizamos as praias do pacifico com areias de coral finas e não com mini-calhaus de rio). Assim e após conversa com o Paulo Bravo da Bubbles Shop aceitei a sugestão dele para uma areia viva sugar size. O motivo de preferir areia viva tem a ver com o facto de eu querer começar a povoar o aquário com vivos assim qeu me for possivel ao invés de estar a olhar 3 meses para o aquário cheio de água e mais nada.
    A areia escolhida foi esta:




    Nunca tinha visto uma areia tão fina.
    Como me foi recomendado e como já tinha lido anteriormente, areia viva não se lava e então foi abrir os 4 sacos que encomendei e deitá-la para dentro do aquário.



    Depois de a nivelar por todo o aquário ficou sensivelmente com 3-4 cms de altura tal como anteriormente tinha calculado.


    Aqui dá para ver que a areia era muito mas muito, muito, muito fininha mesmo!


    E pronto, com a areia depositada no fundo, o passo seguinte era encher o aquário. Pretendo usar apenas água natural no aquário e para esse efeito adquiri 10 jerricans de 20 litros e dois dias antes tinha ido fazer a minha primeira colecta de água ao Portinho da Arrábida. O local é de acesso facilimo. Podemos estacionar mesmo ao lado de uma escada que, transpostos uns 10 degraus temos acesso à água. Faço geralmente as colectas em período de maré cheia e a água, regra geral, está absolutamente cristalina.


    Deixem que vos diga uma coisa...esta primeira colecta de água fez-se..mas com luta! Nunca imaginei que tivesse de lutar tanto com um jerrican para o afundar de modo a que o gargalo ficasse uns centimetros abaixo do nivel da água...depois era a água a querer entrar, o ar a querer sair..chiça! Foram 30 minutos para encher os 10 jerricans! Desde a primeira recolha até agora (já fiz 3) o tempo diminuíu drasticamente e consigo encher os 10 jerricans em 12-15 minutos sensivelmente. Também aprendi que devo levar sandálias e não andar com os pés descalços a subir e descer os degraus!
    Para muito breve está uma evolução no sistema de recolha de água que aqui irei mencionar daqui a uns dias.

    Bom, depois de ter chegado a casa foi a luta para levar os 200 litros de água à altura de um segundo-andar (ficaram armazenados na cave e eu moro num 1º andar)...isto não é hobby para cardíacos ou pessoas com hérnias! O meu cunhado lá me ajudou e a coisa fez-se. Depois a duvida de como iria despejar a águ apara dentro do aquário sendo que a parte superior do mesmo se encontrar sensivelmente a 1,60 metros de altura. Arranjei um escadote, trepei-o com o dito jerrican e emborquei-o para dentro do aquário..a coisa não correu muito bem...era areia e água a serem salpicados contra as paredes do aquário e inclusive a saltar para fora do aquário! Nah...não pode ser assim! Lá me lembrei de colocar o jerrican assente num dos cantos do aquário, apoiado um pouco nas travessas e com uma mangueira chupar a água e deixá-la a escorrer lentamente.



    Depois de despejados os 200 litros, que não foram suficientes para encher o aquário o aspecto geral era este.


    Está um pouco enevoada, não? Mas, tinha lido que era perfeitamente normal a água ficar assim logo após encher com água e que dentro de alguns dias ficaria com aspecto normal e como tal não me preocupei.

    De seguida era altura de ir buscar parte da rocha viva que tinha comprado ao João Alves há várias semanas atrás e que ele amavelmente tinha guardado do seu aquário até eu ter condições para a manter. Tão logo regressei a casa coloquei a rocha viva dentro do aquário, coloquei o termostato, escumador e bombas de circulação e assim ficou durante uns dias (foto tirada na dia seguinte, 24 horas depois de encher).



    Abraços,

    Rui Feliciano

  10. #10
    Membro Identificado
    Data de Ingresso
    03-02-08
    Localização
    Cruz de Pau, Amora, Seixal
    Idade
    51
    Posts
    258

    Re: AtéqueEnfim Reef

    Olá,

    O facto de usar rocha viva proveniente de outro aquário juntamente com areia viva e água do mar parece que instantaneamente coloca o nosso aquário com condições muito boas para que a vida aí se desenvolva e dois dias depois resolvi tirar umas fotos a "coisinhas" que por aqui andavam com o proposito de mostrar a quem já anda nisto há mais tempo e lhes pudesse colocar nomes, para quem já anda nisto há muito tempo estas pequenas descobertas são frívolas, para quem anda todo entusiasmado a montar o seu primeiro aquário de água salgada, cada pequena descoberta, torna-se grande

    Asterina, é boa porque come microalgas, é má porque pode comer alga coralina também e há quem não aprecie isto. Também há relatos de pessoas que afirmam que as asterias se podem "atirar" a alguns corais.


    Aptásia, uma espécie de anémona, esta tinha mais de 5cms de diametro. Geralmente é detestada pelos aquariofilistas pela sua facil proliferação. A rocha viva vinha com mais de duas dezenas de prendas destas e o conselho que recebi foi "mata já!"


    E assim fiz, fui buscar um ferro de soldar de ponta fina que por aqui tinha e durante dois dias andei a caçar aptásias. Ligava o ferro, pousava-o em cima das travessas francesas com o bico para fora (lá está a tal utilidade de prateleira das travessas francesas ) e de vez em quando sacava uma rocha para fora e metia-lhes o ferro em cima. As aptásias escondem-se com muita facilidade e geralmente em sitios de acesso algo complicado por isso convem fazer os movimentos algo lentos.
    O cheiro que fica no ar é..errr...mau!
    Numa das minhas incursões para retirar uma rocha do aquário constactei que o ferro de soldar não era à prova de água! Não reparei que o fio do ferro de soldar estava preso à rocha que estava a retirar e ao movimentar a rocha o ferro caiu dentro de água e, instantaneamente, o quadro electrico de casa disparou! Ainda hoje penso que foi uma ou mais aptasias que prenderam o fio à rocha! Se o quadro foi facil de rearmar, já o ferro de soldar ficou permanentemente danificado. Sorte a minha que tinha dois, azar das aptásias que continuaram a saltar para a grelha.

    Isto..continuo sem saber o que é..sei que este animal tipo mini-camarão estava a fazer um esforço descomunal a nadar contra a corrente para aparentemente tentar comer aquela outra "coisa" que estava à frente del...não sei se o mini-camarão acabou por levar a melhor pois entretanto aconteceu mais uma asneira...


    E qual foi a asneira? Bom, eu ainda não tinha calha de iluminação nesta altura pelo que para poder tirar as fotos fui buscar um projector de halogeneo de 500W que por aqui tinha e como não conseguia segurar no projector e na maquina fotografica ao memso tempo resolvi pousar o projector onde este pudesse iluminar o aquário.



    Pois é...passados uns minutos de andar eu todo contente a dar ao dedo no obturador da maquina, começo a ouvir um ligeiro silvo (ssssssss....), levanto a cabeça e.. POW! Um enorme estalo...depois de breves instantes de profundo silencio tentando compreender o que se tinha passado dirigi os olhos para a área onde estava o projector e constactei o que tinha acontecido, tinha acabado de presenciar um autentico milagre!
    O projector de 500W em contacto directo com o vidro do aquário, tinha-o aquecido de tal forma que este tinha estalado! Onde é que está o milagre? O projector estava assente sobre 4 vidros, o vidro frontal e um lateral do aquário e dois outros vidros de travessas francesas, o vidro que estalou pertence a uma travessa francesa, se tivesse estalado um dos vidros principais do aquário possivelmente estava a escrever este topico debaixo de uma qualquer ponte que era para onde a minha mulher me tinha mandado se chegasse a casa e esta tivesse inundada!



    Asneiras de lado, enquanto o ciclo estava a decorrer e eu a aguardar que a poeira assentasse na água, era altura de começar a pensar na sump. As sumps podem assumir inumeras configurações e dimensões consoante a funcionalidade que se pretenda delas. Eu gostava de fazer um pequeno refugio com uma DSB mas as dimensões de sump que podia colocar no interior do movel estavam limitadas devido à trave central que o movel possui. Assim depois de muito medir cheguei às medidas de 70 x 45 x 50(alt). O comprimento limitava-me muito o refugio visto que 35 cms estavam reservados para o escumador, depois mais 5 para o quebra bolhas, restando-me 30 cms, comprimento nitidamente diminuto para fazer um refugio e compartimento para a bomba de retorno optando por dedicar essas medidas somente para a bomba de retorno e alguma rocha. O refugio e o reservatório de água de reposição irão ser integrados no sistema em separado mais tarde.



    Apesar de ter considerado inicialmente fazer eu o aquário, quando o recebi feito pensei que em boa hora tinha decidido não o fazer afinal de contas ainda são um sdimensões jeitosas para quem não tinha qualquer pratica! Mas, a sump é relativamente pequena para que tente fazê-la eu e assim decidi. Telefonei novamente ao Ricardo Almeida da Vidreira da Rinchoa que, mais uma vez, foi extremamente célere e nesse mesmo dia 3 horas depois me estava a entregar os vidros que lhe encomendei e com oferta do silicone!



    Depois foi preparar a bancada e começar a colar os vidros baseando-me numa excelente foto-reportagem que tinha visto num forum em que se podia ver o Ricardo Rodrigues (colega aquarofilo de reef há varios anos da zona de Cascais) a colar um aquário passo a passo.





    Seguiram-se 24 horas a secar e depois o teste de estanquicidade

    O teste de estanquicidade não correu bem, tinha uma pequena brecha mesmo no topo do aquário que, com a pressão exercida pela água, em poucas horas se estendeu a quase toda a altura do silicone. Resultado, tive de descolar todo o vidro dianteiro e voltar a colar. Deixem que vos diga uma coisa...descolar o vidro dianteiro de uma sump não é facil! Em contraste com a zona que vertia água, o restante sicione estava firme como uma rocha! Usei um alamina antiga de fazer a barba finissima, daquelas que nos entram pelos dedos dentro e que só damos por ela quando começamos a ver manchas de sangue nos vidros! Descolar, limpar e voltar a colar o vidro demorou quase 3 horas, mais do triplo do qeu tinha demorado a primeira colagem completa!
    Depois repeti o processo de deixar secar o silicone, o teste de estanquicidade e estava tudo bem!
    De seguida foi transportar a sump até ao seu local de trabalho onde as medidas milimétricas que tinha tirado obrigaram inclusive a retirar as dobradiças das portas. A previsão foi que a sump entrasse de forma vertical e depois de estar lá dentro rodasse até à posição horizontal.

    Sump a entrar no movel de forma milimetrica depois de retiradas as dobradiças das portas



    Ora bem, o principal problema estava resolvido, as medidas tinham batido certo, a sump entrou, está tudo bem, certo? Errado! na parte superior do movel tenho o que parecem ser duas gavetas mas na realidade é apenas uma, a outra é falsa. Na que é verdadeira tenho traves a toda a largura do movel na base da gaveta, traves essas que servem para que a gaveta deslize em cima delas e não venha parar ao chão. Ora bem, quando comecei a rodar a sump para a colocar na posição horizontal onde é que pensam que a sump foi bater? Pois é..numa dessas traves! Traves que eu fiz questão de aparafusar *e* colar (mania de querer que as coisas durem 100 anos!). A minha sorte foi que, removidos os 4 parafusos de sustentanção dessa trave, bastaram poucas mocadas com um martelo de borracha para que a cola se soltasse sem danos de maior e assim consegui rodar a sump e voltar a colocar a trave na sua posição original, desta vez sem cola.



    Abraços,

    Rui Feliciano

  11. #11
    Membro Identificado Avatar de Pedro Chouriço
    Data de Ingresso
    18-03-08
    Localização
    Quinta do Conde
    Idade
    44
    Posts
    1.343

    Re: AtéqueEnfim Reef

    Boas!

    Muito bom o que tens feito até agora!


    Eu também recolho água no portinho, mas faço logo à entrada do parque de estacionamento, ao pé dos lugares para deficientes, também está uma escada até à agua!

    Utilizo um balde com uma corda e depois despecho para um funil, para encher os jarricans, sempre evito molhar os pés!As vezes...lol!

    E até tenho 3 hernias discais...lol!Sei o que custa carregar com eles!

    Em relação as aptasias poderas utilizar um produto da Red Sea para as matar!

    Tenho utilizado com optimos resultados!

    Podes ver aqui:

    http://www.youtube.com/watch?v=oo3DZYdAD2Y


    Continua a postar fotos da evolução!Estou a gostas de seguir!

    Cumps

    Pedro

  12. #12
    Membro Identificado
    Data de Ingresso
    03-02-08
    Localização
    Cruz de Pau, Amora, Seixal
    Idade
    51
    Posts
    258

    Re: AtéqueEnfim Reef

    Olá Pedro,


    O método de recolha de água já sofreu um upgrade precisamente para evitar andar a carregar com jerricans cheios de água
    A ver se coloco este tópico em dia para falar dele.

    Obrigado pelo link sobre o producto para as aptásias. tenho usado um outro cuja marca agora não me recordo mas que é mais liquido. Este que mencionas parece ser mais viscoso e com maior capacidade de aderência à aptásia do que o que estou a usar de momento.

  13. #13
    Membro Identificado
    Data de Ingresso
    03-02-08
    Localização
    Cruz de Pau, Amora, Seixal
    Idade
    51
    Posts
    258

    Re: AtéqueEnfim Reef

    Olá,


    Continuando um pouco mais o registo da montagem do aquário, a etapa seguinte agora que a sump estava no seu devido local de repouso final era a realização da ligação aquário<->sump.
    Um dos conselhos que li num forum americano e que adoptei como bula neste hobby foi o de tentar encontrar 2-3 pessoas que estivessem na disposição de me "adoptar" como novato e que me pudessem tirar as duvidas que fosse tendo ao longo do caminho e que, são imensas mesmo após pesquisa e muita leitura. Porque não simplesmente perguntar num forum? Porque, como constactei ainda antes sequer de dar inicio à montagem, para cada pergunta, se existirem 10 pessoas a responderem, possivelmente terei 10 opiniões diferentes e no final continuo exactamente com a mesma duvida acrescida de uma valente dor de cabeça porque afinal até descobri através das respostas que não existem duas alternativas ao meu problema mas sim 7, 8 ou mais! Isto é valido para uma infinidade de questões que se levantam na montagem de um aquário de recife: que iluminação escolho, que circulação preciso? Uso água natural ou sintética? etc. São perguntas sem resposta definitiva!
    Assim, o que fiz foi basear-me em poucas pessoas que demonstraram a disponibilidade para responder às minhas questões e que mantêem sistemas montados há varios anos com manutenções relativamente simples.

    Posto isto, uma dessas pessoas que generosamente me vai aturando de vez em quando através do msn é o Miguel Gonçalves que vim a conhecer por mero acaso pois numa das minhas buscas por empresas aqui da zona que vendessem passa-muros foi ele que me atendeu o telefone aquando do meu contacto à Cepex (empresa de comercialização de materiais em PVC) e, coincidencia das coincidencias, mantém um reef há vários anos!
    Como o meu conhecimento de PVCs é equivalente ao de fissão nuclear, deixei que o Miguel me desenhasse o esquema de ligações entre o aquário e a sump e após visita à Cepex, saí de lá com este material para o tubo de esgoto (que, relembro, tem 50 mm de diametro):



    A montagem desta parte não me apresentou dificuldade de maior, pontos importantes a reter:

    - Não esquecer de fazer um furo de 3-4 mm no topo do durso



    e de colocar fita nas roscas




    A torneira tem dois propósitos:

    - Preventivamente pode ser necessário bloquear a queda de água para a sump seja para efeitos de manutenção da mesma ou qualquer outra que agora não me ocorre.

    - Numa base permanente, esta torneira encontra-se fechada uns 80% O objectivo é estragular o tubo de queda de modo a que este se encontre sempre cheio de água. Se eu abrir a torneira na totalidade, o barulho da queda de água de 1,60 metros de altura é ensurdecedor, parece um autoclismo em permanente descarga! Assim, com o tubo constrangido a queda de água com o movel fechado é absolutamente inaudível.

    O durso ficou destacável do tubo a conselho do Miguel porque ao longo das semanas vai-se acumulando uma pequena espuma e algum lixo em torno do mesmo que é bastante mais facil de eliminar se o durso ficar destacável (NÃO colado à restante canalização)

    Durso colocado



    Durso destacado para limpeza



    Como podem reparar na imagem com o durso colocado, existe uma pequena queda de água entre o aquário e a coluna seca na ordem dos 8 cms sensivelmente. Esta queda de água pode não se ouvir caso não exista nenhuma corrente forte em direcção ao pente da coluna seca ou, de noite com a casa completamente em silencio, ser a unica coisa que se ouve com proveniencia do aquário caso alguma das bombas se encontre apontada para lá. Bom, então isso é facil de resolver, dizem vocês...Não apontes nenhuma bomba para lá! Pois é...não é assim tão simples porque o posicionamento e orientação das bombas está muito longe de se fazer como nós queremos!
    Resumindo, quanto menor for a queda dentro da coluna seca, melhor! Isso consegue-se com a aproximação da linha de porcaria que se vê nesta foto ao nivel de água presente no aquário ou seja, elevando o posicionamento do durso.



    Estão a ver o topo do durso? em vez daquela peça que lá coloquei ligeiramente arredondada no topo e que ainda tem uns 4,5 cms de altura é possivel lá colocar umas outras peças que são completamente achatadas e que apenas têm uns 2 cms de altura mas que ficam totalmente enfiadas no tubo logo tapando-o como é necessário mas não introduzindo qualquer altura no mesmo, em tudo semelhantes às tampas dos sifões presentes no chão das nossas cozinhas e casas de banho. Assim é possivel aproximar bastante o nivel de água presente na coluna seca do presente no aquário e ainda assim tapar a coluna seca, como pretendo fazer. Na prática basta 1 cm de queda o que reduz em absoluto o barulho mesmo com correntes fortes para lá direccionadas. Sim, eu dou MUITA importancia ao barulho produzido pelo aquário.


    Tendo falado no esgoto, resta falar do retorno e aqui é que as coisas complicaram! Se há conselho que eu devia de ter seguido era, primeiro comprar os passa-muros e apenas DEPOIS mandar fazer o aquário com os respectivos furos. Isto porque existe uma míriade de opções em termos de diametros de furos e acessorios para os mesmos que podemos utilizar e mandar primeiro fazer o aquário e só depois me preocupar com o que lá vou colocar pode ser um problema... no meu caso, como já podem adivinhar, foi! Era muito monótono se tudo batesse certo, certo?

    As peças que tinha eram estas:



    Ora bem, eu relembro que o furo que eu tinha mandado fazer para o retorno era de 32mm. Querem saber qual era o diametro da rosca do passa-muros? Está bem eu digo, era MAIS de 32mm...era de 34.5mm, argh!! Mas porque é que tudo tem de ser tão complicado?
    Bom, lá comecei a pensar em técnicas minimamente inteligentes para fazer com que um objecto com rosca de 34.5mm de diametro enfiasse num furo 32mm...tentei praguejar todos os nomes que conhecia mas o diametro da rosca não se alterou um milimetro, pensei também em usar um martelo pneumático para aumentar ligeiramente o diametro do furo no vidro mas como tinha de ir alugar um coloquei a ideia de parte. Também pensei em colocar a peça de PVC em cima do lume na lareira para ficar mole e depois enfiá-la no furo mas depois era capaz de ser complicado aproveitar a rosca da mesma para lá colocar a porca de aperto...pois é, o caso era mesmo complicado.
    Lembrei-me de usar a Dremel com uma pedra de esmeril para tentar alargar o furo no vidro...lembro que o aquário já estava cheio de água...posso-vos dizer que nunca tinha suado tanto (bom, lembro-me de também ter suado um bom bocado no parto da minha filha enquanto estava a ajudar a minha mulher nas contracções...pensava eu que aquilo a ajudava alguma coisa...no segundo filho sentei-me ao lado dela a ler uma revista...não havia necessidade de estarmos os dois ali a suar!) tal era o stress e receio de estalar com o vidro nos 30 minutos em que demorei a desbastar muito lentamente os 2.5mm que necessitava! O processo foi bem lentinho e com imensas paragens para deixar arrefecer a pedra de esmeril e o vidro entre cada pequeno desbaste.
    O material usado foi este



    e pronto, problema resolvido, a peça já enfia no buraco, certo? Nahhhhhhhh! Isso era monótono demais!! A peça enfiou no buraco, é certo..mas querem saber a quantidade de rosca que saíu na outra extremidade do vidro? 3mm! Uns miseros 3mm! Ora a porca que era suposto apertar o passa-muros (podem consultar o desenho acima) tinha logo no topo uma área de 2mm sem qualquer tipo de rosca e só depois começava a rosca...aquilo nem sequer pegava na rosca do passa-muros!
    Lá tive eu de desbastar com uma rebarbadora com uma lixa aplicada como disco a tal área da porca que não tinha rosca. E essa parte foi facil...era só encostar a porca ao disco da rebarbadora e aquilo desbastava facilmente o PVC...agora desbastar aquilo A DIREITO de modo a conseguir um enroscamento perfeito nos miseros 3mm de rosca que sobressaiam do vidro era outra historia...ao fim de uma série de tentativas de desbaste já tinha retirado mais de 5mm de rosca à porca, daqui a bocado estava a ver que ficava sem porca pelo que fiz uma ultima tentativa que saíu mais ou menos e consegui uma bocado de aperto mas que não era suficiente (ía testando a estanquicidade da coisa com uma pequenissima quantidade de água no fundo da coluna seca). Aproveitei esse pequeno aperto e enchi a porca de silicone (coisa que não queria fazer) e pronto, estanquicidade completa!

    Tendo passado o cabo das tormentas das ligações com PVC, o resto foi relativamente pacifico. Como as bombas introduzem sempre algumas vibrações (e eu dou MUITA importancia ao barulho) resolvi efectuar a ligação entre a bomba de retorno e a coluna seca com mangueira flexivel que me absorvesse as vibrações e coloquei a bomba de retorno suspensa ecom alguns centimetros de distancia dos vidros. Deste modo não se ouve em absoluto!





    E por hoje é só!

    Abraços,

    Rui Feliciano
    Última edição por RuiFeliciano; 01-03-09 às 11:18.

  14. #14
    Membro Identificado Avatar de Silverio Silva
    Data de Ingresso
    31-01-09
    Localização
    Aves
    Idade
    57
    Posts
    40

    Re: AtéqueEnfim Reef

    Olá


    Bom Trabalho, parabéns diz-me só uma coisa o tubo ao lado do durso é da água de reposição.
    Fiquem Bem
    Quando Deus quis distribuiu a intelegência queria que fosse igual para todos, só que alguns sairam da fila...

  15. #15
    Membro Identificado
    Data de Ingresso
    03-02-08
    Localização
    Cruz de Pau, Amora, Seixal
    Idade
    51
    Posts
    258

    Re: AtéqueEnfim Reef

    Olá Silvério,

    Sim, dentro da coluna seca apenas estão o durso (tubo esgoto) e o tubo de reposição.

  16. #16
    Membro Identificado Avatar de Silverio Silva
    Data de Ingresso
    31-01-09
    Localização
    Aves
    Idade
    57
    Posts
    40

    Re: AtéqueEnfim Reef

    [Olá,
    Perguntei porque fiz isso no meu ultimo aquário e acabei por mudar isso á relativamemte pouco tempo, parece-me não ser muito boa a ideia de meter a água a sair praticamente no mesmo sítio onde está a entrar para a sump ma com o tempo vais vendo.

    Fiquem bem
    Quando Deus quis distribuiu a intelegência queria que fosse igual para todos, só que alguns sairam da fila...

  17. #17
    Membro Identificado
    Data de Ingresso
    03-02-08
    Localização
    Cruz de Pau, Amora, Seixal
    Idade
    51
    Posts
    258

    Re: AtéqueEnfim Reef

    Sim, também pensei nisso na altura mas o tubo de reposição está dirigido para o fundo do aquário e a água sai com pressão suficiente que a leva directamente para o fundo. Acaba por ser benéfico pois torna-se a corrente que varre a parte de trás do maior maciço de rocha que eu tenho encostado ao vidro traseiro.

  18. #18
    Membro Identificado Avatar de Pedro Chouriço
    Data de Ingresso
    18-03-08
    Localização
    Quinta do Conde
    Idade
    44
    Posts
    1.343

    Re: AtéqueEnfim Reef

    A agua a cair para a coluna seca n faz barulho?

    Os aquas que tenho visto fazem todos mt barulho!

    Eu presentemente tenho um overflow da Tunze que é totalmente silencioso!

  19. #19
    Membro Identificado
    Data de Ingresso
    03-02-08
    Localização
    Cruz de Pau, Amora, Seixal
    Idade
    51
    Posts
    258

    Re: AtéqueEnfim Reef

    Olá Pedro,

    Nos primeiros dois meses de vida do aquário o tubo de esgoto esteve estrangulado pela válvula, apenas a mantinha aberta uns 20%. Deste modo tinha o tubo cheio de água e era silencioso. Hoje em dia, passados que estão 3.5 meses e como o Miguel Gonçalves disse que iría acontecer, o tubo de esgoto ganhou uma goma que, mesmo com a válvula toda aberta, torna o escorrer da água silencioso.
    O Carlos Dias esteve cá há alguns dias atrás e pôde comprovar que todo o sistema a funcionar é bastante silencioso.
    Última edição por RuiFeliciano; 02-03-09 às 08:08.

  20. #20
    Membro Identificado
    Data de Ingresso
    03-02-08
    Localização
    Cruz de Pau, Amora, Seixal
    Idade
    51
    Posts
    258

    Re: AtéqueEnfim Reef

    Olá,

    vamos lá dar mais um empurrãozito a este relato da montagem desta vez falando da Iluminação, parte 1.


    A iluminação foi sem qualquer sombra de dúvida a minha maior dor de cabeça na fase da pré-montagem. Investi dezenas de horas em leitura sobre os dois tipos de iluminação mais vulgarmente utilizados em aquários de recife bem como ía falando com algumas pessoas que as usavam para ter uma ideia do qeu estava envolvido. A razão da dor de cabeça era que, ao contrário de alguns topicos da montagem de um aquário desta natureza, não existe um consenso sobre o melhor tipo de iluminação a usar pois não existem claras vantagens/desvantagens sobre um dos tipos em relação ao outro.

    Eis aqui, em resumo o que essas horas de leitura me permitiram concluir.

    Vantagem das T5
    - Devido ao numero mais elevado de lampadas a usar, conseguimos conjugar varias temperaturas de cor paar conseguirmos um espectro mais rico (podemos ter tlampadas com temperaturas de cor mais altas que promovam a intensidade das cores, outras com temperaturas de cor mais baixas que promovam o crescimento, se tivermos corais vermelhos podemos colocar uma lampada que faça a sua cor sobressair, etc. em suma, podemos construir com mais pormenor o nosso escpectro de iluminação.

    Desvantagem das T5
    - maior numero de lampadas a mudar e com menor duração que as HQIs. T5s devem ser mudadas, em média, cada 6 meses.
    - Luz estática, desprovida de vida


    Vantagem das HQIs
    - Cintilar lindissimo sobre todo o aquário que lhe confere uma outra dimensão
    - menor numero de lampadas a mudar e com maior longevidade (em média uma hqi dura entre 12 a 18 meses)

    Desvantagem das HQis
    - Em oposição às T5s, a utilização de menor numero de lampadas HQIs geralmente obsta a que se consiga construir um espectro tão rico como com as HQIs.


    Mitos

    - HQIs gastam mais do que as T5s - Treta! Se um aparelho gasta 400 watts não interessa se é um carrinho a pilhas, uma lampada HQi ou uma T5, o consumo é o mesmo! Utilizando balastros electrónicos tanto nas HQIs como nas T5 consegue-se uma pequena redução do consumo.

    - HQIs aquecem mais do que as T5 - Não tenho dados laboratoriais que o comprovem mas o teste da mão debaixo da lampada demonstra-me empiricamente que isto não é necessáriamente verdade. O calor dissipado por uma bateria de T5s com uma área de 70 cm2 não é necessáriamente menor do que uma unica lampada HQI utilizada para iluminar igual área. Quando lia isto vezes sem conta por aí quase que assumi isto como um facto, depois de colocar a mãozinha debaixo das lampadas fiquei surpreendido. (ah, e se acham que HQIs aquecem muito...metam lá as mãozinhas debaixo de um foco de halogeneo de potência equivalente para saberem o que é aquecer! Apenas a titulo de exemplo após trocar o projector de halogeneo que usei nas 5 primeiras semanas do aquário pelo conjunto de HQIS + T5s o meu consumo de reposição passou de 5 litros diários para 2.5 litros diários!)

    - Ai meu Deus que tenho mesmo de mudar as T5s ao fim de cada 6 meses - Conheço uma pessoa que usa as T5s durante o tempo que vai calhando e que belos corais que ele tem!!

    - Só as HQIs que custam um balurdio é que são boas e têm lá aqueles PAR XPTO que os corais necessitam - Conheço uma outra pessoa que só compra lampadas HQIs baratuchas e, de novo, que belos corais que ele tem!!

    E foi neste mar de contrariedades que deixei que fossem os meus olhos a escolher a iluminação que iría utilizar, visitei aquários que utilizavam os dois tipos de iluminação e deixei-me seduzir pelo cintilar único das HQIs. É possivel manter aquários lindissimos seja com que tipo de iluminação for, a iluminação é apenas um dos factores necessários ao sucesso...após muita leitura o que concluo é que sempre que vejo aquários bonitos e saudáveis existe sempre uma coisa: disponibilidade ou o que os anglófonos chamam de "proper husbandry".
    E assim optei por ter uma iluminação mista constituída por 2 HQIs + 2 T5s inicialmente e, consoante as necessidades que observasse, logo prosseguia.
    A opção pela iluminação estava tomada, restava saber de que forma a ía implementar, as calhas de iluminação em Portugal são carissimas e nem pensar em dar 500-600 Euros por uma calha destas (sem lampadas!), a alternativa poderia passar por construir eu uma mas a qualidade dos acabamentos era um factor importante.

    Enquanto decidia o que fazer, eu queria o aquário iluminado porque tinha uma pedra com actinodiscos desde o primeiro dia dentro do aquário e estes necessitam de iluminação bem como pretendia colocar alguns vivos (animais e corais) e colocar o projector de halogeneo apoiado em cima do aquário estava fora de questão por motivos obvios.
    Assim, após perder uns belos 5...segundos a projector um suporte para o projector fui até à garagem e 15 minutos depois estava construída a mãe de todas as calhas para aquários..OK, OK, são apenas meia duzia de paus aparafusados



    E assim, com aquário com substracto, água e rocha, sump e canalizações e iluminação provisória podia finalmente pegar nas rochas e tentar elaborar um layout que servisse os meus propósitos.
    O que eu pretendo ter no aquário pode talvez chamar-se de exuberância. Pretendo ter uma ampla variedade de cores, comportamentos, formas mas tudo a interagir se não em perfeita simbiose, no minimo em clara tolerancia. Não pretendo ter guerras entre peixes dentro do aquário simplesmente porque faço birra em querer ter este ou aquele peixe e eles pura e simplesmente não se dão. Os peixes que comprar têm de ser pacificos entre eles e respeitar a casa em que vão viver. A nivel de corais pretendo fazer o que vulgarmente se designa por "mixórdia"! Pretendo ter exemplares que, dentro da sua variedade de cores e formas, possam contribuir para um aquário com formas de vida o mais diversificadas possivel.

    A rocha foi adquirida a duas pessoas que estavam a desmontar os seus aquários e, se uma parte dela estava coberta de coralina pois a pessoa continuava a ter os cuidados normais na sua manutenção, a outra parte não tinha coralina pois o aquário estava numa fase avançada de desmontagem apenas tendo uma quantidade minima de água suficiente para manter a rocha submersa com alguma circulação.
    E foi assim que peguei nos calhau e passei um bocado tentando fazer alguma coisa com eles que me agradasse.

    Algumas das rochas


    Layout final



    O que notei logo após a montagem do layout é que a circulação dentro do aquário se alterou drasticamente como é normal. Toda aquela quantidade de rocha (usei sensivelmente 70Kgs) alterou a força da corrente que chegava juntou à areia bem como era imperativo fazer com que não existissem quaisquer pontos mortos onde a acumulação de detritos pudesse tornar-se problemática.

    Após alguns dias (o aquário estava praticamente com 3 semanas) fui às compras.

    Sinularia e chromis viridis


    Eremita patas azuis


    Briareum


    Zoanthus


    Sarcophyton


    Vista geral


    Vista de cima


    Perspectiva sensivelmente uma semana depois


    factor comum em todas as fotos, o acentuado tom amarelo-acastanhado de tudo do qual é impossivel de fugir quando se usa como iluminação um alampada de halogeneo com mais de 10 anos de vida! Apesar disso, todos os corais abriam com extrema vontade!


    Abraços,

    Rui Feliciano

  21. #21
    Membro Identificado
    Data de Ingresso
    03-02-08
    Localização
    Cruz de Pau, Amora, Seixal
    Idade
    51
    Posts
    258

    Re: AtéqueEnfim Reef

    Iluminação, parte 2.


    Esta "calha" de halogeneo era apenas temporária e assim que tive disponibilidade iniciei o processo de iluminar decentemente o aquário.

    Ora em relação à iluminação o problema que eu tinha era o de saber como a ía implementar sem ter de dizer aos meus filhos que não poderiam ir para a universidade porque o pai comprou uma calha xpto por um balurdio (alguem mais acha ridiculamente caro ao ponto de ser escandaloso o que se cobra normalmente em loja por meia duzia de perfis de aluminio em forma de calha?!?).
    Estava eu já decidido a optar por construir a calha quando o destino me colocou à frente o Jorge Gonçalves (colega nosso que também está prestes a molhar os pés em água salgada ). O jorge falou-me que no ebay se podia comprar calhas por preços relativamente mais baratos dos que os encontrados por cá e enviou-me uns links de calhas à venda, o preço delas andava na ordem dos 400 Euros, acrescidos de 50 Euros de portes para cá. Através desses artigos consegui chegar a uma calha que estava a ser leiloada em segunda mão e cujo preço de licitação era de 50 euros, uma calha com 2 x 150W HQI + 2 x T5 54W + 2 spots LEDS. Pelas fotos a calha estava impecavel com a excepção de um dos balastros HQI que estava danificado. Ok, não há problema, pensei eu, sei o suficiente de electricidade para mudar um balastro e o custo do mesmo anda à volta de 40-50 Euros (normais, os electronicos custam o dobro). Mais, a calha já vinha com todas as lampadas e um conjunto adicional de lampadas HQI (2 x 14k + 2 x 10K). Que maravilha! a unica coisa que estava entre mim e aquela calha era:

    - Tempo. Tratava-se de um leilão e faltavam 3 dias para o seu término.
    - Mais de 3000 Kms. O dono da calha morava na Alemanha!

    Bom, nesses 3 dias estudei um bocado de como se poderia conseguir ganhar um leilão no ebay pois apesar de já ter comprado coisas no ebay sempre foi por compra directa e não através de licitações num leilão e eu queria MESMO ganhar aquilo sem ter de fazer um lance muito alto senão mais valia comprar uma nova na loja! Long story short, fiz apenas um unico lance a 15 segundos do termino do leilão e acabei por ganhar com 146 Euros



    A este valor era só juntar o custo de envio e pronto, tinha o problema da iluminação resolvido, certo? errr...para quem tem estado a ler isto desde o inicio já sabe que NADA é assim tão simples
    Problema 1, o vendedor levantou imediatamente após o termino do leilão uma disputa comigo no ebay para dar a venda como nula pois ele tinha explicitado nas condições do leilão que apenas fazia o envio para a Alemanha. Eu tinha lido isso mas fiz como se não tivesse lido pois achei que o iria conseguir convencer a fazer o envio para cá naturalmente com um acrescimo nos portes. Recusei a nulidade da venda mas o vendedor manteve-se irredutivel no envio para o exterior da Alemanha dizendo que no passado já tiveram más experiencias com isso. Tendo de respeitar a vontade dele (não podia fazer nada mesmo a não ser apanhar um avião e ir-lhe lá apertar o pescoço e aproveitar para trazer a calha) passei ao plano B que já estava deliniado. Tenho pessoas conhecidas que vivem na alemanha e pedi-lhes o favor de receberem a encomenda para depois ma enviarem para cá. E assim foi, o vendedor ficou contente por lhe dar um endereço na Alemanha e passados 8 dias os meus conhecidos estavam a receber a encomenda.
    Problema 2, a pessoa encarregue de fazer o envio da calha para cá é um calinas de primeira e só após uns 10 dias de a receber resolveu mexer o traseiro e ir aos correios proceder ao envio da calha.
    Problema 3, os correios alemães (DHL) recusam-se a enviar para Portugal qualquer objecto em que uma das dimensões do pacote seja superior a 1,2 metros!! Ora a calha em si tem 1,25 metros, logo o pacote onde ela se encontra tinha um pouco mais...tragédia!! (a DHL apenas faz esse envio se o expedidor for uma empresa, particulares chucham no dedo!)
    Assim que soube deste facto, calmamente certifiquei-me que os meus filhos não me conseguiam ouvir e de seguida proferi tudo quanto era impropério que conhecia em várias linguas dirigidos à DHL o que me deixou bem aliviado. De seguida pedi ao meu cunhado (que vive cá mas é alemão) que me encontrasse alternativas de envio do bendito pacote para Portugal e que tivessem centros de recolha na cidade onde estava o pacote. Após umas horas lá ele descobriu uma empresa chamada GLS que possui uma rede de agentes extensa nessa cidade e pratica preços muito agradáveis e alguns (8) dias depois estava a receber a calha (claro que o envio calhou na altura do Natal/ano novo e parecia uma eternidade até a coisa chegar cá mas...chegou!

    Não é linda? Esperem lá que eu já abro a caixa!


    Ok, agora com a caixa aberta já se consegue ver que é linda!
    E, eis aqui uma das razões pelas quais os alemães são um dos povos mais avançados...porque se lembram de coisas que a mim nunca me ocorreram..usar caixas de ovos para acondicionamento..genial!


    Aqui já livre de todas aquelas caixas de ovos


    E então o que é que se faz assim que se recebe uma calha de iluminação? Hmmm? Pendura-se e liga-se? Nah! Desmonta-se para ver como é por dentro!


    Aqui o pormenor dos balastros/reactâncias


    O balastro de baixo tem de ser substituído pois encontra-se danificado. Entretanto já tinha comprado um balastro em segunda-mão a outro colega destas andanças, o Carlos Dias, outra pessoa extremamente generosa em toda a sua paciencia para aturar as infindáveis duvidas que vou tendo.
    O balastro que adquiri ao Carlos já trazia aqueles cilindros (condensadores?) que se observam na imagem acima incorporados com o balastro num unico bloco enorme e, pesadissimo e que, não cabia dentro da calha. Simplesmente fiz passar mais um cabo para fora da calha e coloquei o "tijolo" na parte de baixo do movel e fiz uma ligação independente da outra hqi para que pudesse ligar/desligar as duas HQIs independentemente. Mais tarde os dois balastros vão ser substituídos por versões electrónicas, bem mais leves, de menor volume e com uma poupança ligeira no consumo.
    As T5 têm balastros electrónicos e possuem reflectores individuais completamente espelhados.

    Custos da iluminação:

    - Calha no ebay - 146 €
    - envio dentro da alemanha - 15 €
    - envio por GLS para Portugal - 35 €
    - balastro HQI 150 W - 10 €
    - Bucha metálica e camarão para fixação no tecto - 2,30 €

    Custo total da calha, 208 € o que em Portugal me dava para comprar..sei lá...nada!

    Para quem quiser explorar a hipotese ebay para aquisição de calhas de iluminação, o ebay alemão é muito bom para isso. A loja que vende este modelo de calhas é esta eBay Shop - Aquaristik-Direkt: Wir verkaufen HQI Lampen, Leuchtmittel Zu, T5 P2 Lampen, Leuchtmittel, Filter Filtermaterial. e além da venda directa eles costumam colocar todos os meses várias calhas no ebay em regime de leilão com bases de licitação muitissimo baixas (40-50 Euros ou menos) e depois é tentar a sorte! Procurem no ebay alemão usando as palavras "Real Light HQI"

    Abraços,

    Rui Feliciano

  22. #22
    Membro Identificado Avatar de Anthony Rosado Neto
    Data de Ingresso
    18-06-07
    Localização
    Algarve-Loule
    Idade
    35
    Posts
    1.501

    Re: AtéqueEnfim Reef

    Boas Rui
    Tou a gostar de ver o teu aquario
    Ja tive uma calha igaul a tua mas com 1.85m, e tens este topico (http://www.reefforum.net/f18/reef-34...85/index3.html) que infelizmente ja foi desmontado com uma calha igual a tua.
    Continuaçao de um bom projecto.


  23. #23
    Membro Identificado
    Data de Ingresso
    03-02-08
    Localização
    Cruz de Pau, Amora, Seixal
    Idade
    51
    Posts
    258

    Re: AtéqueEnfim Reef

    Após a compra da calha comecei a montagem do processo de adição de kalk e reposição de água evaporada coisa que até então tinha estado a fazer a olho. Já tinha adquirido ao Ricardo Rodrigues há algumas semanas atrás o Osmoregulador da Tunze com o Kalk dispenser e a montagem decorreu sem qualquer sobressalto de maior.



    O sensor de nivel de água foi colocado no compartimento da sump onde se encontra a bomba de reposição porque é aí que o efeito da evaporação se manifesta primeiro e a unica dificuldade que tive foi a de que aquela pequenina calha onde os dois sensores estão montados não tinha comprimento suficiente para me colocar o sensor optico à profundidade que era exigida (o compartimento da bomba de reposição tem a água no seu nivel normal a sensivelmente 20 centimetros do topo da sump) assim tive de inventar um acrescento com um pouco de acrílico.
    Ainda não tive ocasião de tratar do depósito de reposição pelo que neste moneto o que está a servir essas funções é um vulgar balde de 5 litros que, usando a lampada de halogeneo tinha ter o cuidado de encher a cada 24 horas sensivelmente. Após a mudança para as HQIs apenas o encho a cada 48 horas mais ou menos. Está prevista a construção de um deposito de 30 litros que irá ser alimentado de forma automática.


    No que toca a vivos (não corais), a introdução dos mesmos começou com 3 semanas de montagem sensivelmente mas, apesar de ter tido o cuidado de verificar que os parametros mais sensiveis para introdução de vivos (amónia, nitratos, fosfatos, salinidade e PH) se encontrarem muito satisfatórios, a mesma não decorreu sem alguns incidentes:

    Os primeiros peixes a entrar no aquário foram 2 chromis e um cardinal pijama. A aclimatização foi efectuada de forma normal e ao longo de 45 minutos sensivelmente, inicialmente apenas com o saco aberto a boiar na água do aquário para se dar a aclimatização de temperatura durante uns 15 minutos e de seguida cada 10 minutos acrescento um pouco de água do aquário ao saco onde o peixe se encontra.
    Os 2 chromis eram os batedores de um pequeno cardume que apenas não adquiri todos na mesma altura pois a loja em questão apenas possuía 2 de momento. Estes entraram bem no aquário, vivaços e com extrema vontade de comerem.
    O cardinal pijama entrou com o pé esquerdo...extremamente tímido, sempre a pairar no memso lugar onde se manteve a escasos 2-3 centimetros da areia desde o momento que entrou até à sua morte, 6 dias depois nunca comendo fosse que fosse. Jogava comida para dentro do aquário (artémia, ovas de lagosta, flocos, granulado), esta batia-lhe na cabeça e nem assim ele abria a boca..parecia estar num estado de completo transe. Ao fim de 6 dias, foi-se.

    Ao fim de 5 dias chegaram mais chromis à loja e fui lá buscar mais 6... duraram 5 dias. Morreram todos com o memso sintoma que, após longa pesquisa na internet vim a descobrir tratar-se do síndrome de break-down em que, basicamente, os peixes sucumbem devido aos maus tratos a que foram submetidos no momento da sua recolha e que é relativamente frequente em chromis. Contactei a loja que me confirmou terem sido detectados os mesmos sintomas no seu aquário.
    Este é o aspecto do peixe quando morre



    O que eu aprendi com estas aquisições iniciais de peixes de água salgada foi o seguinte:

    - Pedir SEMPRE, repito, SEMPRE, para ver o peixe qeu se pretende adquirir a comer. Na maior parte deste hobbie lidamos com animais que foram capturados à algumas horas atrás noutra parte do planeta e não sabemos em que estado se encontram, o minimo que podemos fazer para aferir do seu estado de saúde é ver se comem, nunca vi um peixe saudável recusar comida por mais cheio que esteja por isso, pedir SEMPRE para ver o peixe a comer!

    - Evitar ao máximo ir a correr ver as novidades que acabaram de chegar à loja com medo que se demorarem uns dias só lá estejam as sobras. Quanto mais tempo um peixe passar no aquário da loja, melhor, se vier da importação com alguma doença, que adoeça na loja e não no meu aquário! Se pretenderem mesmo um determinado peixe, façam a encomenda na loja, paguem-no na totalidade se for preciso mas não o vão buscar no dia em que chega, a partir do momento em que o peixe sai da loja, se acontecer alguma coisa ao mesmo, a batata quente está fora da loja!

    As aquisições de peixes seguintes que efectuei foram numa outra loja mais perto da minha casa e decorreram todas sem quaisquer incidentes ou baixas.

    Sensivelmente com 4 semanas introduzi um hepatus e 2 cardinais de banghai e 10 dias depois entraram 2 anthias, um zebrassoma e 2 ocellaris.



    A adição da nova calha de iluminação traduziu-se numa alteração brutal na quantidade e qualidade de luz em relação ao velhinho projector de halogeneo. Nesta fase inicial da nova iluminação estou a usar as actínicas durante 6 horas (16->22) e as HQIs durante 3 horas (18->21). A ideia que tenho agora para a iluminação final é um período de 10 horas de T5 (14->00) e de 7 horas para as HQI (16->23). É claro que isto é apenas o que pretendo faazer e o que efectivamente vou fazer vai ser consoante a reacção que for observando dos corais à medida que forem sendo introduzidos aos poucos.
    O local onde se situa o aquário recebe imensa luz indirecta e, inclusivamente alguma, pouca, directa.

    Para terem uma ideia da quantidade de luz que o aquário recebe do sol


    Foto tirada às 8 da manhã de um dia, naturalmente, sem nuvens e no Inverno (de Verão o Sol anda mais alto e não me entra casa dentro )


    O contacto directo com o Sol tem a duração de 30 minutos sensivelmente, no restante dia a divisão continua a receber imensa luz indirecta, assim o dia não esteja nublado. Assim penso usar apenas as 7 horas de HQIs em conjunto com a iluminação indirecta que o aquário recebe, com o tempo vou fazendo observações e ajustes à medida do necessário.

    Entretanto fiz algumas alterações ao layout anterior pois ao fim de 2 semanas de o observar a sensação que tinha era de que estava atafulhado de pedras o que me iría concerteza causar problemas de espaço num futuro proximo, assim fiz pequenos ajustes no lado esquerdo mas foi o lado direito que levou o maior desbaste ficando reduzido a 3 rochas!

    Versão anterior ainda com a iluminação de halogeneo


    Versão actual com a iluminação HQI


    Lado esquerdo


    Lado direito


    Perspectiva


    Vista através da lateral direita usando o vidro frontal como espelho


    Mesmo ao lado do sarcophyton podem ver a mais recente aquisição, uma tridacna máxima.


    Que é MESMO pequenina



    Abraços,

    Rui Feliciano

  24. #24
    Membro Identificado Avatar de Jorge Neves
    Data de Ingresso
    22-07-07
    Localização
    Vila Nova de Santo André
    Idade
    70
    Posts
    1.849

    Re: AtéqueEnfim Reef

    Feliciano

    Acompanhando o teu percurso ( não sou psicólogo e nem tenho pretenções a tal),tenho a certeza de que o teu àqua será uma referência futura.
    Força

    Jorge Neves

  25. #25
    Membro Identificado Avatar de AndreCardoso
    Data de Ingresso
    18-10-07
    Localização
    Lisboa
    Posts
    132

    Re: AtéqueEnfim Reef

    Água cristalina!! Embora ainda esteja no inicio e ainda um bocado "verdinho" já dá gosto olhar para este aquario!.

Página 1 de 7 12345 ... ÚltimoÚltimo

Informações de Tópico

Utilizadores Navegando neste Tópico

Há 1 Membros navegando neste tópico. (0 registrados e 1 visitantes)

Tópicos Similares

  1. Algas I e Algas II.
    Por Alex Correa no fórum Discussão de Artigos
    Respostas: 2
    Último Post: 17-10-08, 23:58
  2. DSB - Como fazer da maneira correcta?
    Por Ricardo Lacerda no fórum Discussão Geral, Técnica e Equipamento
    Respostas: 55
    Último Post: 10-08-06, 18:23
  3. Agresividade de Corais
    Por Roberto Pacheco no fórum Discussão de Artigos
    Respostas: 1
    Último Post: 12-02-05, 21:21

Tags para este Tópico

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •