Página 3 de 17 PrimeiroPrimeiro 123456713 ... ÚltimoÚltimo
Resultados 51 a 75 de 403

Tópico: Zanclus canescens, cornutus, Kihikiki ou o zigzags

  1. #51
    Equipa RF Avatar de Roberto Pacheco
    Data de Ingresso
    10-09-04
    Localização
    USA
    Posts
    2.634

    Re: Zanclus canescens, cornutus, Kihikiki ou o zigzags

    Citação Postado originalmente por Rui Ferreira de Almeida
    Bem os ovos de ostra são mais pequenos - 40 a 50 microns contra 135 pelos vistos.Será que esta diferença é suficiente para impedir as gonioporas de os capturarem ? Vamos procurar saber mais .
    Cump.
    Rui
    Nao sei se e isto que referes Rui mas tem aqui alguma info sobre tamanho que podem capturar.

    1. GP Rotifer II Larval Diet: 100-200 microns in size. Analysis: Protein, 60%; Lipids, 8%; Ash, 15%; Moisture, 8%.
    Ingredients: Fish meal, crustacean meal, fish oil, phospho-lipids, vitamins, minerals and anti-oxidants. Vitamin C, Vitamin E, and Astaxanthin. Available from brineshrimpdirect.com. Keep in the freezer (not frozen though).
    2. GP Artemia Diet: 200-300 microns in size. All other ingredients are the same as the GP Rotifer Diet. The Rotifer Diet and the Artemia Diet are like micro-pellet foods. They are very uniform in size and shape. Available from brineshrimpdirect.com. Keep in the freezer (not frozen though).
    3. Freeze Dried Copepods: Apocyclops royl copepod species. Approximately 100-250 microns in size(?). Analysis: 45% protein. Available from brineshrimpdirect.com. Keep at room temperature.
    4. Concentrated Zooplankton: Anywhere between 50 and 800 microns, depending on type of zooplankton. Available from your local fish store or various online vendors; can be home cultured. Keep in refrigerator or at room temperature depending on product.
    5. Cyclopeeze: A larger zooplankton around 800 microns average size. Analysis: Protein, 62%; Lipid, 36%; Ash, 3%; Carbohydrate, 3%; Astaxanthene, Canthaxanthene, High in Omega 3 fatty acids. Comes as a frozen chunk or freeze dried. Available from your local fish store or various online vendors under the name of Cyclop-eeze.
    6. Oyster Eggs: 40-50 microns in size. Analysis: Crude Protein (Min.) 7%, Crude Fat (Min.) 2.5%, Crude Fiber (Max.) .2%, Ash 2%, Moisture (Max) 80%. Available from your local fish store or various online vendors under the name of DT's Natural Reef Diet Oyster Eggs. Keep in freezer; product is frozen.
    7. Powdered Flake Food: Ideal size would be similar to very small dust. Rub regular flake food between fingers until it is a fine powder. I use a non-herbivore flake food that is high in protein. Available from your local fish store or various online vendors.
    8. Raw Shrimp (Shaved): Ideal size would be similar to very small dust. I use frozen raw shrimp. Frozen Brine Shrimp and Frozen Mysis Shrimp also work well. Use a kitchen knife and shave fine particles off while the shrimp is still frozen. The particles form a sticky semi-liquid mass once they thaw. Available from a local grocery store where seafood is sold. Keep in freezer.
    9. Concentrated Phytoplankton: 2-15 microns in size. Nannochloropsis, Tetraselmis, and Isochrysis species. Available from your local fish store, or various online vendors; can be home cultured. Kept in the freezer, refrigerator, or at room temperature depending on the product.
    10. Cod Liver Oil: (not pictured) Liquid. High in Omega 3 fatty acids, Vitamin A, Vitamin D. Available at pharmacies, health food stores, or just about anywhere you can purchase vitamins. Keep in refrigerator.
    http://www.goniopora.org/feeding.htm
    "I seem to have been only like a boy playing on the seashore, and diverting myself in now and then finding a smoother pebble or a prettier shell than ordinary, whilst the great ocean of truth lay all undiscovered before me." Sir Isaac Newton


  2. #52
    RF Moderador Avatar de Pedro Nuno Ferreira
    Data de Ingresso
    08-06-06
    Localização
    Vila Nova de Gaia & Aveiro
    Idade
    55
    Posts
    4.228

    Re: Zanclus canescens, cornutus, Kihikiki ou o zigzags

    Boa tarde
    Tal como havia prometido, apresento aqui algumas imagens que documentam as ocorrências de esponjas da nossa costa, Halichondria paniceia e Hymeniacion sanguínea, no eulitoral médio exposto durante a baixa-mar na praia da Aguda em Vila Nova de Gaia.



    Aspecto de uma ocorrência antes de limpar para preparar a papa.



    Aspecto depois de limpa.
































    Quanto a evoluções, continuo a preparar a papa genérica da mesma forma como mencionado inicialmente e como consegui desta vez recolher um pedaço grande de Hymeniacidon sanguínea, “escondido” debaixo de umas rochas, o que me obrigou a remover uma delas que estava solta, recolher a esponja (e ficar com o joelhos “esmurrados”)








    e voltar a colocar a rocha no sitio,



    Ocorrências de Hymeniacidon sanguínea na face inferior da rocha que tive de remover.

    preparei uma papa mais específica cuja consistência é bastante elástica, tipo massa de panificação, de modo a que apresente uma consistência semelhante à que têm as esponjas (julgo eu que não as como).
    Para essa papa usei apenas esponja, cyclopeeze e muita farinha que fui misturando por compressão da papa entre as faces planas de duas facas.




    Na foto um pedaço de esponja ao lado de três pedaços de cyclopeeze e a papa já pronta ao centro.



    Ambas as papas já preparadas e prontas para colocar na parte superior do frigorífico. A cobertura é importante para evitar a desidratação e consequente secagem.

    Ficou com uma consistência bastante elástica que muito agradou ao Zanclus, até porque praticamente só ele consegue retirar com facilidade pedaços dessa papa com o seu focinho tipo "bico preênsil" ou "fórceps". É uma papa que leva algum tempo a humedecer e deve ser comprimida contra a colher para não se soltar toda de uma vez. A razão de colocar cyclopeeze foi a de tornar o sabor da mesma mais apetecível para o Zanclus, uma vez que numa experiência anterior que levou apenas esponja e farinha não foi tão bem acolhida.

    Além dessa papa fiz a experiência de dar esponja no estado natural ao Zanclus. Desta vez fiquei a observar e verifiquei que o Zanclus aprecia e come pedaço a pedaço o pequenos nacos que lhe coloco à disposição, fixando-os para tal com a ajuda da mola para algas.



    Halichondria paniceia no estado natural com algas pronta para fornecer.



    Pedaço de Hymeniacidon sanguínea já mordiscado e comido num canto pelo Zanclus.

    A esponja mantém-se fresca. Como se poderá ver num vídeo que consegui obter a custo (Vou enviar o video para o Julio e pedir-lhe que o carregue e coloque link neste post. Vamos lá ver se pode ser.), dado que perante este novo cenário o Zanclus ainda mostra alguma desconfiança, os outros peixes não ligam à esponja e se o fazem é para a largarem de seguida não voltando mais. Já o Zanclus continua até ter ingerido tudo. A esponja Halichondria paniceia é mais macia do que a Hymeniacidon sanguínea, daí ser mais fácil de ingerir, no entanto o Zanclus come ambas.

    Esta experiência com a esponja no estado natural vem no seguimento da questão colocada pelo Gil e da observação do Rui Ferreira de Almeida que me levaram a responder que possivelmente a esponja não seria um alimento suficiente para o Zanclus. Ora em pesquisa que fiz na net, descobri duas tabelas de nutrição publicadas por instituições científicas, penso eu,
    http://filaman.ifm-geomar.de/Trophic...StockCode=6259

    http://filaman.ifm-geomar.de/Trophic...sName=cornutus

    http://filaman.ifm-geomar.de/Trophic...sName=cornutus


    que contrariam?!? esta ideia dado que indicam com base em constatações directas?!?, ser a alimentação dos Zanclus constituída em 85 a 87% por esponjas e zoobenthos, se bem entendi.
    Seja assim ou não, as esponjas desempenham um papel importante na alimentação dos Zanclus. Analisando, um dos nutrientes que o Zanclus pode extrair da esponja, é o colágeno, uma proteína muito importante para o organismo e o seu bom funcionamento e sendo uma proteína terá aminoácidos na sua composição que deverão ser determinantes para o bem estar e desenvolvimento do Zanclus.

    http://en.wikipedia.org/wiki/Collagen

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Col%C3%A1geno Citação retirada do link:

    A molécula de colágeno possui uma composição de aminoácidos não muito comum. É formado por um grande número de glicinas e prolinas, assim como por mais dois aminoácidos que são modificados após serem colocados pelos ribossomos: a hidroxiprolina e a hidroxilisina. Esses dois últimos são derivados respectivamente da prolina e da lisina através de processos enzimáticos que são dependentes da vitamina C. Por esse motivo, a deficiência dessa vitamina leva ao escorbuto, uma doença relacionada a problemas na síntese do colágeno.Causa muita hemorragia.

    Para já tudo o que posso dizer é que o Zanclus está a evoluir bem, penso mesmo que cresceu. Come estas papas, a esponja, as algas cortadas em pedaços pequenos, artémia, cyclopeeze.
    Coloco aqui algumas fotografias obtidas ontem e hoje, cuja qualidade não é muita mas dá para ver.



















    O passo seguinte será aumentar a quantidade de esponja fornecida no estado natural além das papas e algas que já lhe dou. Depois disso será tentar manter a esponja em causa na caixa depuradora (=sump)

    Atenciosamente
    Pedro Nuno


    "I may of course, be egregiously wrong; but I cannot persuade myself that a theory which explains several classes of facts can be wholly wrong"...Tradução: É claro que eu posso estar egregiamente errado; mas não me consigo persuadir de que uma teoria que explica várias classes de factos, possa estar completamente errada"...
    Charles Darwin, a Origem das espécies
    Zanclus canescens, cornutus, Kihikiki ou o zigzags
    REEFS MAGAZINE

  3. #53
    Membro Identificado Avatar de Marcos Cavaleiro
    Data de Ingresso
    15-08-05
    Localização
    Massama
    Idade
    45
    Posts
    1.362

    Re: Zanclus canescens, cornutus, Kihikiki ou o zigzags

    Boas
    Alguem consegue ver as fotos?
    COLOR="Black"]AGAS[/COLOR]- Associaçao dos Guros da Aquarifilia Salgada

    http://www.reefforum.net/showthread.php?t=4042
    http://www.reefforum.net/showthread.php?t=15404

  4. #54
    Membro Identificado Avatar de Nuno Vidrago
    Data de Ingresso
    10-02-06
    Localização
    beja
    Idade
    42
    Posts
    225

    Re: Zanclus canescens, cornutus, Kihikiki ou o zigzags

    - Eu consigo.
    Se ferradura fosse sorte... Burro não puxava carroça...

  5. #55
    Membro Identificado Avatar de Marcos Cavaleiro
    Data de Ingresso
    15-08-05
    Localização
    Massama
    Idade
    45
    Posts
    1.362

    Re: Zanclus canescens, cornutus, Kihikiki ou o zigzags

    Boas
    Agora ja da
    COLOR="Black"]AGAS[/COLOR]- Associaçao dos Guros da Aquarifilia Salgada

    http://www.reefforum.net/showthread.php?t=4042
    http://www.reefforum.net/showthread.php?t=15404

  6. #56
    Equipa RF Avatar de Roberto Pacheco
    Data de Ingresso
    10-09-04
    Localização
    USA
    Posts
    2.634

    Re: Zanclus canescens, cornutus, Kihikiki ou o zigzags

    Excelente trabalho Pedro desejo-te sucesso continuo ! Parece mesmo que estas descobrindo os ingredientes necessarios para manter esta sp. para o futuro
    "I seem to have been only like a boy playing on the seashore, and diverting myself in now and then finding a smoother pebble or a prettier shell than ordinary, whilst the great ocean of truth lay all undiscovered before me." Sir Isaac Newton


  7. #57
    Membro Identificado Avatar de Carlos Jorge
    Data de Ingresso
    08-10-05
    Localização
    Vila Franca do Campo
    Idade
    45
    Posts
    824

    Re: Zanclus canescens, cornutus, Kihikiki ou o zigzags

    Boas

    Pedro, antes de mais quero-te dar os parabéns pelo sucesso que tens tido na alimentação do Zanclus.
    Só te queria alertar para teres cuidado com a manutenção da esponja dentro da sump, isto porque eu já tive uma má experiência nesse sentido. Uma vez tentei manter o que eu julgava ser uma Hymeniacion sanguínea, mas que actualmente penso ser esta http://www.horta.uac.pt/species/Pori...sburacada.html, isto porque, no que consegui perceber, o DOP não dá a Hymeniacion sanguínea para os Açores.
    Coloquei essa esponja, um pedaço com uns 15cmX10cmx2cm, numa tarde dentro do aquário. No dia seguinte à hora de almoço parecia vir um cheiro a poça de dentro do aquário. Nessa tarde fui mergulhar, quando regressei ao final da tarde o mau cheiro vindo do aquário era bastante evidente. Retirei imediatamente a esponja do aquário a qual apresentava um elevado cheiro a decomposição, no entanto o seu aspecto visual estava exactamente igual. Os poucos corais que tinha na altura encontravam-se todos fechados e a sinularia estava completamente em papas tendo sido, felizmente, a única baixa, talvez devido à TTA que fiz imediatamente. A sinularia era o coral que se encontrava mais próximo da esponja. Por aí deu para perceber a toxicidade dessa esponja.
    Por isso acho que devias tentar fazer essa experiência num aquário que não estivesse ligado ao sistema.

    Abraços e boa sorte. Há muita gente que anseia que obtenhas bons resultados porque de facto esse é um peixe de meter inveja .
    Abraços
    Carlos Domingues

    *Arcos da Caloura Reef
    *Blog

  8. #58
    RF Moderador Avatar de Pedro Nuno Ferreira
    Data de Ingresso
    08-06-06
    Localização
    Vila Nova de Gaia & Aveiro
    Idade
    55
    Posts
    4.228

    Re: Zanclus canescens, cornutus, Kihikiki ou o zigzags

    Citação Postado originalmente por Carlos Jorge
    Boas

    Pedro, antes de mais quero-te dar os parabéns pelo sucesso que tens tido na alimentação do Zanclus.
    Só te queria alertar para teres cuidado com a manutenção da esponja dentro da sump, isto porque eu já tive uma má experiência nesse sentido. Uma vez tentei manter o que eu julgava ser uma Hymeniacion sanguínea, mas que actualmente penso ser esta http://www.horta.uac.pt/species/Pori...sburacada.html, isto porque, no que consegui perceber, o DOP não dá a Hymeniacion sanguínea para os Açores.
    Coloquei essa esponja, um pedaço com uns 15cmX10cmx2cm, numa tarde dentro do aquário. No dia seguinte à hora de almoço parecia vir um cheiro a poça de dentro do aquário. Nessa tarde fui mergulhar, quando regressei ao final da tarde o mau cheiro vindo do aquário era bastante evidente. Retirei imediatamente a esponja do aquário a qual apresentava um elevado cheiro a decomposição, no entanto o seu aspecto visual estava exactamente igual. Os poucos corais que tinha na altura encontravam-se todos fechados e a sinularia estava completamente em papas tendo sido, felizmente, a única baixa, talvez devido à TTA que fiz imediatamente. A sinularia era o coral que se encontrava mais próximo da esponja. Por aí deu para perceber a toxicidade dessa esponja.
    Por isso acho que devias tentar fazer essa experiência num aquário que não estivesse ligado ao sistema.

    Abraços e boa sorte. Há muita gente que anseia que obtenhas bons resultados porque de facto esse é um peixe de meter inveja .
    Boa tarde Carlos
    Obrigado pela informação valiosa da experiencia que tiveste. Tenho noção dessa situação e desse "cheiro" que não relaciono a decomposição mas sim maresia, um cheiro perceptível quando recolho esponja, preparo papa. Se e quando for colocar esponja, será um pedaço bem mais pequeno do que o que mencionas e como ficará entre os dois escumadores Deltec APF 600 de que o sistema está dotado, pelo seu tamanho e pela localização junto aos referidos escumadores, penso que poderá funcionar para manter esse pedaço fresco para consumo. Será um pedaço mais pequeno do que o exibido na fotografia onde ainda se vêm os oculos, cerca de um terço ou um quarto desse tamanho ou menos até, terei de experimentar. Para manter/criar a referida esponja, não será num sistema tropical mas sim num de águas temperadas e não é para já. Obrigado mais uma vez pelo interesse, informação e votos de sucesso que desejas.

    Atenciosamente
    Pedro Nuno


    "I may of course, be egregiously wrong; but I cannot persuade myself that a theory which explains several classes of facts can be wholly wrong"...Tradução: É claro que eu posso estar egregiamente errado; mas não me consigo persuadir de que uma teoria que explica várias classes de factos, possa estar completamente errada"...
    Charles Darwin, a Origem das espécies
    Zanclus canescens, cornutus, Kihikiki ou o zigzags
    REEFS MAGAZINE

  9. #59
    Membro Identificado Avatar de Carlos Jorge
    Data de Ingresso
    08-10-05
    Localização
    Vila Franca do Campo
    Idade
    45
    Posts
    824

    Re: Zanclus canescens, cornutus, Kihikiki ou o zigzags

    Boas

    Pedro, eu passo muito tempo no calhau, sem bem o que é o cheiro a maresia e aquilo era a rato podre.
    No entanto como o pedaço é mais pequeno e vai estar no meio de dois escumadores acredito que não haja problemas.

    Abraços
    Abraços
    Carlos Domingues

    *Arcos da Caloura Reef
    *Blog

  10. #60
    RF Moderador Avatar de Pedro Nuno Ferreira
    Data de Ingresso
    08-06-06
    Localização
    Vila Nova de Gaia & Aveiro
    Idade
    55
    Posts
    4.228

    Re: Zanclus canescens, cornutus, Kihikiki ou o zigzags

    Citação Postado originalmente por Roberto Pacheco
    Excelente trabalho Pedro desejo-te sucesso continuo ! Parece mesmo que estas descobrindo os ingredientes necessarios para manter esta sp. para o futuro
    Boa tarde Roberto e obrigado pela apreciação e votos. Vou fazer uma sintese, traduzir para Inglês para enviar ao meu amigo Paul que vive aí nos EUA e assim mantê-lo ao corrente também das evoluções/experiencias entretanto decorridas/ocorridas deste lado do Atlantico, bem como o "caminho" enveredado por mim de moto próprio que é diferente do dele. Vamos ver se isto o ajuda ou a outros e como duas cabeças pensam melhor do que uma se assim quizerem, pode ser que ainda se obtenha mais informação. De qualquer modo gosto de partilhar/ajudar. Obrigado

    Atenciosamente
    Pedro Nuno


    "I may of course, be egregiously wrong; but I cannot persuade myself that a theory which explains several classes of facts can be wholly wrong"...Tradução: É claro que eu posso estar egregiamente errado; mas não me consigo persuadir de que uma teoria que explica várias classes de factos, possa estar completamente errada"...
    Charles Darwin, a Origem das espécies
    Zanclus canescens, cornutus, Kihikiki ou o zigzags
    REEFS MAGAZINE

  11. #61
    Convidado de RF Avatar de Matias Gomes
    Data de Ingresso
    02-06-06
    Localização
    Ilhabela Brasil
    Idade
    53
    Posts
    334

    Re: Zanclus canescens, cornutus, Kihikiki ou o zigzags

    Citação Postado originalmente por Carlos Jorge
    Boas

    Pedro, antes de mais quero-te dar os parabéns pelo sucesso que tens tido na alimentação do Zanclus.
    Só te queria alertar para teres cuidado com a manutenção da esponja dentro da sump, isto porque eu já tive uma má experiência nesse sentido. Uma vez tentei manter o que eu julgava ser uma Hymeniacion sanguínea, mas que actualmente penso ser esta http://www.horta.uac.pt/species/Pori...sburacada.html, isto porque, no que consegui perceber, o DOP não dá a Hymeniacion sanguínea para os Açores.
    Coloquei essa esponja, um pedaço com uns 15cmX10cmx2cm, numa tarde dentro do aquário. No dia seguinte à hora de almoço parecia vir um cheiro a poça de dentro do aquário. Nessa tarde fui mergulhar, quando regressei ao final da tarde o mau cheiro vindo do aquário era bastante evidente. Retirei imediatamente a esponja do aquário a qual apresentava um elevado cheiro a decomposição, no entanto o seu aspecto visual estava exactamente igual. Os poucos corais que tinha na altura encontravam-se todos fechados e a sinularia estava completamente em papas tendo sido, felizmente, a única baixa, talvez devido à TTA que fiz imediatamente. A sinularia era o coral que se encontrava mais próximo da esponja. Por aí deu para perceber a toxicidade dessa esponja.
    Por isso acho que devias tentar fazer essa experiência num aquário que não estivesse ligado ao sistema.

    Abraços e boa sorte. Há muita gente que anseia que obtenhas bons resultados porque de facto esse é um peixe de meter inveja .
    Carlos tive o mesmo problema que vc com uma esponja laranja, ela parecia estar muito bem, mas quando levantei ela de dentro do sump, tinha um cheiro de podre terrivel, ainda bem que não alterou os parametros da água.

    a foto dela, eu a coletei para servir de alimento para um nudibranquio que vive nela.



    esse é o Nudi


    Voltando ao assunto do topico.

    Pedro esse topico está de parabéns, essa semana eu iria colocar um Zanclus no áqua, mas antes de eu pegar ele na loja acabou morrendo, agora tenho que esperar a proxima importação, mas com todas essas dicas fico muito mais calmo para cuidar dele, sabe me dizer se ele vai aceitar larvas vivas de camarão que costumo coletar por aqui?
    obrigado
    Parabéns pelo seu reef, está perfeito.
    Matias
    Ilhabela
    Brasil
    MSN matias-ilhabela@hotmail.com

  12. #62
    RF Moderador Avatar de Pedro Nuno Ferreira
    Data de Ingresso
    08-06-06
    Localização
    Vila Nova de Gaia & Aveiro
    Idade
    55
    Posts
    4.228

    Re: Zanclus canescens, cornutus, Kihikiki ou o zigzags

    Citação Postado originalmente por Matias Gomes
    Carlos tive o mesmo problema que vc com uma esponja laranja, ela parecia estar muito bem, mas quando levantei ela de dentro do sump, tinha um cheiro de podre terrivel, ainda bem que não alterou os parametros da água.

    a foto dela, eu a coletei para servir de alimento para um nudibranquio que vive nela.



    esse é o Nudi


    Voltando ao assunto do topico.

    Pedro esse topico está de parabéns, essa semana eu iria colocar um Zanclus no áqua, mas antes de eu pegar ele na loja acabou morrendo, agora tenho que esperar a proxima importação, mas com todas essas dicas fico muito mais calmo para cuidar dele, sabe me dizer se ele vai aceitar larvas vivas de camarão que costumo coletar por aqui?
    obrigado
    Parabéns pelo seu reef, está perfeito.
    Boa noite Matias
    Obrigado pela informação relativa à esponja bem como as mágnificas imagens. Pelo aspecto da mesma, não parece ser igual às que recolho por cá. Seja como for, a informação dada é muito útil.
    Obrigado pela apreciação do tópico que espero venha a ser de mais pessoas e não só meu, como tem sido até ao momento e que permita de facto evoluir no sentido positivo.
    Relativamente às larvas de camarão vivas, ainda não experimentei, em todo o caso um aspecto a ter em conta é o de que o Zanclus lhes consiga chegar. Muito embora possa ser um peixe determinado e combativo, como é o meu, e a esse titulo já "conquistou" um lanho digno do GILL do filme Á Procura de Nemo, um lanho que já curou e desapareceu e que resultou de ter andado à "pancada" com um dos cirurgiões, não sei qual até porque desafia todos e atira-se a todos quando "sente" que já lhe estão comer bocados a mais da comida que ele considera e sente ser para ele,...como dizia muito embora possa ser determinado, combativo, não é dos mais rápidos, pelo menos em relação a alguns dos peixes como os Zebrasomas que tive oportunidade de ver, já agora, no teu excelente projecto. Assim sendo procura que as larvas em causa sejam em quantidade que chegue bem para todos, porque assim os menos rápidos também se alimentam e procura também que não sejam colocadas em zonas de muita turbolencia para não acabarem na caixa depuradora (=sump).
    Procura introduzir o Zanclus com a luz do "Luar" se a tiveres, ou improvisa, para que seja visto e veja em ambiente calmo de modo a que assim se antenue alguma reação de territorialidade. Como tens um aquário bastante longo e amplo, com muitos refugios, não deverá haver problema.
    Pedia-te para nos manteres ao corrente das evoluções que fores constatando e já agora explica como fazes a recolha das larvas de camarão.

    Atenciosamente
    Pedro Nuno

    P.S.: Obrigado pela apreciação do meu reef que é tudo menos perfeito (digo eu)


    "I may of course, be egregiously wrong; but I cannot persuade myself that a theory which explains several classes of facts can be wholly wrong"...Tradução: É claro que eu posso estar egregiamente errado; mas não me consigo persuadir de que uma teoria que explica várias classes de factos, possa estar completamente errada"...
    Charles Darwin, a Origem das espécies
    Zanclus canescens, cornutus, Kihikiki ou o zigzags
    REEFS MAGAZINE

  13. #63
    Convidado de RF Avatar de Matias Gomes
    Data de Ingresso
    02-06-06
    Localização
    Ilhabela Brasil
    Idade
    53
    Posts
    334

    Re: Zanclus canescens, cornutus, Kihikiki ou o zigzags

    Pedro eu tenho alguns videos do reef e tb das larvas na hora da alimentação, vou postar no meu topico do Reef Ilhabela.
    De uma olhada lá.
    Um abraço
    PS: sou meio exagerado quando coloco as larvas chego a soltar umas 2000 rss sobra para todo mundo do áqua, sun coral, stenopus, mush giant.
    eu as coleto com uma redinha pequena, os cardumes formam bolas e nadam sobre as pedras é bem facil coletar, já tenho os locais especificos de coleta.
    Matias
    Ilhabela
    Brasil
    MSN matias-ilhabela@hotmail.com

  14. #64
    Membro Junior
    Data de Ingresso
    11-10-06
    Localização
    USA
    Posts
    1

    Re: Zanclus canescens, cornutus, Kihikiki ou o zigzags

    muito interessante

    Este Tópico ou Comentário foi Editado, caso pretenda saber as razões contacte a Administração ou um Moderador



    .:Informação:.
    Regras de REEFFORUM aqui

    Relembra-se a todos os membros do ReeFForuM que por questões de uniformização e princípio é CONTRA AS REGRAS DO FÓRUM a utilização de Nicknames ou de Diminutivos, pelo que os membros que se encontram nesta situação ficam com o registo limitado. Desta forma devem comunicar à administração qual o verdadeiro nome para ser corrigido no Username.

    A alteração do nome do utlizador, só é possivel de ser feita pela Administração.

    Obrigado.
    Além do acima mencionado estamos a fazer um esforço para que os membros se registem com pelo menos 2 nomes.

    Para regularizar o registo deve usar o tópico Alteração de Username ou se já estiver impedido de o fazer, contactar a Administração, caso contrário a utilização do forum será limitada e estará sujeito a alguns inconvenientes que poderá consultar em Utilizadores infelizes.

    Obrigado,
    Última edição por João Magano; 11-10-06 às 23:11. Razão: Nick

  15. #65
    RF Moderador Avatar de Pedro Nuno Ferreira
    Data de Ingresso
    08-06-06
    Localização
    Vila Nova de Gaia & Aveiro
    Idade
    55
    Posts
    4.228

    Re: Zanclus canescens, cornutus, Kihikiki ou o zigzags

    Boa tarde
    Boa tarde
    Tal como havia dito no meu último post de actualização, iria aumentar a quantidade de esponja fresca dada como alimento ao Zanclus para ver como resultava. Assim fiz e a par disso esta semana ainda não dei qualquer papa. O Zanclus respondeu muito bem a esta transição e procura avidamente a esponja fresca que lhe coloco todos os dias fixa numa mola para fixar algas (ver fotografias. Também tenho 3 vídeos de 3MB (+/-) que mostram bem). Coloco pelo menos uma porção fresca por dia, que retiro do congelador e de que apenas retiro, se os tiver, os grãos de areia e um ou outro pedaço de concha que possa ter agarrado nos tecidos da esponja. Deixo ficar as algas, como a Corallina elongata, que o Zanclus morde mas não come, Ulva, algas, epífitas ou não, que o Zanclus come juntamente com pedaços de esponja. Não me preocupo muito em “limpar” os pedaços de esponja porque como é evidente na natureza os Zanclus não me têm para lhes “limpar” e servir a comida, por isso e muito naturalmente fazem essa operação por eles. Procuro sim fornecer pedaços de esponja que sejam compostos o mais possível por tecido da esponja e menos detritos. Além da esponja fresca continuo e continuarei a dar algas liofilizadas e agora também algas frescas da nossa costa, tendo tido um resultado interessante com a alga de tipo filamentoso não necessariamente epífita (Do grego epí, «sobre» +phñton, «planta» +-ia)(BOTÂNICA: que vive sobre outras algas, ou vegetal que vive sobre outro, do qual não se alimenta e que lhe serve de suporte;), talvez Gelidium sesquipedale, a alga castanha filamentosa que se vê na fotografia misturada com a belíssima alga azul Chondrea coerulescens, (terei de confirmar a identificação) e de que darei mais informação quando a tiver melhor ensaiado.



    Noto que o Zanclus cresceu significativamente. Saliento ainda que além da esponja fresca e algas liofilizadas, continuo a dar a restante alimentação que mencionei anteriormente.
    Aproveito ainda para esclarecer que a recolha da esponja, que de início parecia ser complicada, à medida que fui ganhando experiência em reconhecer as ocorrências, se tornou mais simples e assim é mais uma actividade de recolha idêntica à de recolha de algas e/ou camarões, e tal como essas actividades tem o aspecto agradável de oferecer umas horas bem passadas à beira mar, além do agradável que é ver/estudar as espécies da nossa costa.
    Posso acrescentar ainda que estou a estudar o processo de liofilização e/ou meios de secar a esponja de modo a poder usá-la como alimento de longa duração prático para usar durante ausências, embora no ponto em que cheguei, se tiver de me ausentar alguns dias não será problema para a alimentação do Zanclus que se manterá bem com as algas liofilizadas e restante alimentação liofilizada que dou como o cyclop eeze.



    Algumas fotografias de qualidade modesta mas que dá para ver:





















    Pode-se ver a ocorrência da Hymeniacidon sanguinea na forma da mancha laranja. Mais atrás, dentro da poça de maré, vêm-se caixilhos de zonação que no caso têm mosaico de quadrados pequenos e destinam-se a permitir avaliar o crescimento/ocorrência da população bentónica que vive naquela área (Do grego bénthos, «fundo do mar», pelo francês benthos, «id.») BIOLOGIA conjunto dos animais marinhos que habitam o fundo das águas, na plataforma continental, alguns fixos, outros móveis;
    Muito provavelmente um trabalho de campo relativo aquela poça de maré. A esponja não está abrangida dada a distancia a que se encontrava e de qualquer modo nunca recolho tudo e é importante que todos façam o mesmo, seja esponja, algas, etc..., para que os organismos se recomponham e assim o meio ambiente seja sustentado














    Atenciosamente
    Pedro Nuno


    "I may of course, be egregiously wrong; but I cannot persuade myself that a theory which explains several classes of facts can be wholly wrong"...Tradução: É claro que eu posso estar egregiamente errado; mas não me consigo persuadir de que uma teoria que explica várias classes de factos, possa estar completamente errada"...
    Charles Darwin, a Origem das espécies
    Zanclus canescens, cornutus, Kihikiki ou o zigzags
    REEFS MAGAZINE

  16. #66
    RF Moderador Avatar de Pedro Nuno Ferreira
    Data de Ingresso
    08-06-06
    Localização
    Vila Nova de Gaia & Aveiro
    Idade
    55
    Posts
    4.228

    Re: Zanclus canescens, cornutus, Kihikiki ou o zigzags

    Boa noite

    Decorrido que está o espaço de tempo que me propuz para alimentar o Zanclus essencialmente com esponja fresca da nossa costa, algas liofilizadas, é altura de fazer uma actualização.

    Efectivamente suspendi o fornecimento da papa que estava a dar durante a maior parte deste tempo que decorreu desde a última actualização e passei a dar em seu lugar esponja fresca. O resultado é impressionante. O Zanclus come a esponja bem como o que lhe estiver agarrado como as algas e pequenos invertebrados que se encontram nas cavidades da mesma.

    Adquiriu um aspecto mais robusto e cresceu mesmo muito, como de resto poderão ver nas fotografias de qualidade modesta que abaixo coloco. De facto a esponja tem-se revelado ser um alimento muito apetecido e ingerido pelo Zanclus, o unico de todos os demais peixes que com ele habitam, a fazê-lo. Como não tenho um Centropyge loriculos ou um Euxiphipops navarchus, por exemplo, não posso avaliar se esses também se interessariam pela esponja, pelo que tal avaliação ficará para o futuro.

    De inicio o Zanclus mordiscava a esponja com alguma reticencia e eu tinha o cuidado de limpar a mesma pelo maior. O interesse e confiança foi aumentando continuamente ao ponto de que agora não só dou a esponja práticamente como a recolho, como o Zanclus de manhã e à noite qando me vê a aproximar, dirige-se para as molas e fica à espera da esponja. Tem igualmente enorme predilecção pelas algas liofilizadas que corto em pedaços com uma tesoura. Além das algas em causa come também ulva e outras algas da nossa costa com aspecto filamentoso, como pude observar mais em detalhe.

    Cresceu tanto que actualmente já tem um tamanho próximo do dos Zebrassomas e significativo ao lado do Naso. Continua e é cada vez mais o "centro" do aquário, onde ocupa majestosamente o seu espaço. Volta e meia "muda" o longo filamento da barbatana dorsal que rápidamente cresce para o seu tamanho exibido nas fotografias.

    Relativamente às papas, vou continuar a fornecê-las mas agora em menor quantidade e de modo mais equilibrado com a demais alimentação que lhe forneço. Penso e acredito que as papas pela sua composição são muito importantes para fornecer ao Zanclus elementos que de outro modo pode não obter da outra alimentação, mas o facto de se alimentar muito bem de esponja contribui para melhrorar e equilibrar a alimentação dada, com beneficios a todos os níveis, nomeadamente no capitulo da carga orgânica.

    Como havia dito anteriormente, com a experiencia em encontrar e reconhecer as ocorrencias de esponja, a recolha da mesma tornou-se bastante simples e mesmo abundante para o que necessito e mais até, como poderão ver por algumas fotografias que abaixo coloco.




























    Presentemente tenho provisão significativa para o que necessito, mas continuarei a ir à praia da Aguda, até porque gosto muito da praia no Inverno e é sempre magnifico e diferente observar a fauna e flora da nossa costa.

    Já estive a estudar um pouco sobre liofilização no sentido de poder vir a reunir meios para liofilizar a esponja em causa e assim torna ainda mais fácil o seu armazenamento e fornecimento.

    Pretendo ainda efectuar uma experiencia na Sohal, para o que já falei com o João Soares, com um cardume de Zanclus no sentido de repetir e reproduzir o que até aqui experimentei e assim conseguir que os Zanclus possam ser entregues ao cliente devidamente aclimatados, alimentados e com a possibilidade de lá obterem a esponja ou pelo menos que o cliente saiba do que se trata e como se faz e trate de o fazer. Pelo observado até aqui e complementado por experiencias semelhantes efectuadas por pessoas que já têm os respectivos Zanclus à mais de dois anos ou três, será uma das vias senão a via a seguir. Futuro dirá, mas até aqui já permitiu evoluir e ter mais alguma experiencia.

























    Atenciosamente
    Pedro Nuno


    "I may of course, be egregiously wrong; but I cannot persuade myself that a theory which explains several classes of facts can be wholly wrong"...Tradução: É claro que eu posso estar egregiamente errado; mas não me consigo persuadir de que uma teoria que explica várias classes de factos, possa estar completamente errada"...
    Charles Darwin, a Origem das espécies
    Zanclus canescens, cornutus, Kihikiki ou o zigzags
    REEFS MAGAZINE

  17. #67
    Lojista Avatar de Carlos Mota
    Data de Ingresso
    10-12-04
    Localização
    A, A
    Idade
    48
    Posts
    1.177

    Re: Zanclus canescens, cornutus, Kihikiki ou o zigzags

    boas

    tenho seguido com muito interesse este topico

    impressionante a quantidade de peixes que consegue manter um tão pouco espaço

    um agradecimento por partilhar uma experiencia que certamente será de grande utilidade

  18. #68
    RF Moderador Avatar de Pedro Nuno Ferreira
    Data de Ingresso
    08-06-06
    Localização
    Vila Nova de Gaia & Aveiro
    Idade
    55
    Posts
    4.228

    Re: Zanclus canescens, cornutus, Kihikiki ou o zigzags

    Citação Postado originalmente por Carlos Mota
    boas

    tenho seguido com muito interesse este topico

    impressionante a quantidade de peixes que consegue manter um tão pouco espaço

    um agradecimento por partilhar uma experiencia que certamente será de grande utilidade
    Boa tarde Carlos Obrigado pelo interesse neste tópico ou pela forma como o organizei. De facto pretendo transmitir experiências que ajudem a evoluir. Gostava que houvessem mais pessoas a estudar este tema e relatar neste tópico ou noutro que entendam adequado, os factos, resultados, etc, e assim aumentar ainda mais as possibilidades de evolução e até mesmo eliminar mais um mito ou paradigma. Quem sabe um dia deixo de ficar sozinho nesta demanda, se é que o estou e vendo melhor não será assim dadas as quase 2000 visualizações, 69 respostas, o interesse manifestado por ti e outros membros e os contributos que deram.
    Seja como for, fico contente por poder partilhar a experiência e de resto era uma das minhas intenções como acima mencionei. Ficarei ainda mais contente se de facto se revelar ser de grande utilidade ou útil para quem o quiser, para já permitiu aprender/evoluir e permitiu-me ter e disfrutar o Zanclus até ao presente.

    Tal como tu, eu também gosto de peixes e corais em abundância. Não digo que vou colocar mais peixes mas também não digo que não (tenho + três espécies de cirurgiões em mente, caras : como o canudo, carago, ssshhh, não digas a ninguém). Para já fica assim e provavelmente assim ficará. Quanto a corais vai seguramente receber mais uns quantos, não muitos (aí uns...10...).
    A selecção de peixes que fiz, para além do meu gosto pessoal, levou em conta o tipo de alimentação (funcionam quase todos a algas quer gostem ou não), o relacionamento com demais espécies (ai deles se não se dão bem...bem de vez em quando andam à pancada mas nada de traumático), a utilidade para o meio (ai deles se mordem o que não devem, ou se estragam alguma coisa...) e dois escumadores Deltec APF 600. Já tenho em projecto um sistema maior de cerca de 3 metros cúbicos para onde um dia poderão passar os que entretanto crescerem mais. Alguns dos peixes que lá tenho já vão no segundo ou terceiro aquário.

    Aproveito para colocar algumas imagens de qualidade modesta para mostrar o Zanclus a comer. Em vídeo vê-se melhor mas mesmo assim é difícil de obter estas imagens porque o Zanclus não é lá muito inclinado a colaborar, a máquina fotográfica/filmar também não ajuda muito, particularmente no facto de não permitir velocidades de obturação elevadas, o que leva algumas vezes a fotografar o “vazio” ou outro “cliente curioso” que entretanto se aproximou, porque quando finalmente actua já o bicho está noutro sitio e...e por fim o fotografo...é melhor nem falar.... (ssshhh, não digas a ninguém, também é maluco a necessitar de reforma urgente)




    tã,tã,tã,tã....quase dá para ouvir a musica do TUBARÃO do Steven Spielberg e a barbatana fora de água.....














    Atenciosamente
    Pedro Nuno


    "I may of course, be egregiously wrong; but I cannot persuade myself that a theory which explains several classes of facts can be wholly wrong"...Tradução: É claro que eu posso estar egregiamente errado; mas não me consigo persuadir de que uma teoria que explica várias classes de factos, possa estar completamente errada"...
    Charles Darwin, a Origem das espécies
    Zanclus canescens, cornutus, Kihikiki ou o zigzags
    REEFS MAGAZINE

  19. #69
    Membro Identificado Avatar de Marcos Cavaleiro
    Data de Ingresso
    15-08-05
    Localização
    Massama
    Idade
    45
    Posts
    1.362

    Re: Zanclus canescens, cornutus, Kihikiki ou o zigzags

    Boas
    ja vi estendais de roupa com menos molas Brincadeira
    COLOR="Black"]AGAS[/COLOR]- Associaçao dos Guros da Aquarifilia Salgada

    http://www.reefforum.net/showthread.php?t=4042
    http://www.reefforum.net/showthread.php?t=15404

  20. #70
    Convidado de RF Avatar de Matias Gomes
    Data de Ingresso
    02-06-06
    Localização
    Ilhabela Brasil
    Idade
    53
    Posts
    334

    Re: Zanclus canescens, cornutus, Kihikiki ou o zigzags

    Pedro ainda não consegui comprar o zanclus, mas estou com uma duvida muito grande e peço sua ajuda, me disseram que o zanclus é muito suscetível a morrer de ataque cardíaco por causa de sustos causado por pessoas, como já expliquei anteriormente meu reef fica no salão do restaurante e algumas crianças chegam a bater nos vidros do áqua o que provoca uma correria dentro do reef, isso é um inferno, mesmo colocando avisos e pedindo é impossível evitar isso, será que posso perder o peixe assim?
    Matias
    Ilhabela
    Brasil
    MSN matias-ilhabela@hotmail.com

  21. #71
    RF Moderador Avatar de Pedro Nuno Ferreira
    Data de Ingresso
    08-06-06
    Localização
    Vila Nova de Gaia & Aveiro
    Idade
    55
    Posts
    4.228

    Re: Zanclus canescens, cornutus, Kihikiki ou o zigzags

    Citação Postado originalmente por Matias Gomes
    Pedro ainda não consegui comprar o zanclus, mas estou com uma duvida muito grande e peço sua ajuda, me disseram que o zanclus é muito suscetível a morrer de ataque cardíaco por causa de sustos causado por pessoas, como já expliquei anteriormente meu reef fica no salão do restaurante e algumas crianças chegam a bater nos vidros do áqua o que provoca uma correria dentro do reef, isso é um inferno, mesmo colocando avisos e pedindo é impossível evitar isso, será que posso perder o peixe assim?
    Boa tarde Matias
    Da experiencia que tenho essa situação poderá ocorrer se o animal ainda não estiver aclimatado e não tiver para onde se esconder/abrigar. O mais frequente seria saltar para fora de água na aflição, mas isso tanto pode ocorrer com o Zanclus como com outros peixes. Depois de aclimatado e habituado ao bulicio do local não deverá ser problemático. De resto se assim não fosse em alguns aquários publicos que têm o Zanclus albergado em tanques pequenos (2 metros cubicos ou menos) em que o publico pode tocar nos vidros, teriam problemas e seguramente que colocariam barreiras distanciadoras. Mesmo assim e tratando-se de um restaurante, sugiro (e eu faria isso imediatamente) a colocação de barreira distanciadora a toda a volta (não é mais do que cordão grosso fixo a estacas de aço, por exemplo), até porque as marcas de gordura (gordura da pele e não necessáriamente dos alimentos) dos dedos/mãos nos vidros não são agradáveis de ver e de limpar.

    Essa situação nefasta já me aconteceu há uns anos atrás com um macho de cardeal da virginia, ou seja, um passáro (aquele pássaro vermelho vivo mágnifico, simbolo do estado de West Virginia, o que talvez me leve à AVISAN em Santarém no fim deste mês para adquirir um casal) e nunca com peixes ou este peixe.
    Posso te dizer que se tem revelado um peixe aguerrido e não se assusta nem mais nem menos do que os restantes.
    Tens um aquário bastante amplo e só se convidares a turma da mónica para o restaurante é que talvez fique complicado, mas aí também fica complicado para ti e não só para o Zanclus e companhia.

    Atenciosamente
    Pedro Nuno


    "I may of course, be egregiously wrong; but I cannot persuade myself that a theory which explains several classes of facts can be wholly wrong"...Tradução: É claro que eu posso estar egregiamente errado; mas não me consigo persuadir de que uma teoria que explica várias classes de factos, possa estar completamente errada"...
    Charles Darwin, a Origem das espécies
    Zanclus canescens, cornutus, Kihikiki ou o zigzags
    REEFS MAGAZINE

  22. #72
    Convidado de RF Avatar de Matias Gomes
    Data de Ingresso
    02-06-06
    Localização
    Ilhabela Brasil
    Idade
    53
    Posts
    334

    Re: Zanclus canescens, cornutus, Kihikiki ou o zigzags

    Pedro Obrigado pelas dicas.
    Matias
    Ilhabela
    Brasil
    MSN matias-ilhabela@hotmail.com

  23. #73
    Membro Senior
    Data de Ingresso
    01-02-05
    Localização
    Trofa
    Idade
    43
    Posts
    183

    Re: Zanclus canescens, cornutus, Kihikiki ou o zigzags

    Por acaso ja ouvi falar disso, nao quer dizer que va acontecer nem que o zanclus do Pedro Ferreira seja uma excecao e nunca aconteca, mas a verdade é que ja ouvi falar nisso, especies de peixes que morrem por ataque cardiaco, o proprio naso lituratos tambem é uma dessas especies. ha relatos de peixes que morreram com ataque cardiacos até com o acender ou apagar das luzes.

    Mas so vamos ficar a saber se como o Pedro Ferreira tivermos o nosso Zanclus, ai está mais um tema que podemos estudar e relatar aqui no forum.

    Abraço

  24. #74
    Membro Identificado Avatar de Isaias Rola
    Data de Ingresso
    17-11-05
    Localização
    Ilha do Sal (Cabo Verde)
    Idade
    43
    Posts
    167

    Re: Zanclus canescens, cornutus, Kihikiki ou o zigzags

    Boas Pedro, desde já quero felicitar-te pelo tópico está muito nutritivo de informação e muito detalhado, é preciso ter muito gosto pelo hobby e tb alguma paciência para teclar tudo ao detalhe e com fotos a justificar as palavras, é de facto de salientar.
    O zanclus sempre foi um peixe que me despertou muito interesse mas como sabia ser um peixe muito dificil de manter em cativeiro nunca me aventurei, mas parece que isso está prestes a mudar pois tenho um reservado a fazer quarentena e vou amanhã sexta-feira buscá-lo, a sua origem é de Bali Indonésia e pelo que li não são os mais fáceis de manter, mas os do Hawai são muito dificeis de arranjar e este foi o que apareceu, agradecia que me aconselhasses de como introduzi-lo no aqua, sua aclimatização, em relação à alimentação vou seguir ao rigor a tua papa e tentar recolher as esponjas na praia da aguda que conheço tão bem, mas não te preocupes que não as recolho todas .
    Espero conseguir ter o sucesso que estás a ter para bem do bicho e tb para o Porto passar a ter mais um zanclus




    P.S - Foi este tópico que me incentivou a ter o Zanclus, PARABÉNS



    Cumprimentos
    Isaias Rola

  25. #75
    RF Moderador Avatar de Pedro Nuno Ferreira
    Data de Ingresso
    08-06-06
    Localização
    Vila Nova de Gaia & Aveiro
    Idade
    55
    Posts
    4.228

    Re: Zanclus canescens, cornutus, Kihikiki ou o zigzags

    Citação Postado originalmente por Marcos Cavaleiro
    Boas
    ja vi estendais de roupa com menos molas Brincadeira
    Bom dia Marcos
    Ora aqui está um exemplo divertido de bom humor, porque efectivamente bom humor é aquele em que ambas as partes se riem e é desse que eu gosto, até porque uma das coisas mais gratificantes é por um sorriso franco nos lábios de alguém. Obrigado Marcos.

    Aproveito este teu divertido e lúdico comentário, para salientar/explicar a importância/utilidade do “estendal” no caso concreto que sendo menos estético se revela muito útil. Assim para além de proporcionar mais espaço para colocar neste caso a esponja, permite também melhor explorar a diversidade, variedade que nela reside e assim melhor a oferecer aos que dela se alimentam como é o caso do Zanclus.
    Passo a explicar melhor: Se observarmos com atenção um pedaço de esponja da nossa costa, constata-se a existência de um micro ecossistema, se assim posso designar, que nela reside/depende, fauna e flora essa que o Zanclus também ingere com agrado, como pude constatar, possivelmente um pouco à semelhança da “in fauna” ou fauna e flora residentes que o Zanclus lá na terra...ups...quero dizer... mar, mares dele, ingere juntamente com a esponja. Um facto mencionado por pessoas que estudaram/observaram estas magnificas “Jóias” vivas habitantes do “mundo do silêncio “, como o famoso e saudoso Jaques Yves Cousteau” designava o mar.
    De facto encontramos ofiúros, quitónes, vermes, inúmeros invertebrados pequenos, alga coralina, algas, mexilhões pequeninos, etc...
    Como disse anteriormente, no inicio “limpava” a esponja para fazer a papa e nesse caso continuo a pensar ser importante fazê-lo para remover as partículas de areia, pedra, conchas, que de outro modo acabam por dar cabo do gume da lamina da faca ou da picadora. Quando comecei a dar a esponja no estado natural comecei por limpar mas rapidamente alterei essa prática, não só porque como disse, na natureza os Zanclus não me têm para lhes “limpar” as esponjas, como também por me ter apercebido cada vez mais melhor da fauna e flora residente, de que normalmente aproveito os ofiúros para colocar no aquário, e também me apercebi do interesse que a mesma despertava no Zanclus que a começou a ingerir, acabando mesmo por ingerir algas coralinas que são duras e que de inicio não ingeria. Agora “marcha tudo”. Foi assim que daí ao “marcha tudo” foi rápido e deixei de limpar. Só tiro mesmo é pedaços de concha ou pedra grandes que de outro modo acabam na areia.
    Com a necessidade/utilidade de oferecer o alimento em causa na maior variedade possível e como a mola cobre parte do alimento, colocam-se mais molas onde se expõem outras porções de alimento com outra variedade, e aí temos o “estendal”. Saliento ainda que depois de ingerida a porção que fica à vista, retiro cada mola para expor a porção que ficou escondida e isso até que já não haja praticamente nada por onde fixar ou tenha sido tudo ingerido. Uma operação que faço normalmente ao fim do dia ou passado algum tempo se estiver em casa e que o Zanclus segue/espera com interesse. Saliento ainda que a forma de alimentação do Zanclus implica arrancar pequenos pedaços com o seu focinho alongado, pelo que a fixação/ancoragem firme da comida é de grande importância e ajuda, como se fosse esponja fixa a um substrato, mas isso não implica que o Zanclus não seja capaz de arrancar e ingerir pequenos pedaços que estejam soltos, que de resto faz mas tem mais dificuldade e logo menos interesse pelos mesmos.
    Outro aspecto que constatei e pelo qual pretendo investigar/estudar a possibilidade de ter esponja liofilizada, é o de que o Zanclus ingere bem todo o alimento que flutue bastante tempo, como é o caso das algas liofilizadas, ou o cyclop eeze, etc. Além desse aspecto a esponja liofilizada oferecerá a mesma facilidade que oferecem as outras comidas liofilizadas para ausências, ou mesmo o dia a dia auxiliado por alimentadores automáticos e conservação/duração da alimentação.

    Para ilustrar a referida diversidade que vive nas esponjas, coloco aqui algumas imagens que já aqui coloquei anteriormente




    Atenciosamente
    Pedro Nuno


    "I may of course, be egregiously wrong; but I cannot persuade myself that a theory which explains several classes of facts can be wholly wrong"...Tradução: É claro que eu posso estar egregiamente errado; mas não me consigo persuadir de que uma teoria que explica várias classes de factos, possa estar completamente errada"...
    Charles Darwin, a Origem das espécies
    Zanclus canescens, cornutus, Kihikiki ou o zigzags
    REEFS MAGAZINE

Página 3 de 17 PrimeiroPrimeiro 123456713 ... ÚltimoÚltimo

Informações de Tópico

Utilizadores Navegando neste Tópico

Há 1 Membros navegando neste tópico. (0 registrados e 1 visitantes)

Tópicos Similares

  1. Zanclus cornutus - Reefs Magazine - Pedro Nuno Ferreira
    Por Ricardo Pinto no fórum Discussão de Artigos
    Respostas: 13
    Último Post: 28-01-09, 22:54
  2. Zanclus cornutus
    Por Julio Macieira no fórum Peixes
    Respostas: 8
    Último Post: 03-06-07, 22:21

Tags para este Tópico

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •