Resultados 1 a 3 de 3

Tópico: Grande Barreira australiana perdeu metade dos corais

  1. #1
    Convidado de RF Avatar de João Magano
    Data de Ingresso
    13-02-05
    Localização
    Queluz - Monte Abraão
    Idade
    55
    Posts
    1.658

    Grande Barreira australiana perdeu metade dos corais

    Citação Postado originalmente por Jornal de Noticias, 2 de Outubro de 2012

    Grande Barreira australiana perdeu metade dos corais

    A Grande Barreira australiana de Coral, declarada Património da Humanidade em 1981, já perdeu mais de metade dos seus corais nos últimos 27 anos, revela um estudo divulgado esta terça-feira.

    A investigação, realizada por peritos do Instituto Australiano de Ciências Marinhas, assinala que a destruição dos corais foi causada em 48% pelas fortes tempestades e em 42% pela presença de coroas de espinhos, acanthaster planci no nome científico.

    Outro dos fatores indicados para o desaparecimento dos corais é a sua descoloração em consequência do stress provocado pelas alterações ambientais.

    A investigação assinala também que se fossem aniquiladas as coroas de espinhos, a taxa anual de recuperação dos corais poderia aumentar em 0,89%.

    "Não podemos impedir as tempestades, mas podemos deter as coroas de espinhos e se o fizermos, daremos uma maior oportunidade à Grande Barreira para se adaptar às novas condições como o aumento da temperatura da água do mar", explicou um dirigente do instituto.

    O estudo salienta também que a Grande Barreira precisa entre 10 a 20 anos para recuperar, mas adverte que se as condições se mantiverem intactas, esta pode perder metade da sua diversidade atual até 2022.

    As condições da Grande Barreira de coral, que alberga 400 tipos de coral, 1500 espécies de peixes e 4000 variedades de moluscos, começaram a deteriorar-se na década de 1990 pelo impacto do aquecimento da água do mar, pelo aumento da sua acidez e maior presença de dióxido de carbono na atmosfera.

    http://www.jn.pt/PaginaInicial/Socie...2804236&page=1
    João Magano


    Percula 90: Full ReStart e Fotos



    A preguiça ... é um mamífero de hábitos nocturnos que vive em pequenos bandos nas florestas tropicais húmidas da Guianas, Venezuela, Nordeste do Brasil... e em Queluz, Monte-Abraão !

  2. #2
    Convidado de RF Avatar de João Magano
    Data de Ingresso
    13-02-05
    Localização
    Queluz - Monte Abraão
    Idade
    55
    Posts
    1.658

    Re: Grande Barreira australiana perdeu metade dos corais

    Citação Postado originalmente por Publico.pt em 2 de Outubro de 2012
    Grande Barreira perdeu mais de metade da área de corais

    A Grande Barreira, ao largo da Austrália, perdeu mais de metade da sua área de coral nos últimos 27 anos, como resultado de tempestades e da predação de uma espécie de estrela-do-mar, segundo um estudo publicado na revista Proceedings of the National Academy of Sciences.

    “Em termos de escala geográfica e dimensão do declínio, o que se está a passar na Grande Barreira de Coral não tem precedentes no mundo”, disse à agência Reuters John Gunn, o director do Instituto australiano de Ciências Marinhas (AIMS, sigla em inglês), com sede na cidade de Townsville.

    Os recifes de coral do planeta estão ameaçados, especialmente pelo aumento das temperaturas e da acidez dos oceanos e por tempestades mais fortes. Mas na Grande Barreira de Coral, ecossistema que se estende ao longo de dois mil quilómetros, as ameaças são mais pronunciadas, revela nesta terça-feira um estudo daquele instituto.

    As conclusões da investigação resultaram de um programa de monitorização a mais de 100 recifes de coral de 1985 a 1993 e de censos anuais a outros 47 recifes. “Os nossos investigadores passaram mais de 2700 dias no mar”, disse Peter Doherty, do instituto de Ciências Marinhas.

    O estudo revela que, entre 1985 e 2012, a área coberta por corais na zona de recifes diminuiu de 28% para 13,8%. “Mais de metade da área coberta por corais na Grande Barreira desapareceu nos últimos 27 anos”, comentou Doherty.

    Os investigadores concluíram que intensos ciclones tropicais causaram 48% dos danos – especialmente aos corais das regiões centrais e do sul da Grande Barreira -, a predação da estrela-do-mar Acanthaster planci foi responsável por 42% - ao longo de toda a Grande Barreira - e dois episódios de branqueamento por 10%, sobretudo do Norte e Centro. A estrela-do-mar é uma espécie nativa que se alimenta dos nutrientes dos corais mas a sua população tem aumentado perigosamente. “Não podemos parar as tempestades, mas talvez possamos fazer parar as explosões populacionais de estrela-do-mar”, acrescentou John Gunn.

    Normalmente, os recifes conseguem recuperar no espaço de dez a 20 anos dos danos causados por tempestades, branqueamento e pela predação da estrela-do-mar. Mas o aumento da acidez das águas – porque os oceanos estão a absorver mais dióxido de carbono do que o normal – está a perturbar a capacidade dos corais reconstruírem as suas estruturas. “De momento, os intervalos entre as perturbações (aos corais) são demasiado curtos para permitir uma recuperação total. É isso que está a causar uma perda a longo prazo”, disse Hugh Sweatman, um dos autores do estudo.

    Na verdade, adiantou Doherty, “se a tendência actual se mantiver, a Grande Barreira poderá voltar a perder metade dos seus corais até 2022”. De acordo com as conclusões do estudo, “a cobertura de corais nos recifes está a diminuir de forma consistente e, sem intervenção, deverá cair entre 5 a 10% nos próximos dez anos”.

    Os investigadores pedem limites às emissões de gases com efeito de estufa e os ambientalistas lembram as ameaças causadas pelo tráfego marítimo, nomeadamente exportação de carvão. No início deste ano, a organização ecologista Greenpeace estimou que até 2020, cerca de 10.000 navios de transporte de carvão poderão atravessar anualmente a Grande Barreira de Coral.

    As autoridades de Queensland e o Governo australiano, que gerem em conjunto estes recifes, estão a rever a gestão dos riscos naquela área marinha, incluindo o movimento de navios e o desenvolvimento urbano.
    http://ecosfera.publico.pt/noticia.aspx?id=1565484
    João Magano


    Percula 90: Full ReStart e Fotos



    A preguiça ... é um mamífero de hábitos nocturnos que vive em pequenos bandos nas florestas tropicais húmidas da Guianas, Venezuela, Nordeste do Brasil... e em Queluz, Monte-Abraão !

  3. #3
    Membro Identificado Avatar de Rui Manuel Gaspar
    Data de Ingresso
    24-03-05
    Localização
    Lapa
    Idade
    46
    Posts
    1.409

    Re: Grande Barreira australiana perdeu metade dos corais

    Boas,

    Viva João ... Já à imenso tempo que não aparecias por cá ou então sou eu que ando imensamente distraído.
    Tudo bem? Estás de volta?

    Abraços,
    Rui

Informações de Tópico

Utilizadores Navegando neste Tópico

Há 1 Membros navegando neste tópico. (0 registrados e 1 visitantes)

Tópicos Similares

  1. Grande barreira de coral da Austrália ameaçada pelo progresso
    Por Pedro Ferrer no fórum Noticias & Eventos
    Respostas: 0
    Último Post: 02-06-12, 16:31
  2. Experiencia - Metade HQI 2800W / Metade LEDS 1680W
    Por Marco Madeira no fórum Discussão Geral, Técnica e Equipamento
    Respostas: 4
    Último Post: 22-04-12, 09:51
  3. Aqua 600L metade salgado metade doce!!(a vasculhar topicos antigos)
    Por Anthony Rosado Neto no fórum Discussão Geral, Técnica e Equipamento
    Respostas: 13
    Último Post: 22-10-08, 09:01
  4. Fotos da Grande Barreira de Coral - Reefkeeping
    Por Ricardo Rodrigues no fórum Noticias & Eventos
    Respostas: 3
    Último Post: 24-06-08, 12:57
  5. Ciclone Larry ajudou a salvar Grande Barreira de coral
    Por Luis Queiroga no fórum Discussão de Artigos
    Respostas: 0
    Último Post: 29-03-06, 18:24

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •